No Brasileiro, novos dramas e novas decisões

Já realizadas 32 rodadas pelo Campeonato Brasileiro de 2017, com 96 pontos disputados por cada um dos vinte clubes participantes, novos dramas e novas decisões se sucederão, infalivelmente, claro, até o encerramento do certame. Inclusive porque, ao alcance de 18 pontos ainda disponíveis, nem mesmo o lanterna da tabela, o Atlético Goianiense, no patamar dos meros 27 e quase condenado ao rebaixamento, definiu aritmeticamente o seu destino. 

Entre esta quarta-feira, 8 de Novembro, e a quinta, dia 9, acontecerão os dez cotejos da jornada de número 33. Sete dos jogos, na quarta. Os outros, na quinta. Curiosamente, um único prélio exibirá, em duelo direto, dois adversários arriscados de queda à Série B. Um, periclitante. O rival, à cata do triunfo que poderá significar a salvação. Trata-se de Avaí (19º lugar/35 pontos) X Bahia (10º/42). Provável que os 45 representem a alforria. 

59984e8d3c13da72fe54446c6f89f2340879e9cf No Brasileiro, novos dramas e novas decisões

No momento, há mais cinco times na beira do abismo. E, na quinta, em Belo Horizonte, contra o Atlético Mineiro (11º/42) que ainda sonha vagamente com a Libertadores, o Atlético Goianiense pode sofrer o empurrão definitivo e fatal. Na mesma data, também como visitante, no Rio, o Coritiba (15º/38) desafia o Fluminense (13º/42) também esperançoso de avançar até a competição continental. 

Restam, esperneantes no porão da classificação, a Ponte Preta, o Vitória e o Sport Recife. Detalhe: na quarta os três atuam em suas cidades. A “Macaca” e o “Leão” de Salvador hospedam clubes que, de longe, fantasiam a possibilidade de conquista da taça do nacional. A Ponte (18º/35) pega o Grêmio (3º/54). O Vitória, o Palmeiras (4º/54). Ou seja, para se aliviarem, precisarão sufocar os rivais. E o irregularíssimo “Leão do Nordeste” (16º/36)? Abriga o idem imprevisível Botafogo do Rio (6º/48).

 dac721ffb6b3f5b003cd5b296f702c07 No Brasileiro, novos dramas e novas decisões

Corinthians e Santos, os dois melhores na qualificação, percorrem caminhos opostos mas igualmente repletos de desvios traiçoeiros. O “Peixe” (2º/56) abre as portas da Vila Belmiro a um Vasco (8º/45) firme na expectativa de ascender à Libertadores. Ou, um mando talvez ilusório. O “Mosqueteiro” viaja a Coritiba mas se digladia com um Atlético Paranaense (11º/42) de meio percurso e que deve se contentar com a Sul-Americana.

 100519spxcruzeiro f 002 No Brasileiro, novos dramas e novas decisões

Falta o confronto direto, no Morumbi, do crescente São Paulo (9º/43), em evolução desde a volta de Hernanes, e a Chapecoense (14º/40), admirável pelo vigor desde que o seu então auspiciosíssimo elenco desapareceu, no absurdo de um acidente aéreo, praticamente um ano atrás. Será um interessante combate. 

Gostou? Clique em “Compartilhar”, em “Tuitar”, ou registre a sua importante opinião em “Comentários”. Muito obrigado. E um abração!  

 

 

 

http://r7.com/DYiy