Imagens de Corinthians l%C3%ADder do Brasileir%C3%A3o 2016 Agora, no topo, o Corinthians e o Santos

Embora eu praticamente idolatre o conceito dos torneios de pontos corridos, turno e returno, com uma honestidade absoluta eu admito que a montagem de suas tabelas pode estabelecer desequilíbrios eventuais. Por exemplo, o caso da rodada de número 25 deste Campeonato Brasileiro de 2017: os principais candidatos ao título da temporada se apresentaram em datas e em momentos bem diferentes.

Logo pela manhã deste domingo, 24 de Setembro, o líder Corinthians, que somava 53 pontos, visitou o São Paulo, que tinha 27 e perambulava na Zona de Rebaixamento à Série B. O “Timão” voltou a jogar mal. O “Tricolor” saiu à frente no placar, mandou nas ações e, no entanto, cedeu a igualdade, 1 X 1. Consequência: o alívio do “Timão” e uma sensação de amargor no “Tricolor”, que permaneceu sob a ameaça humilhante, efetivamente tenebrosa, dos porões da classificação.

 Agora, no topo, o Corinthians e o Santos

Por seu lado, o vice Grêmio, que ocupava o degrau dos 43 pontos, somente adentrou o gramado da Fonte Nova, em Salvador, para desafiar o Bahia, 27, outro assustado pela probabilidade do desabamento, às 19h00. Incrível, nos acréscimos, um pênalti de Edilson (suprema ironia, um ex-corinthiano) em Allione. E a conversão de Rodrigão. Bahia 1 X 0, 30 pontos. Pobre Grêmio, estacionado nos 43 e agora no terceiro posto. E o prazer do "Mosqueteiro" bandeirante, com a sua folga de dez.

Terceiro colocado, o Santos, 41 pontos, já tinha superado o Atlético Paranaense, 34, na noite do sábado, na sua Vila Belmiro, e agarrado provisoriamente o segundo lugar. Só roubaria o vice do Grêmio, porém, caso o “Mosqueteiro” do Sul perdesse do Bahia. Ficou assim: o “Mosqueteiro” bandeirante 53 pontos; e o gaúcho e o Peixe nos 44.

 Agora, no topo, o Corinthians e o Santos

Em paralelo, nos cafundós da qualificação, outros prélios serviam para rascunhar os destinos dos sobreviventes na divisão de cima do Brasileiro. Foi excelente a rodada, por exemplo, para os clubes de Santa Catarina. Com o placar de 1 X 1 diante do Flamengo, no Rio, no sábado, o Avaí escalou o piso razoavelmente confortável dos 30 pontos. Num confronto direto em seus domínios, a Chapecoense, com 28 pontos, hospedou a Ponte Preta, idem. Triunfo da Chape, 1 X 0,  e a chance de vaga na Sul-Americana.

Também os representantes da Boa Terra protagonizaram cotejos peculiarmente dramáticos. Além do Bahia contra o Grêmio, ocorreu a viagem do Vitória até Minas, para se digladiar com o Atlético. Formidável Vitória. Ignorou o “Galo” e lhe infligiu uma sova humilhante, 3 X 1. Pulou aos 29 pontos. E desesperou o São Paulo e a Ponte.

Gostou? Clique em “Compartilhar”, em “Tuitar”, ou deixe a sua importante opinião em “Comentários”. Muito brigado. E um abração! 

http://r7.com/0Jcw