Esportes Olímpicos Governo assume gastos de R$ 100 milhões com equipamentos esportivos para as Olimpíadas do Rio

Governo assume gastos de R$ 100 milhões com equipamentos esportivos para as Olimpíadas do Rio

Materiais seriam pagos por meio de patrocínios da iniciativa privada ao Comitê local

Governo assume gastos de R$ 100 milhões com equipamentos esportivos para as Olimpíadas do Rio

Ministro George Hilton se encontrou com membros do COI no Rio

Ministro George Hilton se encontrou com membros do COI no Rio

Divulgação/Ministério do Esporte

O dinheiro da compra de equipamentos esportivos para as Olímpiadas do Rio de Janeiro não virá mais de patrocínios da iniciativa privada, como previsto anteriormente. Em reunião na última sexta-feira (20), o governo federal decidiu que assumirá os gastos de cerca de R$ 100 milhões no lugar do Comitê Organizador Rio-2016, antes responsável pela arrecadação.

A decisão foi anunciada na manhã desta segunda-feira pelo ministro do Esporte, George Hilton, que se reuniu com membros do COI (Comitê Olímpico Internacional) no Rio de Janeiro.

O valor de R$100 milhões, que será investido na compra de equipamentos como bolas, redes, barcos e remos, segundo o secretário-executivo do ministério do Esporte, Ricardo Leyser, ainda é preliminar e será discutido com as confederações.

Além do investimento, o governo também revelou outra mudança que passará do âmbito particular para o público: a segurança nos Jogos.

De acordo com Layser, a iniciativa nasceu de uma preocupação que surgiu em Londres. A ideia é aproveitar as forças públicas com salários custeados pelo governo para reduzir custos e riscos.

Membros do COI estão no Brasil desde o último domingo para uma visita ao Rio de Janeiro, sede dos Jogos Olímpicos em 2016. Está é a oitava vez que a entidade vem ao País para vistoriar as obras. A comitiva conta, inclusive, com o presidente do comitê, o alemão Thomas Bach.

Acompanhe a página de Esportes do R7