Itália debaterá futuro de técnico após fiasco histórico

Azzurra não ficava fora de uma Copa desde 1958

Gian Piero Ventura pode ser demitido do comando da seleção italiana
Gian Piero Ventura pode ser demitido do comando da seleção italiana Max Rossi/Reuters/13.11.2017

A Federação de Futebol da Itália (FIGC) se reunirá na quarta-feira (15) para debater o futuro do técnico Gian Piero Ventura após o fracasso da seleção italiana nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018.

O presidente da FIGC, Carlo Tavecchio, disse que uma "solução conjunta" é necessária após a derrota para a Suécia pelo placar agregado de 1 a 0 na repescagem. A Itália não deixava de se classificar para um Mundial desde 1958.

"Estamos profundamente amargurados e decepcionados com o fracasso em nos classificarmos para a Copa do Mundo, é um fracasso esportivo que precisa de uma solução conjunta", disse Tavecchio em um comunicado da FIGC.

"Por esta razão, convoquei uma reunião amanhã... para realizar uma análise minuciosa e decidir escolhas futuras".

Ventura, cujo contrato foi renovado em agosto para durar até a Euro 2020, se recusou a renunciar logo após o empate sem gols com os suecos na segunda-feira.

O treinador de 69 anos --o mais velho a comandar o time italiano-- foi descrito por Tavecchio como um "mestre do futebol" quando substituiu Antonio Conte depois da Euro 2016, e inicialmente recebeu um contrato de dois anos.

Ventura nunca conquistou nenhum grande título nem treinou um dos gigantes italianos Milan, Inter de Milão ou Juventus, e passou a maior parte da carreira em divisões inferiores, mas tem uma carreira longa no país e a reputação de desenvolver jovens talentos.

Ele também angariou respeito depois de uma passagem de cinco anos pelo Torino durante os quais tirou o clube da segunda divisão e conseguiu vários resultados respeitáveis no meio e na parte superior da tabela do Campeonato Italiano.

EsportesR7 também no YouTube. Inscreva-se