R7 - Esportes

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

23 de Abril de 2014

Você está aqui: Página Inicial/Esportes/Futebol/Notícias

Icone de Futebol Futebol

publicado em 11/12/2011 às 16h18:

Ganso deixa o ambiente do Santos tenso em Nagoya

Situação promete ficar ainda pior com a chegada do presidente Luís Álvaro

Cosme Rímoli, enviado especial a Nagoya

Publicidade

O ambiente está muito tenso na concentração santista. Paulo Henrique Ganso acabou com a leveza, com as brincadeiras antes da estreia no Mundial de Clubes. O jogador sabe que acabou expondo a diretoria confirmando a venda dos 10% de seu passe ao grupo DIS. O Santos, segundo ele, não quis comprar. E deixou que a empresa de Delcir Sonda passasse a ser majoritária, com 55% dos direitos econômicos do importante atleta.

Kashiwa é o adversário dos sonhos do Santos

O treinamento de hoje foi fechado para a imprensa. Os jogadores proibidos de falar. E tudo promete ficar ainda pior amanhã, com a chegada do presidente Luís Álvaro. Ele terá de explicar o porquê de o clube alardear um plano de carreira para o meia e não querer comprar os 10% do atleta. Para complicar, seu inimigo político e amigo íntimo de Ganso, Marcelo Teixeira também desembarcará em Nagoya.

Nelsinho quer evitar final dos sonhos no Mundial

- Nós decidimos não tratar desse assunto até que termine o Mundial de Clubes. Eu já conversei com o Luís Álvaro e foi ele quem decidiu não desviar o foco da competição. Nós da diretoria não queremos falar nada sobre a situação do Paulo Henrique Ganso. Nada.

O resumo foi do irritado vice-presidente Odílio Rodrigues, principal representante da cúpula santista em Nagoya até hoje.

A queixa de todos é quanto ao momento que Ganso escolheu para expor o assunto. Quebrou a harmonia, a tranquilidade dos treinamentos. Os jogadores hoje ficaram afastados da imprensa. Os seguranças ficaram mais próximos dos jornalistas para evitar que perguntas fossem feitas sobre o tema. Ganso está no meio da guerra entre o grupo DIS e o Santos. Há quem garanta que o grupo de Delcir Sonda só comprou a parte de Ganso como maneira de se vingar com que Luís Álvaro quer fazer com Neymar. Liberá-lo em 2015 e não dar um tostão ao DIS.

Ganso ficou tão pressionado aqui no Japão que se submeteu. Escreveu mensagens vagas no twitter de que tudo está bem por aqui. Não é verdade. Hoje no estádio Toyota, ele ficou ao lado de experiente capitão Edu Dracena. Ele protegia o jovem meia que se sente desvalorizado pelo Santos. Subestimado diante de Neymar. Ambos evitaram a imprensa de todas as formas. Assistiram a partida do Kashiwa Reysol contra o Monterrey. Chegaram e saíram do estádio em silêncio. O meia está sentindo na pele a reação que as suas declarações provocaram. Ele queria mostrar o quanto o discurso de Luís Álvaro é contraditório. E que ele não pode falar em plano de carreira e ao mesmo tempo não se interessar em comprar a parte que pertencia ao jogador.


- No futebol é assim. Quando um não compra é porque não está interessado. O Santos não quis se tornar majoritário em relação a mim. Se não quis é porque achou que não valia o investimento."

Ganso vendeu os seus 10% por R$ 5 milhões ao grupo DIS. Se Luís Álvaro se calar sobre o caso, Marcelo Teixeira vai falar. O ex-presidente não cansa de repetir que Ganso é desprezado pela atual diretoria. E que não há o mesmo tratamento para ele que é dado a Neymar. E já mandou funcionários que trabalham para a sua emissora de tevê espalhar que está chegando amanhã. O clima promete ficar muito pior do que já está. Muricy Ramalho lavou as mãos. Falou ao Esporte Interativo que o problema não é dele.

- Não me meto nesta história de contrato. Cada jogador faz o que acha melhor. Se o Ganso quis vender a parte dele, tudo bem. Eu só não quero que nada atrapalhe o time.

Mas Ganso está preocupado. O comentário geral entre os jornalistas no Hilton Nagoya é que se a situação dele ficará insustentável se o Santos perder o Mundial Interclubes. E principalmente se ele jogar mal. A certeza vem no momento escolhido para o DIS divulgar a compra dos direitos do meia. Não há como disfarçar. Tirou o foco da já disputa do importantíssimo torneio. E acabou com o clima alegre, ameno do Santos em Nagoya. Desde ontem, todos se escondem. Fecharam a cara. Evitam jornalistas. E os seguranças estão mais próximos para evitar contato. Paulo Henrique Ganso e DIS é assunto proibido. Pelo menos até manhã quando chegar Luís Álvaro e Marcelo Teixeira. Tudo promete piorar.

 

 

Confira os jogos do Mundial de Clubes da Fifa

 

Veja Relacionados:  santos
santos 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping