R7 - Esportes

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

21 de Agosto de 2014

Você está aqui: Página Inicial/Esportes/Futebol/Notícias

Icone de Futebol Futebol

publicado em 13/11/2012 às 02h00:

Oposição diz que Palmeiras precisa aprender com rivais e quer privilegiar Libertadores

Para conselheiro, campanha no Brasileiro será reflexo do elenco montado no 1º semestre

Mauricio Duarte, do R7

Publicidade

Muito perto do segundo rebaixamento nos últimos dez anos, é o momento da diretoria do Palmeiras começar a pensar em 2013. Por isso, a oposição do clube já se movimenta para que o clube priorize a Libertadores no ano que vem, mesmo que esteja na Série B do Campeonato Brasileiro. Em entrevista ao R7, Wladimir Pescarmona, conselheiro do clube, afirmou que o planejamento já está atrasado e que é preciso aprender com os rivais que já estiveram nessa situação e deram a volta por cima, como Corinthians e Vasco.

— De tudo na vida você leva um aprendizado. Já passamos por essa situação e pelo jeito nossos dirigentes não aprenderam. Agora teremos que lutar. Não é o fim do mundo. Claro que moralmente não é bom para ninguém, mas financeiramente acho que não vai mudar muito. O Palmeiras tem que tirar proveito disso, da grande torcida que tem no norte e nordeste e tentar reverter em cima disso, fazer um marketing em cima disso. E subir.

Para Pescarmona, um time forte na disputa da Série B seria apenas a consequência de montar um elenco competitivo para jogar a Libertadores no primeiro semestre. De acordo com ele, isso deveria ter sido pensado imediatamente após a conquista da Copa do Brasil. agora, resta ao clube correr atrás do tempo perdido.

Palmeirenses vandalizam loja; veja

— O Palmeiras deveria investir nesse primeiro semestre. O Paulista é um laboratório para a base, coisa que não foi olhada pela comissão técnica e deveria ter sido mais bem aproveitada. A gente sabe que o Paulista perdeu um pouco do valor nos últimos anos, mas é bom para testar a base. Eu não acredito que tenha que ter dois times. Acredito que tem que ter um elenco que consiga suportar dois torneios. E o Campeonato Brasileiro nada mais vai ser do que um reflexo do time que a gente montar para a Libertadores, que é onde temos que jogar todo nosso cacife. Tem que privilegiar a Libertadores. Temos que montar um time pensando na Libertadores, o brasileiro vai ser uma consequência.

A violência cometida nos últimos dias pela torcida do Palmeiras também assusta Pescarmona. O conselheiro afirmou que a situação está descontrolada e que entende a frustração da torcida. No entanto, a cobrança precisa acontecer dentro dos limites legais e sem ameaças físicas ou depredação do patrimônio do clube.

— Isso é uma coisa desagradável. Toda vez que tem violência, perde a razão. É claro que a torcida está inconformada, mas não acho que tenha que agir dessa maneira. Agora porque sou conselheiro vou ser agredido na rua? Não pode funcionar dessa maneira. A gente tem que cobrar os dirigentes, coloca-los na parede, pedir explicação no conselho, fazer sindicância para ver como o dinheiro foi usado, mas violência não.

As notícias que você tem que ler estão aqui

Leia aqui as respostas do quiz

Veja Relacionados:  palmeiras
palmeiras 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping