Esportes Olímpicos Não pode cantar: Olimpíada impõe regras rígidas para Tóquio 2020

Não pode cantar: Olimpíada impõe regras rígidas para Tóquio 2020

Protocolos para todos que estiverem no evento vão de lavagem frequente das mãos à desinfecção de mesas antes de refeições

Reuters - Esportes
População japonesa está receosa com realização da Olimpíada em meio à covid-19

População japonesa está receosa com realização da Olimpíada em meio à covid-19

Kim Kyung-Hoon/Reuters - 3/2/2021

Autoridades olímpicas divulgaram nesta quarta-feira (3) a primeira das muitas regras anti-covid-19 de Tóquio 2020. Foram proibidos brados e cantos durante os eventos e obrigando os participantes a usarem máscaras "o tempo todo", menos para comer, dormir ou ao ar livre.

As medidas, que também incluem regras que proíbem autoridades e equipes de federações internacionais de usarem o transporte público sem permissão, dificilmente acalmarão o público japonês, receoso e cada vez mais resistente a sediar a Olimpíada durante uma pandemia global.

Autoridades admitiram que os Jogos de Verão em Tóquio serão "diferentes" de qualquer Olimpíada anterior, mas reiteraram que conseguirão realizar o evento adiado com segurança neste ano.

"Haverá uma série de limitações e condições que os participantes terão que respeitar e seguir, que terão um impacto em sua experiência, particularmente quando se trata do aspecto social do que a experiência olímpica pode ser", disse Pierre Ducrey, diretor de Operações dos Jogos Olímpicos do Comitê Olímpico Internacional (COI).

A Olimpíada de Tóquio foi adiada em um ano devido à pandemia de coronavírus em 2020, e está programada para começar em julho.

As novas regras do "manual" publicado conjuntamente pelos organizadores da Olimpíada de Tóquio, pelo COI e pelo Comitê Paralímpico Internacional vão dos protocolos de lavagem frequente das mãos à desinfecção de mesas antes de refeições.

Também se exigirá que delegações e equipes escolham uma autoridade de ligação da covid-19 que terá que fazer com que os participantes obedeçam as diretrizes.

Laís Souza sobre 7 anos de acidente: 'Amor faz as pernas andarem'

Últimas