corinthians x palmeiras 100 anos uma histc3b3ria de rivalidade Brasileiro: um crucial Corinthians X Palmeiras.

Nos cem anos de história da sua rivalidade, desde o seu primeiro duelo, em 6 de Maio de 1917, até aquele último, recentíssimo, 12 de Julho de 2017, em todos os critérios estatísticos que contam de fato, ao menos simbolicamente o Palmeiras leva alguma vantagem sobre o Corinthians, pequenina mas alimento de provocações. 

1509537430126 Brasileiro: um crucial Corinthians X Palmeiras.

Saiu à frente na inauguração do confronto, 3 X 0 no seu Parque Antarctica. Depois, em outros 353 combates, até o derradeiro, “Mosqueteiro” 2 X 0 no Allianz Parque do inimigo, venceu 124 e perdeu 122. Nas disputas de mata-mata, venceu 10 e perdeu 9. Nas disputas diretas de títulos, venceu 6 e perdeu 3. Mesmo em Itaquera, onde o equilíbrio prevalece, 2 vitórias a 2 em 5 pugnas, o “Verdão” supera o “Timão” nos tentos, 6 a 5. 

TM+ +FOTO+7 Brasileiro: um crucial Corinthians X Palmeiras.

Curiosamente, o Corinthians somente predomina, e de modo integral, irretocável, nesta temporada que celebra o centenário do duelo que o saudoso jornalista esportivo Thomaz Mazzoni (1900-1970), especialista em apelidar grandes desafios, batizou de “Derby”. Além dos 2 X 0 do turno inicial do Brasileiro, 22 de Fevereiro, pelo Paulista, em Itaquera, apesar da equivocada expulsão de Gabriel, fez 1 X 0, Jô, nos acréscimos. 

 Brasileiro: um crucial Corinthians X Palmeiras.

Nesse percurso simultaneamente altaneiro e imponente, porém, talvez ainda não tenha acontecido um prélio tão significativo quanto o deste domingo, 5 de Novembro, no gramado do Corinthians, com um recorde antecipado de público, acima dos 46.017 espectadores na conquista do Paulista, 1 X 1 diante da Ponte Preta, 17 de Maio. 

O prélio vale pela 31ª rodada do Brasileiro, liderado pelo “Timão”, 59 pontos, cinco à frente do vice “Verdão”, uma folga que já atingiu os dezesseis. Sucumbir ao eterno adversário seria até normal, eventualidade corriqueira, não significasse, como agora, entregar a taça ao pior dos possíveis candidatos. Desperdiçar um título, claro, magoa bastante. Mas, permitir que escape depois de basicamente assegurado, e ainda caia, exatinho, no colo do Palmeiras, ah, representará uma humilhação de antologia. 

Detalhe: são jejunos, nos cargos, os dois treinadores.  

622 b7b929b8 8a4f 3fa8 8146 dd00937e5850 Brasileiro: um crucial Corinthians X Palmeiras.

No Coringão, Fábio Luiz Carille de Araújo, paulista de 26/9/1973, um ex-lateral-esquerdo sem muito currículo que chegou a tentar a sorte no Guangzhou da China e que aprendeu as manhas do banco, desde 2009, no “Mosqueteiro”, com Mano Menezes e Tite.  

 Brasileiro: um crucial Corinthians X Palmeiras.

No Palestra, Alberto Valentim do Carmo Neto, mineiro de Oliveira, 23/5/1975, ex-lateral-direito de melhor carreira, passagens pelas seleções Sub-20 e Sub-23 e pela Itália, atleta na Udinese e, depois, no posto de Gerente da mesma Udinese e da Roma. 

Jogo imprevisível. Carille, todavia, ficará feliz se o seu “Timão” obtiver um empate. 

Gostou? Clique em “Compartilhar”, “Tuitar”, ou registre a sua importante opinião em “Comentários”. Muito obrigado. E um abração!

http://r7.com/gRCN