Esportes Corinthians vence Colo-Colo, mas é eliminado da Copa Libertadores

Corinthians vence Colo-Colo, mas é eliminado da Copa Libertadores

Time alvinegro venceu por 2 a 1, mas gol do ex-palmeirense Lucas Barrios, nesta quarta (29), na Arena Corinthians, tornou o resultado insuficiente

Ex-palmeirense Barrios fez o gol que, no placar agregado, eliminou o Corinthians

Ex-palmeirense Barrios fez o gol que, no placar agregado, eliminou o Corinthians

LÉO PINHEIRO/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO - 29.8.2018

O Corinthians venceu o Colo-Colo por 2 a 1, nesta quarta-feira (29), em Itaquera, mas o resultado foi insuficiente para que a equipe alvinegra conquistasse a classificação para as quartas de final da Copa Libertadores.

Confira o minuto a minuto de Corinthians x Colo-Colo no R7 Esportes

O gol do ex-palmeirense Lucas Barrios, ainda no primeiro tempo, fez com que o time brasileiro precisasse de dois gols de vantagem para avançar no torneio devido ao placar agregado — em Santiago, o Colo-Colo havia vencido por 1 a 0.

O jogo

A primeira chegada corintiana aconteceu aos 4 minutos. Jadson levantou na área, o lateral-esquerdo Danilo Avelar disputou o lance com a zaga, mas a bola saiu pela linha de fundo.

Aos 7, o volante Douglas arriscou de fora da área e a bola passou à esquerda do goleiro Orión. Um minuto depois, Roger disputou uma jogada na área, caiu e pediu pênalti.

No entanto, o árbitro argentino Néstor Pitana — que comandou a final da Copa do Mundil entre França e Croácia, em Moscou — mandou o jogo seguir.

Curta a página do R7 Esportes no Facebook

Nos primeiros minutos, a partida teve muitos lances duros e alguns até desleais, especialmente por parte dos jogadores da equipe chilena.

Aos 11 minutos, o zagueiro Pedro Henrique ficou com o pé preso no gramado depois de sofrer uma falta do meia Valdívia. Ele recebeu atendimento médico, mas não conseguiu continuar no jogo e foi substituído por Léo Santos.

Aos 15 minutos, o meia Pedrinho se esforçou e conseguiu cruzar uma bola quase perdida na área. O chileno Baeza abriu os braços e colocou a mão na bola: pênalti incontestável que o meia Jadson bateu, aos 16, e abriu o placar: 1 a 0.

Depois do gol, o Corinthians passou a pressionar ainda mais o adversário. O time chileno se tornou mais nervoso em campo.

Aos 21 minutos, Roger foi derrubado a um passo da grande área por Barroso. Jadson cobrou muito bem, mas o goleiro Orión saltou e fez uma grande defesa, evitando o segundo gol corintiano.

O Colo-Colo praticamente não passava do meio de campo. A primeira jogada de linha de fundo ocorreu aos 25 minutos, quando o ex-palmeirense Valdívia lançou o lateral-direito Zaldivia, mas o lance não levou perigo para o gol de Cássio.

Mas, aos 31 minutos, outro ex-palmeirense empatou a partida na Arena Corinthians. Baeza cruzou da esquerda e Lucas Barrios subiu de cabeça, entre os zagueiros Léo Santos e Henrique, para fazer o gol do Colo-Colo.

Acompanhe as reportagens sobre o futebol de várzea em São Paulo

A equipe chilena se soltou em campo depois do gol. Aos 33, Valdívia descolou um belo passe para Barrios, que penetrava sozinho na área, mas o passe foi forte demais e o atacante não alcançou a bola.

O time corintiano sentiu bastante o gol sofrido e demorou para voltar a criar uma boa jogada. Aos 46, o lateral Fagner furou bisonhamente em uma sobra de bola na área e perdeu uma grande oportunidade de voltar à frente no marcador.

Segundo tempo

Na volta do intervalo, o Corinthians mostrou que lutaria ate o fim pela classificação — a equipe brasileira precisava de pelo menos dois gols de diferença para avançar no torneio.

