Esportes De saída da seleção alemã, Löw aponta Eurocopa mais importante que Eliminatórias

De saída da seleção alemã, Löw aponta Eurocopa mais importante que Eliminatórias

A Alemanha estreia nesta quinta-feira no Grupo J das Eliminatórias para a Copa do Mundo do Catar, diante da Islândia, em Duisburg, mas a preocupação maior do técnico Joachim Löw é a disputa da Eurocopa daqui a três meses, última competição na qual estará à frente da seleção germânica.

O que o treinador não revelou, nesta quarta-feira, em entrevista coletiva, é se vai manter no grupo de convocados jogadores experientes como Müller, Boateng e Hummels. "Na verdade, trabalhamos para preparar a equipe para a Eurocopa", disse Löw, que admitiu enfrentar adversários mais fortes na competição a ser disputada entre 11 de junho e 11 de julho, quando terá pela frente no 'grupo da morte' França, Portugal e Hungria.

Depois do fiasco da seleção alemã no Mundial de 2018, na Rússia, desclassificada na primeira fase, Löw só manteve em suas convocações o goleiro Neuer e o meio-campista Kroos, campeões na Copa de 2014, na lista dos seus convocados. O treinador defende a utilização e participação de jovens como Süle, Werner, Sané e Kimmich.

Joachim Löw teve uma carreira vitoriosa no comando da seleção alemã. Em 2006, como auxiliar de Jürgen Klinsmann, foi terceiro colocado na Copa da Alemanha. Em 2008, já como técnico, foi vice-campeão da Eurocopa, além de semifinalista no Mundial da África do Sul 92010) e na Eurocopa de 2012. O grande momento foi o título mundial no Brasil, em 2014.

Um peso que a seleção alemã carrega desde novembro do ano passado foi a derrota por 6 a 0 sofrida para a Espanha na disputa da Liga das Nações. Esta foi maior derrota alemã na história em um jogo válido por competição.

Últimas