R7 - Esportes

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

16 de Setembro de 2014

Você está aqui: Página Inicial/Esportes/Futebol/Notícias

Icone de Futebol Futebol

publicado em 18/01/2013 às 00h25:

Brasileirão já é a liga mais lucrativa do planeta em 2013

Principais campeonatos viram mais gastos do que receitas, ao contrário do País

Do R7


Publicidade

Um superávit de R$ 90,8 milhões coloca o Campeonato Brasileiro como o melhor em 2013 quando o assunto é o mercado de transferências neste início de temporada. As receitas levam em conta os 20 times que compõem a Série A nacional, colocando frente a frente compra e venda de jogadores. No País, apenas Corinthians, Atlético-MG e Santos mais compraram do que venderam até aqui.

Os dados são do site alemão Transfermarkt e listam as principais ligas do planeta. Entre os brasileiros da Primeira Divisão, o Internacional apresenta o maior superávit, com saldo positivo de R$ 87,2 milhões, graças à venda de Oscar ao Chelsea por R$ 86,6 milhões no ano passado (como a temporada na Europa começa no meio do ano, a negociação acabou sendo considerada).

A seguir aparece o São Paulo, com a venda de Lucas ao Paris Saint Germain por R$ 108,3 milhões obteve um saldo positivo de R$ 83,6 milhões. Com os números no azul, aparecem a seguir Vasco (R$ 38 milhões), Botafogo (R$ 37,1 milhões), Flamengo (R$ 32,3 milhões) e Grêmio (R$ 25,5 milhões). O maior déficit entre vendas e contratações é do Corinthians (R$ 57,3 milhões), em razão das contratações de Alexandre Pato, Renato Augusto e Gil, que giraram em um investimento na casa dos R$ 60 milhões.

Potencial de Pato no marketing gera dúvidas em especialistas

Dívidas subiram mais do que receitas no Brasil nos últimos oito anos

Das principais ligas europeias, apenas o Campeonato Italiano apresentou números positivos entre gastos e receitas, com R$ 18,9 milhões. Curiosamente, o Calcio ficou atrás da Segunda Divisão espanhola, cujo superávit alcançou a casa dos R$ 33,7 milhões, graças às vendas de jogadores. Vale lembrar que, salvo Barcelona e Real Madrid, todos os clubes na Espanha vivem graves crises financeiras, fruto da crise econômica no Velho Continente e da concentração de receitas aos dois principais times do país.

Todos os demais campeonatos nacionais de renome na Europa – Inglês, Alemão, Espanhol, Francês, Russo e Holandês – mais compraram jogadores do que venderam nesta janela de transferências, ficando assim com números no vermelho. Desses, o maior “rombo” está na elite inglesa (R$ 66,1 milhões), com o futebol francês (R$ 65,4 milhões) vindo logo em seguida.

Fora da Europa, as ligas mais deficitárias em negociações neste início de ano são a chinesa (R$ 36 milhões), a argentina (R$ 12 milhões) e da Arábia Saudita (R$ 10,2 milhões).

 
Veja Relacionados:  brasileirão, gastos, receitas, ranking
brasileirão  gastos  receitas  ranking 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping