Esportes Brasil segue com 3 surfistas nas quartas em etapa na Austrália; Italo está fora

Brasil segue com 3 surfistas nas quartas em etapa na Austrália; Italo está fora

A segunda-feira não foi boa para o Brasil. Em mais um dia de baterias em Narrabeen Classic, a terceira etapa do Circuito Mundial de Surfe, na Austrália, somente três brasileiros seguem vivos. No masculino, Gabriel Medina, que conseguiu a melhor nota de toda a etapa em um aéreo, e Yago Dora estão entre os oito melhores. No feminino, Tatiana Weston-Webb ditou o ritmo do começo ao fim e está na luta pelo título.

No único duelo brasileiro nas oitavas de final, Gabriel Medina e Caio Ibelli colocaram a sua rivalidade à prova. No começo da disputa, o bicampeão mundial foi melhor. Com duas ondas e boas séries de manobras, abriu a disputa na liderança. Depois fez um aéreo com 360º completo, conseguiu um 9.00 e colocou seu total em 14.00, assegurando a sua vaga nas quartas de final.

Na busca por uma das vagas na semifinal, o brasileiro terá pela frente o australiano Morgan Cibilic, repetindo o duelo da semifinal da Newcastle Cup, a etapa anterior disputada também na Austrália. Além disso, com a vaga garantida entre os oito melhores surfistas em Narrabeen Classic e a eliminação de Italo Ferreira nas oitavas de final, Medina já garante a liderança do ranking mundial para a próxima etapa do Circuito Mundial de surfe, que será disputada em Margaret River.

Yago Dora eliminou o sul-africano Jordy Smith, com bateria consistente e sem sustos, por 11,43 a 7,80. Ele terá pela frente nas quartas de final o americano Griffin Colapinto.

As oitavas de final, no entanto, não foram tão boas para os brasileiros. Quatro dos seis representantes do País ficaram de fora da disputa: Italo Ferreira, Filipe Toledo, Jadson André e Caio Ibelli.

A maior surpresa ficou por conta de Italo Ferreira, atual campeão mundial, que foi eliminado pelo americano Conner Coffin. A bateria teve emoção até o fim, com o brasileiro empatando em 10,67, mas levando vantagem no desempate da terceira onda (4,33 a 1,00). A vitória parcial durou até a última onda do adversário, que emplacou um 5,80, divulgado já com o cronômetro estourado, garantindo a vitória.

Entre as mulheres, a única representante brasileira entre as melhores é Tatiana Weston-Webb, que venceu a australiana Nikki Van Dijk, na quarta bateria das oitavas de final. A brasileira começou arrasadora, somando uma nota 4,50 e logo na sequência um 7,83. Enquanto isso, a rival australiana continuava zerada. Depois, Tati ainda trocou a segunda nota por um 6,17 em uma das melhores performances da etapa. No fim, 14,00 para a brasileira contra 6,23 da adversária.

Últimas