img 7394 Brasileiro: na rodada 36, o dedo de Filipe Vizeu.

Numa rodada teoricamente fundamental, principalmente pela iminência do desfecho, em todos os seus segmentos, do Campeonato Brasileiro de 2017, nada se definiu além do que já estava consolidado desde a jornada anterior, a de número 35, com a apropriação, pelo Corinthians, do seu sétimo título. Neste domingo, 19 de Dezembro, o episódio mais marcante, inesquecível, foi protagonizado por Filipe Vizeu, do Flamengo, na celebração do terceiro tento do “Urubu” sobre o “Mosqueteiro”, precisamente 3 X 0. Ao invés de ironizar os adversários com as faixas carimbadas, Vizeu hostilizou Rodolpho, um companheiro de elenco, com quem batera boca. Esticou-lhe o famoso dedo médio e por bem pouco não houve uma troca ostensiva de sopapos e uma luta de boxe. 

Sonolentíssimos, os pupilos de Fábio Carille sequer se empenharam para que Jô anotasse ao menos um gol e se cristalizasse na artilharia do certame, cota dos 19, um à frente de Henrique Dourado, do Fluminense, 18, que só entrará em campo na segunda. Locupletou-se o Fla, que subiu aos 53 pontos e, no sexto lugar da classificação, ainda acalenta a possibilidade de conquistar o quarto posto e, assim, se livrar do incômodo da obrigação de participar da imprevisível etapa da Pré-Libertadores,

 Brasileiro: na rodada 36, o dedo de Filipe Vizeu.

Houve, no domingo, ao menos um duelo por vaga direta na fase de grupos da copa continental. Na Vila Belmiro, Santos 1 X 0 Grêmio. O “Peixe” se manteve no quarto lugar, 59 pontos. O “Mosqueteiro do Sul”, com reservas no gramado por causa da primeira partida da decisão da atual Libertadores na quarta-feira, permaneceu na vice-liderança, 61. Por prêmios mais alentados em dinheiro, Ambos brigam com o Cruzeiro, que só empatou com o Vitória, em Salvador, e ficou nos 56, e com o Palmeiras, 60, que nesta segunda visita o Avaí em Florianópolis, Santa Catarina.

Dramática, ainda, continua a guerra pela sobrevivência na Série A. Mesmo em sua casa, apenas nos estertores do seu prélio contra a Chapecoense o Atlético Goianiense, lanterna com 34 pontos, se preservou, matematicamente. O Avaí tem 36 e o Vitória tem 40. Ao suplantar o Bahia, 1 X 0, na sua Recife, o Sport passou ao patamar dos 39, e ainda manteve algumas esperanças. E a segunda ainda promete um choque fatal de desesperados: Flu (com 43) X Ponte Preta (39). Caso todas as suas rezas funcionem, cada disputante do Brasileiro ainda dispõe de seis pontos para acumular.

Pois é. Haja emoções à vista... 

Gostou? Clique em “Compartilhar”, em Tuitar”, ou registre a sua importante opinião em “Comentários”. Muito obrigado. E um grande abraço!

http://r7.com/Zz7d