Esportes Olímpicos Guerrero vira embaixador do Pan-Americano a um ano de Lima 2019

Guerrero vira embaixador do Pan-Americano a um ano de Lima 2019

Atacante quer aproveitar entusiasmo do povo peruano com a Copa do Mundo para demonstrar também capacidade de organização do seu país

Lima 2019

Guerrero conseguiu jogar Copa do Mundo mesmo com suspensão por doping

Guerrero conseguiu jogar Copa do Mundo mesmo com suspensão por doping

Max Rossi/Reuters - 26.6.2018

A organização do Pan-Americanos ganhou um reforço de peso nesta quinta-feira (26), a exato um ano do início da competição em Lima. O atacante Paolo Guerrero fez questão de mandar uma mensagem de apoio ao seu país na preparação para os Jogos.

A RecordTV e a Record News transmitem o Pan-Americano de Lima 2019. A competição, claro, começa em 26 de julho e termina em 11 de agosto.

“Em um ano, Lima será o maior cenário esportivo do continente. Como peruano, me sinto muito orgulhoso porque essa é uma grande oportunidade para demonstrar que estamos preparados para competir no mais alto nível”, disse Guerrero.

Guerrero, que tanto fez para superar a punição por doping e jogar a Copa do Mundo, quer aproveitar a empolgação do povo peruano para implementar uma cultura esportiva no país. O Peru foi o oitavo país que mais adquiriu ingressos para a Rússia 2018.

“Não guarde sua camiseta e siga torcendo e mostrando ao mundo o entusiasmo peruano”, resumiu Guerrero.

Na parte organizacional, a capital peruana começou a construção da última torre da Vila Pan-Americana. Para o presidente da Organização Esportiva Pan-Americana, Neven Ilic, Lima 2019 tem capacidade para entrar para história da competição.

“Lima está avançando muito bem. Temos muitas áreas que temos que cuidar e assegurar que não falte transporte, comida, comodidade, instalações esportiva e Vila dos Atletas. Cada vez mais estou otimista com os Jogos”, disse Ilic.

Lima 2019 contará com 39 esportes, em 62 disciplinas. Ao todo, serão 41 países com uma expectativa de mais de 6,5 mil atletas.

Brasileiro que participou das Paralimpíadas de Inverno diz que gostaria de competir em Tóquio 2020