McGregor ‘quebra o silêncio’, se desculpa após incidente no Bellator, mas ataca árbitro: ‘Decisão horrível’

McGregor ‘quebra o silêncio’, se desculpa após incidente no Bellator, mas ataca árbitro: ‘Decisão horrível’

O “surto” de Conor McGregor, campeão e astro do UFC, em evento do Bellator realizado na última sexta-feira (10), na Irlanda, segue dando o que falar. Após o presidente da Associação de Comissões de Boxe afirmar que o irlandês estava escalado para lutar no UFC 219, dia 30 de dezembro, e que por conta da confusão foi retirado do card, nesta terça (14), foi a vez do próprio lutador se pronunciar, falando pela primeira vez sobre o caso.

Dirigente veta atuação de Conor no UFC 219 após confusão em card do Bellator Conor invade cage, agride comissário e rouba a cena no Bellator 187; assista

Em suas redes sociais, o irlandês postou um pedido de desculpas, justificou sua atitude ao citar a morte do lutador João Carvalho, em abril do ano passado, em luta realizada contra o Charlie Ward – seu companheiro de equipe -, porém, não deixou de criticar o árbitro Marc Goddard, desferindo duas críticas para a atuação dele no combate válido pelo Bellator 187.

Confira o depoimento de McGregor:

“Eu peço sinceras desculpas pelo meu comportamento no evento de lutas do último fim de semana, em Dublin. Ao tentar apoiar um colega de equipe e amigo leal, eu deixei as minhas emoções aflorarem e saí da linha. Como um multicampeão do UFC, produtor executivo, modelo e figura pública, eu devo me manter dentro dos mais altos padrões. O árbitro Marc Goddard estava tomando uma decisão horrível ao tentar pegar um lutador inconsciente no chão e forçá-lo a continuar para o segundo round. Mesmo contra o pedido do treinador deste lutador. A luta tinha acabado. Depois de testemunhar o meu lutador em uma luta onde o pior aconteceu e o oponente faleceu devido às lesões daquela noite, pensei que o pior estava prestes a acontecer de novo, perdi a cabeça e reagi. Peço desculpas a todos. Me desculpo, sinceramente, com o diretor da Mohegan Tribe Department of Athletic Regulation, Mike Mazzulli, todos os oficiais e funcionários que trabalharam no evento, Andy Ryan e o seu lutador John, dois guerreiros que proporcionam uma ótima luta. Esse lado sempre terá o meu respeito e, por último, aos meus fãs. Eu amo todos vocês! Sempre aprendi com os meus erros e dessa vez não vai ser diferente”.

I sincerely apologize for my behavior at last weekends fight event in Dublin. While trying to support a loyal teammate and friend, I let my emotions get the best of me and acted out of line. As a multiple weight UFC champion, executive producer, role model and public figure, I must hold myself to a higher standard. The referee Marc Godard was making a horrendous decision in trying to pick an unconscious fighter up off the floor and force the fight to continue into the second round. Even against the wishes of the said fighters coach. The fight was over. After witnessing my fighter in a fight where the worst happened and the opponent passed away from his injuries on the night, I thought the worst was about to happen again, and I lost it and over reacted. I am sorry to everyone. I sincerely apologize to the Director of the Mohegan Tribe Department of Athletic Regulation, Mike Mazzulli, all the officials and staff working the event, Andy Ryan and his fighter John, two stonch ones that put up a great fight every time. That side will always have my respect, and lastly every one of my fans. I love yous all! I’ve always learned from my mistakes and this will be no different.

Uma publicação compartilhada por Conor McGregor Official (@thenotoriousmma) em Nov 14, 2017 às 9:48 PST