R7 - Esportes

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

1 de Novembro de 2014

Você está aqui: Página Inicial/Esportes/Esportes Olímpicos/Notícias

Icone de Esportes Olímpicos Esportes Olímpicos

publicado em 18/01/2013 às 06h05:

Armstrong diz que estava dopado em todas as vezes que venceu a Volta da França

Confissão esperada aconteceu em tradicional programa da TV americana

EFE

Publicidade

 O americano Lance Armstrong reconheceu durante entrevista à jornalista Oprah Winfrey que se dopou em todas as suas sete conquistas da Volta da França, tradicional competição do cicllismo de rua, mas garantiu não ter usado substâncias proibidas em 2009 e 2010, quando voltou a competir na Volta da Françapela última vez em 2005.

— Tudo o que se disse de mim no relatório apresentado pela USADA (a agência antidoping dos EUA) é correto, menos que me dopei em 2009 e 2010, e foi isso o que me enfureceu.

A primeira parte da entrevista foi ao ar nesta quinta-feira na rede de Oprah Winfrey, e a segunda será transmitida na noite desta sexta. Armstrong admitiu ter se dopado durante toda a carreira e tomado todo tipo de substâncias proibidas para melhorar seu rendimento nos sete títulos de Volta da França que ganhou. Depois de perder todos esses títulos e ser suspenso de forma definitiva do esporte.

Relembre a carreira de altos e baixos de Lance Armstrong

Armstrong recebeu nesta semana uma carta do Comitê Olímpico Internacional (COI) pela qual é requisitada a devolução da medalha de bronze conquistada nas Olimpíadas de Sydney, em 2000. O ex-ciclista confirmou ter usado testosterona, cortisona e hormônio do crescimento humano, além de ter se submetido a transfusões de sangue para ocultar o doping.

Questionado por Oprah se era possível vencer a Volta da França sete vezes seguidas sem fazer uso de substâncias proibidas, o ex-ciclista foi claro:

— Não, em minha opinião.

Na sequência, Armstrong foi categórico ao dizer que na sua época ninguém conseguiria vencer essa competição sem se dopar.

— Estou aqui para reconhecer meus erros e pedir desculpas. Os cinco que não se doparam naquelas Voltas da França foram os verdadeiros heróis. Nosso sistema era profissional e inteligente, sem riscos, com precaução, mas não foi o maior. Não inventei essa cultura, mas não fiz nada para detê-la.

Por fim, o ex-ciclista voltou a afirmar que 2005 foi o último ano em que fez uso do doping, garantindo que são falsas as acusações de que teria seguido essa prática em 2009, quando retornou a competir profissionalmente.

 
Veja Relacionados:  armstrong,dopado
armstrong  dopado 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping