Palmeiras não facilitará venda de Felipe Melo

Alexandre Mattos concedeu entrevista coletiva nesta terça e falou sobre o caso

Diretor de futebol do Palmeiras, Alexandre Mattos falou sobre Felipe Melo nesta terça
Diretor de futebol do Palmeiras, Alexandre Mattos falou sobre Felipe Melo nesta terça Jales Valquer/Estadão Conteúdo

O destino do volante Felipe Melo no Palmeiras já está planejado. O diretor de futebol do clube, Alexandre Mattos, disse em entrevista coletiva nesta terça-feira (1º) que o jogador de 33 anos vai treinar separado do restante do elenco enquanto aguarda a diretoria negociar a saída dele para outras equipes. Assim, a possibilidade de o atleta voltar a vestir a camisa alviverde está encerrada após conflitos com o técnico Cuca.

EsportesR7 no YouTube. Inscreva-se

"A gente tentou policiar, tentou colocar rédea. E aí, sim, fomos preventivos. Se não tomamos situação agora, pode acontecer coisa pior", disse Mattos. Felipe Melo fez 27 jogos, com dois marcados pelo clube. A última atuação dele foi contra o Cruzeiro, na Copa do Brasil, na semana passada, quando, ao fim da partida, teve uma discussão com o treinador no vestiário do Mineirão.

Um áudio gravado pelo jogador e enviado a grupos de WhatsApp detonou a relação conturbada entre ele e o técnico Cuca, o responsável pelo seu afastamento. No conteúdo do material, o atleta chama o treinador de covarde, mau caráter, expõe as desavenças e fala que já recebeu sondagens de outros clubes brasileiros. Em entrevista ao vivo por telefone na noite de segunda-feira ao canal ESPN, Felipe Melo confirmou a veracidade da gravação.

"Com todas as suas virtudes, defeitos, como eu também tenho. Mas não podemos aceitar uma situação tão forte como a que foi", afirmou Mattos. "Era um assunto interno, como muitos que vocês não ficam nem sabendo. A partir de fato novo da noite de ontem (segunda-feira), de áudio, da própria entrevista, fazem (ter) importância da diretoria executiva de se pronunciar. E a verdade tem que prevalecer", disse.

Alexandre Mattos confirmou que na quarta-feira passada, após o jogo com o Cruzeiro que terminou empatado por 1 a 1 e selou a eliminação do Palmeiras da Copa do Brasil, Felipe Melo cometeu um ato de indisciplina contra Cuca no Mineirão. O intuito da diretoria era aplicar uma punição pelo mau comportamento, porém a gravação e a distribuição do áudio levaram o Palmeiras a tomar decisões mais extremas.

"Não tinha a necessidade de expor isso. Só está expondo agora por causa do áudio. Aí torcedor acha que aqui está a casa da mãe Joana", afirmou. "Tentamos evitar a exposição, mas o áudio nos fez vir aqui", completou.

Para a ESPN, Felipe Melo, por sua vez, tentou amenizar o conteúdo ao dizer que tinha bebido champanhe minutos antes de gravar o áudio. Mattos confirmou que o Palmeiras está aberto para negociá-lo. "Sobre interessados, o Felipe é um ativo, que vale dinheiro. Se alguém quiser, já vai o recado, que procure o Palmeiras. Não vai ser facinho (contratá-lo), vai ser de forma a ser bom para o clube e para o atleta. Aqui a gente tem ordem, prega respeito", disse Mattos.