Esportes Olímpicos Neblina desorientou piloto do helicóptero de Kobe Bryant

Neblina desorientou piloto do helicóptero de Kobe Bryant

Investigação diz que baixa visibilidade fez com que a aeronave perdesse altitude, enquanto piloto achava que estava subindo

Kobe Bryant e sua filha, Gianna, morreram em acidente de helicóptero em 2019

Kobe Bryant e sua filha, Gianna, morreram em acidente de helicóptero em 2019

Reprodução, via LIVE BASKETBALL

Investigadores do acidente que matou Kobe Bryant e outras oito pessoas afirmaram nesta terça-feira (9) que o piloto do helicóptero estava desorientado por causa do nevoeiro e argumentaram que ele não seguiu as regras quando voou entre nuvens espessas.

O Conselho Nacional de Segurança nos Transportes (NTSB) realiza hoje uma audiência para anunciar suas conclusões sobre o acidente ocorrido em 26 de janeiro de 2020 em Calabasas, na Califórnia, no qual morreu uma das maiores lendas da história da NBA, aos 41 anos, e também sua filha Gigi, de 13.

A NTSB declarou que o piloto Ara Zobayan, que também morreu na tragédia, ficou desorientado enquanto voava através da neblina naquele dia em uma área montanhosa a oeste de Los Angeles.

As autoridades disseram que Zobayan foi contra as regras de seu treinamento, pois voar através de nuvens grossas e visibilidade limitada pode levar um piloto a pensar que está subindo quando, na verdade, está perdendo altitude.

Foi o que aconteceu no acidente, de acordo com a NTSB, que lembrou hoje que o piloto havia dito ao controle de tráfego aéreo pouco antes da queda que estava ganhando altitude para sair das nuvens, embora, na realidade, estivesse descendo.

A aeronave havia decolado pela manhã do Condado de Orange, no sudeste de Los Angeles, e estava indo para o Condado de Ventura, localizado a oeste da cidade californiana, quando caiu em uma região montanhosa de Calabasas. A viúva do jogador, Vanessa Bryant, acusou a empresa de helicópteros e o piloto de negligência.

Vanessa também continuou lutando em tribunal com outro processo, desta vez contra o escritório do Xerife do Condado de Los Angeles, depois que notícias surgiram de que alguns deputados tiraram fotos do acidente com seus telefones celulares pessoais e depois as compartilharam de forma ilegal.

Morte de Kobe, um dos maiores atletas da história, completa 1 ano

Últimas