Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Corinthians repudia protesto e promete apurar 'responsabilidade' por insegurança no desembarque

Diretoria do time garante que jogadores permanecem focados e preparados para o clássico de hoje contra o Santos

Esportes|Do R7


Corinthians repudia atitude de torcedores que impediram desembarque do time
Corinthians repudia atitude de torcedores que impediram desembarque do time

A diretoria do Corinthians repudiou o protesto de torcedores que impediram o desembarque de jogadores em Santos na madrugada desta quarta-feira (21), horas antes do clássico a ser disputado na Vila Belmiro, às 20 horas, pelo Brasileirão. O clube da capital prometeu apurar a "responsabilidade" pelo caso de insegurança.

"O Corinthians vai apurar os fatos e as responsabilidades que geraram a insegurança no desembarque da equipe para evitar que cenas lamentáveis como estas se repitam. A delegação está bem. Os jogadores estão focados e preparados para o clássico de hoje", avisou o clube, em comunicado.

O episódio de ameaça aconteceu por volta de 23h, na chegada do ônibus do Corinthians na cidade de Santos, local do clássico desta quarta. De acordo com imagens e vídeos das redes sociais do momento da confusão, um grupo de torcedores do Corinthians cercou o ônibus com os jogadores, comissão técnica e parte da diretoria e começou a protestar.

Os torcedores passaram a dar tapas e socos no veículo que conduzia a equipe e a cantar músicas de protesto contra o time. O clube chegou a tentar um pedido de reforço policial para a situação, mas a falta de segurança e o tempo em que o grupo esteve na porta do hotel protestando fizeram com que a delegação optasse pelo retorno para a capital paulista.

Publicidade

· Compartilhe esta notícia no WhatsApp

· Compartilhe esta notícia no Telegram

Publicidade

"O Sport Club Corinthians Paulista repudia a intimidação promovida por um grupo que se diz torcedor do clube, durante a chegada da equipe de futebol profissional masculina em Santos", disse a direção do clube.

"O ônibus da delegação foi imediatamente cercado por essas pessoas, que soltaram rojões, bombas e foguetes, bateram na lataria do veículo e ameaçaram os atletas e comissão técnica".

Publicidade

O clube defendeu a decisão de voltar para a capital.

"Prezando a segurança de todos – atletas, comissão assim como dos verdadeiros torcedores corintianos, incluindo famílias com crianças presentes no local –, após uma hora aguardando para desembarcar com segurança – o que não foi possível –, o clube decidiu retornar ao CT Dr. Joaquim Grava, comprometendo toda a logística da equipe, que, de praxe, chega no dia anterior ao local da partida para proporcionar o melhor descanso e alimentação aos jogadores antes de entrarem em campo".

A delegação corintiana voltará a Santos na tarde desta quarta, sob escolta policial. "O clube repudia quaisquer tipos de manifestações agressivas que coloquem em risco a integridade física dos profissionais que representam a instituição. Atitudes como estas não condizem com os valores corintianos."

'Velhinhos da bola': conheça profissionais da melhor idade que continuam na ativa no futebol

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.