Jogador que sugerir uso do árbitro de vídeo receberá cartão amarelo

Tecnologia estreia na Libertadores nesta terça-feira (24), em Buenos Aires

O árbitro de vídeo será posto à prova nesta terça-feira (24), na primeira partida da semifinal da Libertadores, entre os argentinos River Plate e Lanús, no Monumental de Núñez. Mas que ninguém ouse sequer sugerir o uso da tecnologia. Jogadores e comissão técnica serão advertidos com cartão amarelo se pedirem o recurso.

A orientação é da Conmebol e, segundo a própria entidade, foi bastante difundida entre os clubes envolvidos. Além dos argentinos que se enfrentam em Buenos Aires, Grêmio e Barcelona de Guayaquil disputarão nesta quarta, no Equador, a outra chave da fase semifinal.

Assim como o árbitro principal e os seus auxiliares de campo, os árbitros de vídeo 1 e 2 e o assistente são neutros, ou seja, não são de nenhum país dos times que estão no confronto. O brasileiro Wilton Pereira Sampaio estará no apito, com Bruno Boschilia e Kleber Lúcio Gil nas bandeiras. O também compatriota Sandro Meira Ricci será o responsável pelo uso do vídeo.

Ricci estreia uso do árbitro de vídeo na Libertadores
Ricci estreia uso do árbitro de vídeo na Libertadores Divulgação/Conmebol

De acordo com o protocolo da IFAB (International Football Association Board), as decisões que poderão ser revisadas se restringem à confirmação do gol, marcação de pênalti, expulsão por cartão vermelho direta e confusões de identificação. O árbitro de vídeo não precisa, por exemplo, da solicitação do árbitro de campo para interferir em uma jogada. O acesso ao recurso audiovisual é independente e com controle de repetição de todas as imagens, as mesmas da televisão.

Os árbitros de vídeo de River Plate e Lanús estarão isolados em uma cabine do Monumental de Núñez. O mesmo deve aconter nesta quarta, no Monumental de Barcelona, sem a interferência de pessoas que não fazem parte da arbitragem. O local também será filmado a pedido da Conmebol.

EsportesR7 no YouTube. Inscreva-se