Corinthians não deve mudar relação com torcedores de baixa-renda

Marketing acredita que Fiel Torcedor procurou equilibrar classes sociais

Timão diz que aumentou oferta de ingressos mais caros
Timão diz que aumentou oferta de ingressos mais caros Ricardo Moreira/Agência Estado

O Corinthians não lidera somente o Campeonato Brasileiro. O clube também é o primeiro no ranking entre os com o maior números de sócios-torcedores. Segundo o último levantamento do Movimento Por Um Futebol Melhor, hoje são mais de 123 mil pessoas associadas ao Fiel Torcedor. Entre os torcedores alvinegros, há quem diga que a situação poderia ficar inclusive melhor com mais opções voltadas para classes de baixa-renda.

Campanhas como a do Internacional, por exemplo, que incluiu em seu sócio-torcedor um plano de R$ 10 com ingressos de arquibancada também a R$ 10, o diretor de marketing do Corinthians, Fernando Sales, dá a entender que este tipo de iniciativa não está nos planos da diretoria corintiana neste momento.

— Hoje, do jeito que está montado o Fiel Torcedor e do jeito que está montado o panorama de custo de ingresso, realmente não conseguimos fazer diferente.

Torcedor não deve comprometer mais que 15% da renda com futebol

O diretor conta que o planejamento do clube para o programa Fiel Torcedor procurou equilibrar a distribuição dos ingressos, dos quais cerca de 30% vão para as classes A e B, outros cerca de 30%, para a C e outros cerca de 30% para as classes D e E.

— Alguns dados do Ibope nos mostram que o Corinthians é o único time do Brasil que consegue falar com todas as classes sociais de uma maneira muito igual. Evidentemente as classes D e E têm dificuldade para consumir qualquer coisa, não só jogo de futebol. O nosso País passa por uma crise e os mais afetados realmente são os menos privilegiados.

Na distribuição feita pelo Corinthians, Sales conta que o lado Oeste é o de ingressos mais caros, o Norte e o Sul (atrás dos gols) são mais baratos e no Leste há também uma parte de ingressos mais em conta, segundo ele.

— Não é que o Corinthians aumentou o preço dos ingressos populares e com isso esse público não tem como ir. Os ingressos continuam acessíveis se comparados com os de outros clubes grandes.

No site do Fiel Torcedor, cada plano dá direito à compra (em determinados casos com desconto) de ingressos em um ou mais setores. O ingresso do setor Norte custa R$ 40, mas não está inclsuso em nenhum plano. O restante é dividido em Sul (R$ 54), Leste (R$ 84), Leste Central (R$ 98), Oeste Superior (R$ 68), Oeste Corner (R$ 128) e Oeste Inferior (R$ 178). Os setores Oeste Premium, Oeste VIP e Oeste Business estão incluídos no plano Minha Nação. São similares a uma cadeira cativa, com direito à compra de ingressos durante um período de contrato e não têm o valor da anuidade informado na página.

/