R7 - Esportes

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

24 de Abril de 2014

Você está aqui: Página Inicial/Esportes/Esportes Olímpicos/Notícias

Icone de Esportes Olímpicos Esportes Olímpicos

publicado em 17/09/2012 às 05h35:

Após sofrer, Splitter avisa novatos brasileiros na NBA: “Nada é fácil”

Melhor da liga espanhola em 2010, jogador ainda não repetiu boas atuações nos EUA

Carolina Canossa, do R7

Publicidade

A temporada 2012/2013 da NBA será especial para o Brasil: nunca houve tantos atletas nacionais na liga de basquete mais importante do mundo. Além de Tiago Splitter, Nenê Hilário e Anderson Varejão, o país contará com dois novatos na disputa: Fab Mello, que acertou com o Boston Celtics, e Scott Machado, que defenderá o Houston Rockets. Existe ainda a possibilidade de Leandrinho Machado, atualmente desempregado, assinar contrato com alguma franquia até o início da disputa, em outubro. 

Até então, Splitter havia sido o último brasileiro a conseguir um contrato nos Estados Unidos, em 2010. E, apesar de ter chegado ao San Antonio Spurs com a moral de ter sido MVP na Liga Espanhola (considerada a segunda mais forte do planeta), ele vem enfrentando dificuldades, com uma média de apenas 15,6 minutos por jogo, onde geralmente faz 6,9 pontos e pega 4,3 rebotes. 

Rivais criam site com contagem regressiva para queda do Palmeiras

Splitter 'dá um tempo' no filho para participar de evento da NBA em SP

Veja os uniformes mais espalhafatosos da história da NBA

No jogo 6 das finais da Conferência Oeste da última temporada, contra o Oklahoma City Thunder, o brasileiro tomou uma bronca monumental do técnico Gregg Popovich após não executar o que lhe foi pedido. Justamente por isso, ele é cauteloso ao dar conselho aos dois compatriotas que estão prestes a estrear na NBA: 

- Nunca é fácil, pois você depende de muitas situações, de minutos em quadra, de não ter lesões... Desejo o melhor para ele, mas já aviso que não é fácil. Meu primeiro ano foi o mais complicado, da adaptação ao novo estilo de jogo. 

Um dos jogadores que mais apoiaram o brasileiro foi Tim Duncan, estrela da equipe e que no último mês de julho renovou contrato com a franquia texana por mais três temporadas: 

Cielo fica fora do Mundial para tratar joelhos e passará por avaliação

- Ele é uma peça-chave em San Antonio, não tem como jogar em outro time. Ele me ajudou desde o começo, principalmente no meu segundo ano. É um cara que já mostrou, dentro e fora da quadra, o quão especial é. 

E, mesmo estando prestes a entrar em seu terceiro ano de carreira nos Estados Unidos, Tiago dá sinais que ainda não se sente totalmente à vontade lá: 


- O mais difícil é continuar na NBA. Todos os anos você vê uma multidão nos ginásios tentando conseguir um contrato. Mas tem sido legal e agora espero conseguir mais tempo em quadra, mais confiança do técnico para ajudar os Spurs. 

Diante de uma temporada que promete ter Los Angeles Lakers, Miami Heat e Oklahoma City Thunder como protagonistas, o brasileiro avisa que San Antonio não deve ser ignorado: 

- Sabe com é, né? Os Spurs nunca são favoritos, mas sempre acabamos fazendo uma boa temporada e esperamos continuar assim. O Popovich já começou a preparar o time, que é quase o mesmo do ano passado. Vamos forte, jogo por jogo, tentando fazer uma boa classificação no Oeste.

Clique aqui para ver as respostas do quiz

 

Veja Relacionados:  Splitter, sofrer, NBA, brasileiros, novatos, Fab Mello, Scott Machado
Splitter  sofrer  NBA  brasileiros  novatos  Fab Mello  Scott Machado 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping