Tragédia no Flamengo
Esportes Após três horas de vistoria, CT do Flamengo não é interditado 

Após três horas de vistoria, CT do Flamengo não é interditado 

Inspeções nas dependências do centro de treinamento foram feitas quatro dias após incêndio deixar 10 atletas da base mortos

CT do Flamengo passa por vistoria e não será interditado

Imprensa não pôde acompanhar vistoria

Imprensa não pôde acompanhar vistoria

REGINALDO PIMENTA/ESTADÃO CONTEÚDO/ 08.02.2019

Após três horas de vistoria no Centro de Treinamento Ninho do Urubu, em Vargem Grande, na zona oeste do Rio de Janeiro, nesta terça-feira (12), as autoridades não decidiram pela interdição do local, segundo o vereador Felipe Michel, presidente da Comissão de Esporte da Câmara de Vereadores do Rio, que acompanhou os trabalhos. 

Sobrevivente de incêndio no CT do Fla reage a estímulos no hospital

"Em primeiro momento, não teve nenhuma conversa de interdição. O que foi falado é sobre cumprir [as exigências] o mais breve possível, o mais básico possível, para não colocar a vida de ninguém em risco. Pelo que ouvi, nesse primeiro momento, ninguém será alojado aqui, mas as dependências serão usadas para o trabalho do Flamengo. Mas com questões básicas que serão cumpridas agora para dar segurança a todos", disse o vereador.

Pedido de mãe: Arão atuará com o nome de Jorge Eduardo no Fla-Flu 

Integrantes do Corpo de Bombeiros, da Prefeitura do Rio de Janeiro, da Polícia Civil, da Defensoria Pública e do MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) fizeram uma inspeção no local, onde ocorreu um incêndio na última sexta-feira (8) que deixou 10 atletas da categoria de base mortos e três feridos. 

A imprensa não pôde acompanhar a vistoria. Os especialistas chegaram por volta das 10h e deixaram o Ninho do Urubu depois das 13h.

A 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes) investiga a tragédia. Procurada pelo R7, a assessoria de imprensa da Polícia Civil ainda não respondeu se pedirá a interdição do CT do Flamengo.

Em nota, o Flamengo informou que "tomará todas as providências em relação aos pontos que foram observados pelos órgãos públicos" (leia nota na íntegra abaixo).

"O Clube de Regatas do Flamengo recebeu hoje no Centro de Treinamento George Helal, em Vargem Grande, representantes do Ministério Público Estadual, do Ministério Público do Trabalho, da Defensoria Pública, do Ministério do Trabalho, das Secretarias Municipais de Urbanismo e da Fazenda, do Corpo de Bombeiros, do Gabinete do governador do Estado, da Polícia Civil e do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA).

Os representantes dos diferentes órgãos vistoriaram todas as instalações do CT, em cumprimento ao que fora acordado em reunião realizada na tarde de ontem na sede do MP-RJ, após convocação do procurador-geral de Justiça, Eduardo Gussem.

A direção do Flamengo, que acompanhou a vistoria, tomará todas as providências em relação aos pontos que foram observados pelos órgãos públicos. E reitera que seguirá à disposição de toda e qualquer autoridade ou órgão envolvido na apuração das causas da tragédia que vitimou atletas da categoria de base do Clube na manhã da última sexta-feira.

O Clube de Regatas do Flamengo - cuja nova administração assumiu há pouco mais de um mês - continua com o seu Comitê de Crise mobilizado na sede da Gávea, e ainda tendo como prioridade o atendimento aos familiares das vítimas fatais e aos atletas feridos." 

Assista ao vídeo:

*Estagiário do R7, sob supervisão de Bruna Oliveira

    Access log