Ariel Cabral aponta a derrota em casa como o motivo para a eliminação do Cruzeiro

Depois de não chegar nem às semifinais do Campeonato Mineiro, o Cruzeiro acaba eliminado da Copa do Brasil, competição na qual é hexacampeão. O empate com o CRB, por 1 a 1, no Estádio Rei Pelé, em Alagoas, nesta quarta-feira à tarde, foi insuficiente para avançar à quarta fase. Isso porque no jogo em Belo Horizonte, o time mineiro perdeu por 2 a 0. Para o volante Ariel Cabral esta falha foi fatal.

"Não podíamos ter perdido em casa. A gente vivia um outro momento e o time deles soube se aproveitar. No jogo de hoje acho que o time foi muito bem. Mostrou muita vontade e se sacrificou para tentar a classificação. Os meninos estão de parabéns e agora vamos continuar trabalhando", disse o argentino.

O lateral-esquerdo Giovanni era um misto de alegria e tristeza, após marcar o primeiro gol com a camisa do clube. "Fiquei feliz pelo gol, o primeiro meu aqui no Cruzeiro, e acho que isso tirou um pouco a confiança deles no primeiro tempo. Eles entraram fechados para explorar os contra-ataques e no final do jogo nem saíram lá de trás."

O zagueiro Léo, que escorregou no lance do gol de empate, marcado por Léo Gamalho, também acha que o time se doou ao máximo. No entanto, ele reclamou de um pênalti não marcado em cima de Maurício, ainda no primeiro tempo. "A falta foi clara e poderia ter mudado a história do jogo."

Ao final, o técnico Enderson Moreira se dirigiu ao trio de arbitragem reclamando do lance de pênalti, bem como do tempo de acréscimo no segundo tempo. O árbitro paulista Vinícius Gonçalves Dias Araujo acrescentou 20 minutos, 16 deles devido à paralisação para atendimento do lateral Igor, do CRB, que levou a pior num choque de cabeça com o volante Jadsom, do Cruzeiro.

O time mineiro, agora, voltará suas atenções para o Brasileiro da Série B, competição que tem o objetivo de voltar à elite nacional em 2021. No sábado à noite vai fazer o clássico com o América-MG, no Mineirão, pela sexta rodada.