Libertadores2017 1260x710 Libertadores/Sul Americana: o risco dos brasileiros

Continuará dramática, nesta quarta-feira, 20 de Setembro, a participação dos clubes brasileiros nos dois certames de Futebol no continente, a Copa Libertadores e, digamos, a sua segunda divisão, a Sul-Americana. Dramática e até mesmo, perdão, fracassada. Na Libertadores, porque dois dos três sobreviventes se confrontarão num duelo fatal. Na Sul-Americana, porque coube o mesmo destino cruel e impiedoso, desafios diretos, a quatro dos seis restantes, e os outros dois atuarão longe dos seus campos/torcidas. 

Quando a Libertadores se iniciou, em 22 de Janeiro, eram oito os inscritos do País. Chapecoense e Flamengo caíram já etapa de grupos. Daí, nas oitavas-de-final, o Atlético Mineiro, que havia perdido, na Bolívia, 0 X 1, para o Jorge Wilstermann, amargou um empate ridículo, 0 X 0, em Belo Horizonte. E o Palmeiras, que tinha caído, em Guaiaquil, 1 X 0 em favor do Barcelona do Equador, ao menos igualou o placar agregado ao replicar o resultado no seu Allianz Parque. Só que, na disputa de penais, 4 X 5, lamentavelmente soçobrou diante de 39.000 pessoas.  

Uma quinta eliminação aconteceu num infortúnio, o azar que colocou o Atlético Paranaense e o Santos na briga pelo passaporte à fase subsequente. Em Curitiba, o “Peixe” brilhou, 3 X 2. Na Vila Belmiro, o “Furacão” necessitaria escancarar um resultado de 2 X 0 para não sucumbir. Massacrou até os 77’ quando, numa contra-ofensiva a galopinho, o Santos decretou o placar de 1 X 0 e se qualificou para enfrentar o Barcelona de Guaiaquil. No Equador ainda arrancou um empate, 1 X 1. Agora, na Vila Belmiro, pode se preservar até com um 0 X 0. O tal do confronto fatal exibe, em Porto Alegre, o Grêmio e o Botafogo – que se igualaram, no Rio, em 0 X 0. Claro, o Grêmio necessita de um só gol para permanecer ativo na competição.

sula 1 Libertadores/Sul Americana: o risco dos brasileiros

Quando a Sul-Americana se iniciou, em 26 de Fevereiro, eram seis os inscritos do País. O Cruzeiro e o São Paulo se humilharam nos seus prélios inaugurais, ridiculamente abatidos (quem apostaria?) pelo Nacional do Paraguai e pelo Defensa Y Justícia da Argentina. Então, agora nas oitavas-de-final, parecem perciclitantes o Corinthians (um resultado grotesco de 1 X 1 na sua Arena ainda-sem-nome, diante do Racing da Argentina) e o Fluminense (apenas 1 X 0, como mandante, na LDU do Equador).  

Pior, consequência azarada do sorteio, se pegam Ponte Preta e Sport Recife, Flamengo e Chapecoense. Na ida, em Pernambuco, o “Leão” sapecou 3 X 1 na “Macaca”. E, em SC, o “Urubu” arrancou um 0 X 0 ao “Indio Condá”. O Fla e o Sport devem se salvar.

 

Gostou? Clique em “Compartilhar”, em “Tuitar”, ou registre a sua importante opinião em “Comentários”. Obrigado. E um abração!

 

 

http://r7.com/Lx9P