R7 - Esportes

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

23 de Setembro de 2014

Você está aqui: Página Inicial/Esportes/Futebol/Notícias

Icone de Futebol Futebol

publicado em 08/09/2012 às 05h30:

Seleção brasileira se prepara para Copa 2014 sem um líder

Apatia na magra vitória sobre a África escancara carência de jogadores de referência

André Avelar, do R7


Publicidade

As vaias e a apatia da seleção brasileira na fraca vitória sobre a África do Sul nessa sexta-feira (7), no Morumbi, escancaram alguns problemas na preparação para a Copa 2014. O time do técnico Mano Menezes carece não só de grandes jogadores, mas também de um líder dentro de campo.

Sem identidade e sem brilho perante seu torcedor, as vaias tomaram conta do Morumbi logo com 21 minutos do primeiro tempo. A exigente torcida paulistana pode até ter contribuído para o placar magro, mas os jogadores não souberam dar uma resposta à altura até que Hulk achou uma sobra na área para marcar.

Mano assumiu a seleção brasileira com o discurso da renovação na ponta da língua. Em julho de 2010, a ordem era esquecer a decepção no Mundial da África do Sul e grandes nomes passaram a ser esquecidos nas convocações seguintes. Agora, um grande nome, daqueles que aterroriza qualquer adversário, ou mesmo um xerife em campo são apenas algumas carências da atual seleção brasileira.

Confira as melhores imagens da partida

Cosme Rímoli: Seleção está longe de merecer a confiança

O atacante Leandro Damião conseguiu ser vaiado pela torcida com apenas 6 minutos de jogo depois de tentar, longe de qualquer sucesso, um passe de calcanhar. Luís Fabiano, artilheiro em 2010, era o nome mais pedido na arquibancada.

— Incomoda, você sofre com as vaias. Ainda mais para aqueles que estão tentando construir alguma coisa. É normal o sentimento em relação a alguns jogadores, mas não precisa odiar tanto os outros. Espero que o torcedor de Recife seja mais compreensivo.

Dos convocados por Mano, apenas Daniel Alves, Thiago Silva e Ramires estiveram na Copa 2010. Os demais jogadores todos serão estreantes em Mundiais. Capitão forçado contra a África do Sul, devido ao corte de Thiago Silva, David Luiz não emplacou, mas também não viu muitos problemas.

— O time é muito novo, mas muito maduro e consciente daquilo que quer. Foi um jogo difícil, com inúmeras coisas que não ajudaram, mas o time foi muito inteligente durante a partida.

Se de um lado o queridinho da torcida são-paulina Lucas tentava em vão suas arrancadas, do outro Neymar se preocupava em cavar faltas e acabou entregue ao estádio por Mano Menezes, aos 48 minutos do segundo tempo. O camisa 11, campeão da Libertadores, da Copa do Brasil e bicampeão Paulista, até falou em currículo para provar que não é “pipoqueiro”, como ouviu da torcida.

— Estou triste pela palavras, mas eu não sei se eles estão certos. Meu currículo pode provar totalmente o contrário do que eles estão falando. Eu sei que a gente não mostrou um ótimo futebol, mas não é sempre que a gente consegue mostrar o melhor. O importante foi a nossa vitória.

Confira aqui as respostas do quiz

 

Veja Relacionados:  esportes, futebol, seleção brasileira, amistosos da seleção, Mano Menezes, David Luiz,
esportes  futebol  seleção brasileira  amistosos da seleção  Mano Menezes  David Luiz 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping