torcida corinthians marcosribolli 155 Corinthians, uma quarta feira fantástica!

Pela 33ª rodada do Brasileiro de 2017, subiram a campo, nesta quarta-feira, 8 de Novembro, todos os quatro clubes remanescentes na disputa do título da temporada. Riscos bem diferentes pareciam aguardá-los. Inclusive porque só um, o vice Santos (56 pontos em 96 pontos disputados), atuou dentro de casa, a Vila Belmiro, e diante de um rival em crise político-eleitoral, de troca de presidente, e apenas esperançoso de obter uma vaga de Libertadores, o Vasco da Gama (8º/45). 

Assim como o “Peixe”, o Palmeiras (4º/54) jogou no horário das 21h45, mas no gramado do adversário, diante do periclitante Vitória (17º/35) ameaçado pela queda à Série B. Ambos com uma vantagem teórica, já sabedores dos resultados do Grêmio (3º/54) diante da desesperada Ponte Preta (18º/35), às 19h30, em Campinas, e do líder Corinthians (1º/62), às 21h00, em Curitiba, diante de um Atlético/PR (11º/42) entre altos e baixos. 

agi20171108075 Corinthians, uma quarta feira fantástica!

O prélio da “Mosqueteiro Paulista” na Arena da Baixada atingia, equilibradíssimo, os seus 22’, quando terminou, no Moisés Lucarelli, o duelo do “Mosqueteiro Gaúcho”, 1 X 0 sobre a “Macaca”, gol de Ramiro, ótima prestação do arqueiro Marcelo Grohe, do Grêmio, o avalizador do placar mínimo. Naquela situação, o Grêmio escalava o patamar dos 57 pontos, cinco atrás do Corinthians. 

Então, aos 31’, Wagner do Nascimento Magalhães, o polêmico árbitro carioca que supostamente celebrou um tento do rubro-negro num Fla-Flu, apontou toque de Fagner num alçamento despretensioso de Nikão – pênalti que Nikão bateu e que Walter, o substituto de Cássio, na seleção, defendeu no reflexo, com a perna esquerda. 

walter comemorou junto com a fiel defesa do 0 Corinthians, uma quarta feira fantástica!

O mediador, fraquíssimo, cometeria um erro ainda mais ostensivo nos acréscimos da etapa inicial quando Thiago Heleno aplicou uma tesoura violentíssima em Romero e só viu um cartão amarelo. Consequência, o intervalo e o placar de 0 X 0 enquanto, em Salvador, o Vitória punia o Palmeiras aos 7’, graças a um lance sutil de Yago. 

romero levou entrada criminosa de thiago heleno 6 Corinthians, uma quarta feira fantástica!

Enquanto Curitiba curtia o intervalo, aos 15’ e aos 21’ da pugna do Barradão aconteceram tentos do “Verdão”, 1 X 1, Dudu, e do “Leão”, 2 X 1, Trellez. O “Furacão” voltou mais arisco à etapa derradeira. Até assustou o “Timão” e o seu miolo de zaga, Balbuena e Pablo, sobrecarregados pelos contra-ataques em velocidade que os dois volantes alvinegros, Camacho e Maycon, não controlavam. 

Quem não crava, leva. Aos 77’, recém-entrado, Giovanni Augusto dominou a bola no ângulo direito da grande área do Atlético, cortou o lento Jonathan e arrematou cruzado no canto oposto de Weverton, a contagem inaugurada em favor do Corinthians. Uma perversidade do destino: bem na sua estreia no certame, aos 85’, ao bater um mero tiro de meta, Walter esticou a virilha destra. Fábio Carille se obrigou a colocar na peleja o garoto Caíque França. 

jogadores abracam giovanni augusto na p8 Corinthians, uma quarta feira fantástica!

Façanha inédita neste turno do Campeonato: resultado de 1 X 0 e a segunda vitória consecutiva do “Timão”, 65 pontos, agora oito de folga sobre o Grêmio. Restavam, como desfecho da jornada, as definições dos combates de Salvador e da Vila Belmiro. Quem ainda sobreviveria na liça pelo ansiadíssimo troféu do Brasileiro de 2017? 

Nome de um personagem maléfico de Shakespeare, Yago praticamente despachou o Palmeiras, 3 X 1. Lançamento espetacular de Lucas Lima, o sempre artilheiro Ricardo Oliveira matou no peito, mansamente, e colocou o Santos adiante do Vasco, 1 X 0. Mas, o “Almirante” não desistiu. E, aos 84’, Evander, que já havia experimentado o chute de longe mais cedo, fulminou Vanderlei de 25m, 1 X 1. 

20171108233059890 5 Corinthians, uma quarta feira fantástica!

Por causa do tempo gasto com a lesão de Gilberto Felix, arqueiro do Vasco, cambiado por Jordi, o árbitro Rafael Traci, do Paraná,  decretou acréscimos de nove minutos. Um azar duplicado do “Almirante”? Que nada, pois foi Nenê quem dobrou, em seu favor, aos 94’, na cobrança de uma infração. Santos estacionado nos 56 pontos. E o Palmeiras, nos 54. Quarta excelente para o Coringão. 

Gostou? Clique em “Compartilhar”, “Tuitar”, ou registre a sua importante opinião em “Comentários”. Muito obrigado. E um grande abraço!

http://r7.com/cpTz