Logo aos 24 segundos, Pedrinho arriscou de longe e obrigou Orión a fazer outra difícil defesa. Na sequência, o goleiro chileno fez um milagre ao salvar um chute à queima-roupa de Henrique.

A pressão seguia muito forte. Os chilenos apenas procuravam manter o empate e buscar os contra-ataques, confiando na experiência de Valdívia e Barrios.

Aos 6 minutos, a torcida corintiana levou um susto quando o atacante surgiu sozinho na área, mas Cássio saiu bem do gol e dominou o lance.

Três minutos depois, o paraguaio Romero cabeceou para o gol, mas a arbitragem marcou impedimento e anulou o lance.

Lancellotti: Na Libertadores, os triunfos inúteis do Corinthians e do Flamengo

O Colo-Colo passou a "gostar" do jogo. A equipe chilena começou a tocar a bola com tranquilidade.

O chileno Barros sofreu um corte no nariz em uma disputa de bola na área com o centroavante Roger. O atendimento provocou a paralisação da partida por cerca de cinco minutos.

Na retomada do jogo, aos 18 minutos, o Corinthians bateu escanteio pela direita e Roger, o mais criticado jogador pela torcida, fez o segundo gol e reacendeu as esperanças alvinegras.

Aos 23 minutos, Romero subiu bem de cabeça mais uma vez e levou perigo para o gol do time chileno.

Apesar do sufoco, os chilenos mantiveram a estratégia de se defender e, com a bola, tirar a velocidade da partida.

COSME: Valdivia e Barrios. Ex-palmeirenses fundamentais no fracasso

Aos 40 minutos, o meia Pedrinho foi o segundo jogador do Corinthians a deixar o campo por contusão. No lugar dele, o técnico Osmar Loss colocou o experiente Emerson Sheik, de 39 anos, na expectativa que a estrela do meia brilhasse.

Pouco antes do fim dos 45 minutos, o meia Valdívia foi substituído. Um minuto depois, o lateral-esquerdo Danilo Avelar agredeu o lateral chileno e foi expulso de campo.

O árbitro Néstor Pestana concedeu 7 minutos de acréscimos, o que deu um ânimo extra para a torcida corintiana.

Toda a pressão corintiana não se reverteu no terceiro gol, necessário para que o clube garantisse a vaga na próxima fase da Libertadores.

Próximo jogo

O Corinthians volta a campo no próximo sábado, às 21 horas, em Itaquera, contra o Atlético Mineiro, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time alvinegro ocupa a oitava posição do torneio, com 29 pontos.

Ficha Técnica
CORINTHIANS 2 x 1 COLO-COLO
29/8 — Arena Corinthians (São Paulo)

Árbitro: Néstor Pitana (Argentina); Gols: Jadson, aos 16 minutos do 1º tempo, Lucas Barrios, aos 31 do 1º tempo, Roger, aos 18 minutos do 2º tempo; Cartões amarelos: Damián Pérez, Barroso, Carmona, Lucas Barrios, Zaldivia (Colo-Colo); Ralf, Pedrinho (Corinthians); Cartão vermelho: Danilo Avelar (Corinthians)
CORINTHIANS: Cássio; Fagner (Mateus Vital, aos 36 do 2º), Pedro Henrique (Léo Santos, aos 14 do 1º), Henrique e Danilo Avelar; Ralf, Douglas, Jadson, Pedrinho (Emerson Sheik, aos 39 do 2º) e Romero, Roger. Técnico Osmar Loss.
COLO-COLO: Orión; Zaldivia, Barroso e Insaurralde; Carmona, Baeza, Opazo, Valdívia (Campos, aos 44 do 2º) e Damián Pérez (Fierro, aos 32 do 2º); Paredes (Pavez, aos 35 do 2º) e Lucas Barrios. Técnico: Gualberto Jara.

Futebol, samba e churrasco: várzea reúne gerações de famílias em SP