R7 - Esportes

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

27 de Maio de 2016

Você está aqui: Página Inicial/Esportes/Futebol/Fluminense/Notícias

Icone de Fluminense Fluminense

publicado em 03/03/2011 às 06h00:

Drama na Libertadores deve acelerar
mudanças no futebol do Fluminense

Vice de futebol Alcides Antunes deve ser demitido até o fim de semana

Cauê Rademaker, do R7, no Rio

Publicidade

A derrota por 1 a 0 para o América-MEX e a situação dramática na Copa Libertadores devem acelerar o processo de mudanças no futebol tricolor. Insatisfeito com o rumo do departamento neste começo de ano, o presidente Peter Siemsen deve agir com pulso firme e prestigiar o técnico Muricy Ramalho.

A primeira providência deve ser a demissão do vice de futebol Alcides Antunes. Antes adorado pelo treinador e pelos jogadores, que pediram sua permanência mesmo quando a oposição venceu as eleições no fim do ano passado, o cartola não é mais unanimidade.

Flu perde e fica em situação difícil

Nos bastidores das Laranjeiras, circula a informação de que Alcides Antunes bateu de frente com Muricy Ramalho e o clima entre os dois é insuportável desde janeiro. Os jogadores teriam tomado o partido do comandante.

Com medo de perder o técnico, que não teve seu prestígio arranhado com a diretoria mesmo com o mau começo de ano, Peter Siemsen deverá oficializar a saída do vice de futebol até o fim de semana. A delegação chega nesta quinta-feira (3) ao Rio de Janeiro, após a viagem à Cidade do México.

Por sinal, Alcides Antunes nunca "encheu os olhos" do atual presidente tricolor. Porém, para não mexer na estrutura do futebol, campeão do Brasileiro em 2010, o mandatário o engoliu, a pedido de Celso Barros, presidente da patrocinadora do clube e amigo do vice de futebol.

Elenco culpa falta de sorte por derrota

Desde então, Peter Siemsen passou a ser pressionado por seus aliados. A pressão cresceu com as notícias do desentendimento entre Alcides Antunes e Muricy Ramalho e o medo de perder o treinador deve fazer com que o mandatário haja rapidamente.

Contudo, caso Celso Barros “banque” a permanência do dirigente e Siemsen perca a queda de braço, existe a possibilidade de o treinador deixar o clube, alegando falta de clima para continuar.

Além dessa medida administrativa, o presidente deve acelerar o processo pela aquisição de um local que sirva como Centro de Treinamento para o time. Muricy Ramalho já reclamou publicamente do fato de o elenco ter apenas um campo para treinar, nas Laranjeiras, e uma solução a curto prazo também não é descartada.

Enquanto isso, o Fluminense tentará se reabilitar dentro de campo. Neste sábado (5), a equipe estreia na Taça Rio, diante do Resende, às 18h30, em São Januário. Pela Libertadores, o próximo compromisso será apenas no dia 23, quando receberá o América-MEX, no Engenhão.

Com apenas dois pontos no Grupo 3, o Tricolor está em terceiro na chave, em situação difícil. Os mexicanos estão em segundo lugar, com seis pontos, enquanto o Argentinos Jrs. lidera com sete pontos.

Veja Relacionados:  fluminense, aclides antunes, muricy ramalho
fluminense  aclides antunes  muricy ramalho 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping