14 anos depois: Brasil volta a estádio em que Ronaldo destruiu Colômbia

Fenômeno marcou gol e deu passe para outro no 2 a 1 nas Eliminatórias

A primeira rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2006, foi marcada por um duelo entre Brasil e Colômbia no Metropolitano, em Barranquilla. Naquele 7 de setembro de 2003, Ronaldo foi o dono do jogo, marcando um gol e servindo Kaká para fazer o segundo da vitória por 2 a 1 sobre os donos da casa. Nesta terça-feira (5), a seleção de Tite espera seguir os passos dos comandados de Carlos Alberto Parreira e sair do estádio com mais três pontos.

EsportesR7 no YouTube. Inscreva-se

A dois dias do aniversário de 14 anos da partida, a escalação brasileira será formada, claro, por outros jogadores. Enquanto o time de 2003 começou o duelo com Dida, Cafu, Lúcio, Roque Júnior, Roberto Carlos, Émerson, Gilberto Silva, Zé Roberto, Alex, Rivaldo e Ronaldo (autor do gol da vitória, Kaká entrou no lugar de Alex), o esquadrão canarinho dos dias de hoje deve entrar em campo com 11 nomes diferentes. 

Alisson, Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva, Filipe Luis, Fernandinho, Paulinho, Renato Augusto, Willian, Neymar e Roberto Firmino são os prováveis onze iniciais do técnico Tite para pegar a Colômbia. Se confirmado como titular, Firmino terá a missão de ser o homem-gol da seleção, assim como foi Ronaldo em 2003. Não bastasse a pressão para fazer jus à história do Brasil no estádio, o atacante do Liverpool ainda contará com a sombra de Gabriel Jesus, uma das estrelas da equipe, que deve começar o jogo poupado no banco de reservas.

Com o primeiro lugar das Eliminatórias, Tite pode se dar ao luxo de guardar alguns de seus titulares na partida contra os colombianos, que, por sua vez, ainda seguem na briga por uma vaga na Copa do Mundo da Rússia.

Assim como a seleção de 2003, o Brasil de 2017 já é o campeão das Eliminatórias Sul-Americanas. Já o lado colombiano ainda pode se complicar na competição e ver a tabela embolar caso perca em casa e veja adversários como Argentina, Uruguai, Chile e Peru vencerem seus confrontos.