Amor pela Portuguesa atravessa gerações de torcedores no Canindé

Alexandre, de 41 anos, aprendeu a torcer com o pai e está sempre com o filho

Alexandre sempre está com a mulher e o filho no Canindé
Alexandre sempre está com a mulher e o filho no Canindé André Ruoco/R7

O que leva o torcedor a vestir a camisa, sair de casa e pagar ingresso na pior fase da história da Portuguesa? A resposta na noite desta quarta-feira (30), no Canindé, foi unânime na vitória sobre o Santos, pela Copa Paulista: amor.

EsportesR7 no YouTube. Inscreva-se

A Lusa, que já viveu dias de glória no Campeonato Paulista e mesmo no Campeonato Brasileiro, entrou em campo para 941 pessoas nas arquibancadas e renda de pouco mais de R$ 12 mil. A situação do clube é degradante da sujeira nos portões até as marcas de futebol americano no campo. A Lusa Lions faz tão ou mais sucesso que o time de futebol profissional. 

Alexandre Correia Gonçalves, de 41 anos, transformou a mulher corintiana em lusitana. Como se não bastasse, passou também o seu amor pelo clube para o filho e hoje eles não perdem um jogo da Lusa.

"É muito amor pelo clube. Em todos os jogos, a gente está aqui, não importa qual divisão. Meu pai era torcedor, ele passou pra mim, passei pro meu filho. Minha mulher era corintiana e virou Portuguesa. É o amor, não tem como explicar."

Dener seria até melhor que Neymar, garantem torcedores da Portuguesa

O garoto aparentou ser bastante tímido durante a entrevista, enquanto que no jogo, ele criticava o árbitro, mostrava apoio ao clube, sempre com os olhos fixos na partida. Além disso, ainda falou baixinho que fez questão de ir com o pai no jogo desta quarta-feira.  

Arquibancada do Canindé tem ficado vazia nos jogos da Copa Paulista
Arquibancada do Canindé tem ficado vazia nos jogos da Copa Paulista André Ruoco/R7

A paixão pela Portuguesa não tem mesmo idade quando se vê na arquibancada de concreto João de Souza, de 88 anos. 

"Estou sempre acompanhando a Portuguesa e sempre por amor. É uma paixão mesmo. Vivo esse time desde a década de 50 (citando a escalação de cabeça logo em sequência)."

Com a força da torcida e torcendo por mais vitórias como nesta quarta, que o fanático lusitano espera ver a Portuguesa de volta ao topo. Em um futuro que, no momento, parece ainda bem distante.

*Colaborou Pedro Rubens Santos, estagiário do R7