Esportes Abel volta a falar sobre renovação com o Palmeiras: 'Podem dormir descansados'

Abel volta a falar sobre renovação com o Palmeiras: 'Podem dormir descansados'

A renovação de Abel Ferreira com o Palmeiras por mais três anos está bem encaminhada, mas ainda não foi selada. Enquanto os papéis não são assinados, o assunto continua rendendo e foi um dos temas da coletiva do treinador português após a vitória por 2 a 0 sobre o Ituano que classificou a equipe às semifinais do Campeonato Paulista.

Na primeira coletiva presencial com os jornalistas no Allianz Parque, Abel comentou sobre seu futuro novamente e, embora a ampliação de seu contrato ainda não esteja garantida, avisou aos torcedores que podem dormir despreocupados.

"Já vos disse que os primeiros a saber serão meus jogadores. Vocês sabem a relação que tenho com os atletas. São as relações que me prendem aos clubes. Vou dizer o que disse no último jogo em casa: palmeirenses, durmam descansados porque eu vou fazer o mesmo", afirmou o treinador.

Ele foi novamente indagado sobre seu futuro no final da conversa com os jornalistas e foi incisivo ao dizer que sua decisão está tomada, mas que será revelada antes ao elenco por questão moral.

"Meu português é claro, é igual ao de vocês. Vou falar primeiro com os jogadores. Se eu fizesse isso aqui, cometeria uma traição com meu grupo. Tenho ética, chamo Abel Ferreira, tenho 43 anos, me guio por valores e princípios", pontuou o treinador. "Se eu assumir o compromisso, eu assumo. Não assino hoje para ir embora amanhã. Quando essa decisão for tomada, e ela está tomada, essa comunicação vocês são saber, mas os primeiros serão os jogadores. E o mais importante é o Palmeiras continuar ganhando".

O Palmeiras avançou invicto para a semifinal, fez a melhor campanha de um clube na primeira fase do Paulistão na história, venceu seus três maiores rivais do Estado em sequência e tem apresentado um futebol consistente. Ainda assim, Abel não considera que seu time seja favorito para ganhar o título estadual.

"Há equipes que investiram muito mais que nós, tem jogadores mais experientes que os nossos e técnicos mais experientes que eu. A nossa prioridade não era o Paulista. Era a Recopa e o Mundial. Há equipes que convivem com mais pressão e responsabilidade de ganhar essa competição", opinou o técnico, tirando a pressão de seus jogadores antes de fazer uma ponderação. "Mas quando o Palmeiras entra é para competir e ganhar. O trabalho duro não garante vitórias, mas, sem trabalho duro, garanto que não ganhamos", avisou.

O Palmeiras enfrentará nas semifinais o time com a quarta melhor campanha do torneio, isto é, Red Bull Bragantino, que passou pelo Santo André, ou o Guarani, caso este ganhe do Corinthians nesta quinta-feira na Neo Química Arena. O time alviverde tem a vantagem de decidir seus jogos em casa.

Últimas