R7 - Esportes

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

28 de Julho de 2014

Você está aqui: Página Inicial/Esportes/Esportes Olímpicos/Notícias

Icone de Esportes Olímpicos Esportes Olímpicos

publicado em 15/09/2012 às 05h50:

Para Splitter, basquete do Brasil estará à frente da Argentina nos próximos anos

Ala do San Antonio Spurs diz que seleção está "crescendo", enquanto rivais "descem"

Carolina Canossa, do R7


Publicidade

O sonho do basquete brasileiro em subir ao pódio olímpico em Londres 2012 foi interrompido pela Argentina, que venceu a seleção verde-amarela por 82 a 77 nas quartas de final. Esta foi apenas mais uma das decepções impostas pelos históricos rivais nos últimos anos, mas a sina está prestes a terminar. Ao menos, é isso o que acredita o ala Tiago Splitter. 

- Eles tiveram grandes resultados, ganharam quase tudo o que podiam, mas é uma época que está acabando, ao contrário da nossa geração, que está nascendo agora. A gente espera não tê-los mais como problemas no futuro. 

Splitter 'dá um tempo' no filho para participar de evento da NBA em SP

Veja os uniformes mais espalhafatosos da história da NBA

Campeã olímpica em 2004, bronze em 2008 e vice-campeã mundial em 2002, a atual geração argentina pode ter feito na Inglaterra sua última participação em eventos de grande porte. Craques como Luis Scola e Manu Ginóbili ainda não se decidiram, mas levam a sério a possibilidade de atuar apenas por clubes. 

Splitter, por sua vez, esbanja confiança: 

- Não sou eu apenas que falo, mas muita gente com quem conversei nos Estados Unidos e na Espanha (onde ele atuou antes de ir para a NBA), disse que o Brasil está em um momento de crescimento, ao contrário de muitas seleções que estão descendo agora. A nossa evolução natural é ter um time muito forte em 2016, para brigar por medalha. 

Em Londres, o basquete brasileiro fez sua primeira participação olímpica desde Atlanta 1996. E, apesar de ter voltado para casa de “mãos vazias”, Tiago garante que os jogadores receberam um grande carinho da torcida desde então: 


- É um orgulho ter aberto este caminho de voltar às Olimpíadas, que muita gente achava estar fechado. Foi uma mudança muito legal. Queria ou não, todo mundo acompanha as Olimpíadas. Muitas vezes, jogamos Mundiais e quase não era comentado, só mesmo pelo pessoal que sempre segue o basquete. Olimpíada mexe com uma população muito maior. Todo mundo comentou: "Parabéns, foi muito bacana, mesmo vocês não tendo conseguido uma medalha, estamos orgulhosos da forma que vocês se comportaram". 

Splitter, porém, ainda não tem garantias de que poderá atuar pela seleção no ano que vem, quando o Brasil disputará a Copa América, classificatória para o Mundial de 2014: 

- Não sei como estará meu calendário, pois é meu ano de renovação de contrato com a NBA. Mas quero estar com a seleção brasileira.

Clique aqui para ver as respostas do quiz

 

Veja Relacionados:  Splitter, Brasil, Argentina, basquete, frente, Olimpíadas
Splitter  Brasil  Argentina  basquete  frente  Olimpíadas 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping