622 1a897060 8f63 4a41 873e 1197e6e8db1e A importância do ranking UEFA de clubes

Dos 79 clubes que, seis meses atrás, na Europa, iniciaram a disputa da Champions League de 2017/2018, restam os 16 que, agora, enfrentarão a fase das oitavas-de-final. E, dos 190 que, na mesma época, entraram na batalha pela Europa League, agora sobrevivem os 32 que disputarão a fase das dezesseis-de-final. Partidas no estilo mata-mata, de ida e retorno, que empolgarão o próximo semestre.

Um sorteio, que a UEFA programou para este dia 11 de Dezembro, segunda-feira, decidirá os emparceiramentos e os mandos de estádio. Caso aconteça uma igualdade de resultados, os regulamentos preveem que se recorra aos chamados gols qualificados: contam em dobro aqueles  anotados no campo do inimigo. Daí, caso a igualdade se mantenha, se disputa uma prorrogação e, ainda, o drama do bingo das penalidades máximas. Indubitavelmente, haverá emoção às pencas.

europaleaguetrophy.jpg.pagespeed.ce.b65h0R0N3b A importância do ranking UEFA de clubes

Além de determinarem, claro, quem levantará cada taça respectiva, essas duas competições também servem para a definição de um número basilar, o “Coeficiente UEFA”. Para esse caso específico, cada time recebe dois pontos por vitória e um ponto por empate. Os jogos das fases pré-eliminatórias e em playoffs valem a metade. Ganham o bônus de um ponto os clubes que atingem as oitavas, as quartas, as semis e a final da CL, assim como os que atingem as quartas, as semis e a final da EL.

f7aj6MV A importância do ranking UEFA de clubes

A simples presença na fase de grupos da CL também vale mais quatro pontos. Ganham outro bônus de quatro os clubes que se classificam às oitavas. Somam-se todos os pontos obtidos por todos os clubes de cada nação. Então se extrai uma média aritmética, a divisão do resultado da adição pela quantidade de clubes daquela nação. Claro que, quanto mais numerosos são os clubes de uma nação, quanto mais adiante seguem na CL, na EL, e agregam os pontos, maior fica o “Coeficiente UEFA” de um país.

clubes ucl A importância do ranking UEFA de clubes

Qual a funcionalidade desse “Coeficiente”? Acumulados os números da temporada presente e das quatro últimas, a UEFA estabelece um ranking, e a sua ordem determina a quantidade de clubes que cada nação poderá inscrever na CL e na EL subsequentes. Quando começou a temporada de 2017/2018, a Espanha (88,898 pontos), a Alemanha (63,284) e a Inglaterra (61,819) encabeçavam a relação, o que lhes garantia sete clubes. Atrás, com seis, a Itália (60,249), a França (46,331) e a Rússia (41,782), seis clubes. Daí, com cinco, Portugal (38,915), Bélgica (36,800), Ucrânia (34,133) e Turquia (30,000).

Detalhe crucial: a Inglaterra ostenta cinco agremiações nas oitavas da CL. A Espanha, três. A Itália, duas. Mais as equipes que desembarcaram entre as 32 da EL, Inglaterra e Espanha sobem a seis, a Itália vai a cinco. Obviamente, antes dos próximos duelos, apenas planejados para o mês de Fevereiro de 18, qualquer especulação simplesmente representará uma insanidade não jornalística. No entanto, sem medo de merecer uma internação, eu não hesito em afirmar que dificilmente a Espanha entregará o topo da tabela e que dificilmente a Itália suplantará a Inglaterra.

9im6w11qezon0moekn7kzhufq A importância do ranking UEFA de clubes

Corre perigo, sim, e corre um enorme perigo de desabar, a Alemanha, que inscreveu quatro clubes na CL: Bayern, Borussia Dortmund, Hoffenheim e Leipzig, e que levou só um elenco às oitavas da competição, o Bayern. Ironia: enquanto os seus times titubeiam, a seleção, detentora do troféu da Copa do Mundo, continua a melhor do ranking da FIFA, a favorita dos apostadores para a Rússia/2018.

Gostou? Clique em “Compartilhar”, em “Tuitar”, ou deixe a sua importante opinião em “Comentários”. Muito obrigado. E um grande abraço!

http://r7.com/pscU