Especiais Primeiro técnico de Gabriel Jesus relembra gol à la Pelé

Primeiro técnico de Gabriel Jesus relembra gol à la Pelé

José Francisco, o Mamede, narra os tempos de 'Tetinha' em time de bairro

Primeiro técnico de ‘Tetinha’ relembra gol à la Pelé

Gabriel posa para foto do Pequeninos do Meio Ambiente na fileira de cima, ao centro

Gabriel posa para foto do Pequeninos do Meio Ambiente na fileira de cima, ao centro

Arquivo pessoal

Os grandes momentos da carreira de Gabriel Jesus têm sido transmitidos pela televisão e pela Internet desde a época das categorias de base do Palmeiras, mas alguns lances memoráveis da vida do atleta só estão gravados na memória de quem pôde vê-los quando o atacante ainda era adolescente.

José Francisco Mamede, o primeiro técnico do craque, no Pequeninos do Meio Ambiente, conta ao R7 que Gabriel marcou um gol igual ao tento antológico de Pelé contra o Juventus, em 2 de agosto de 1959, considerado um dos mais bonitos do Rei.

“Foi no Romão Gomes (campo do presídio Romão Gomes, em Tremembé, onde os Pequeninos jogam). Ele fez um gol como aquele do Pelé contra o Juventus, que não tem vídeo. O Gabriel deu chapéu em dois defensores, deu chapéu no goleiro e fez o gol”, relembra.

“Assim como com o Rei, nós também não temos o vídeo do lance do Gabriel, mas guardarei para sempre na memória”, diz Mamede.

Treinador até hoje do Pequeninos, time do atacante dos oito aos 14 anos de idade, ele conta que Tetinha, como era chamado o garoto do Peri, não abaixava a cabeça diante das intimidadoras marcações.

“Ele era muito caçado. Os caras avisavam que iam bater nele, mas quanto mais batiam, mais ele ia pra cima e decidia as partidas.”

Carteirinha de 'Tetinha' no Pequeninos do Meio Ambiente

Carteirinha de 'Tetinha' no Pequeninos do Meio Ambiente

Arquivo pessoal.

No início de outubro de 2016, Gabriel visitou o time do Pequeninos para antecipar os presentes do Dia das Crianças, e doou 250 pares de chuteiras para a garotada da Zona Norte. Orgulhoso, o treinador recorda o dia.

"Foi maravilhoso, fora de série. As crianças adoraram. Antes disso ele já era um ídolo dos meninos, depois, então, ficou mais ainda.”

O técnico do Pequeninos destaca as qualidades de seu antigo comandando e crava um futuro dourado para o atacante: “Uma mistura de talento com esforço. Ele tem estrela. Quando ele tinha 16, já no Palmeiras, eu falei pra ele: ‘você vai para a seleção, para a Europa, será ídolo no Palmeiras e ainda vai faturar uma Bola de Ouro’. Já acertei três previsões, agora resta uma.”

EsportesR7 no YouTube. Inscreva-se

    Access log