Fábricas de 7 equipes da Fórmula 1 produzirão equipamentos médicos

Haas, McLaren, Mercedes, Racing Point, Red Bull, Renault e Williams ficam no Reino Unido e vão atender o pedido do primeiro-ministro Boris Johnson

Equipe da F1 vão produzir equipamentos médicos

Equipe da F1 vão produzir equipamentos médicos

Albert Gea/Reuters - 28.2.2020

As equipes Haas, McLaren, Mercedes, Racing Point, Red Bull, Renault e Williams juntaram forças e vão produzir equipamentos médicos nas fábricas que constroem os carros da Fórmula 1, para abastecer os hospitais e ajuda no tratamento de paciente diagnoticados com o novo coronavírus

O "Projeto Pitlane" é formado exclusivamente por escuderia que têm fábricas no  Reino Unido.

De acordo com comunicado divulgado pela F-1, a iniciativa foi impulsionada por medidas adotadas pelo governo britânico, para que as fábricas do país fiquem disponibilizadas para a produção de material médico.

O Mundial de Fórmula 1 não teve qualquer etapa em 2020, devido a crise provocada pela pandemia do coronavírus. O Grande Prêmio da Austrália, que abriria a temporada, foi cancelado horas antes do início do primeiro treino livre. A GP de Mônaco também não acontecerá mais neste ano.

Já as provas no Bahrein, Vietnã, China, China, Holanda e Espanha foram adiados. A primeira etapa com data marcada, até o momento, é a do Canadá, em 15 de junho.

Curta a página do R7 Esportes no Facebook.