Corinthians, os recordes surpreendentes...

Nunca, antes, em toda a História do Brasileiro de pontos corridos com vinte clubes, aconteceu um primeiro turno tão brilhante como o deste Corinthians. Ou, no dizer do treinador Fábio Carille, modelo de simplicidade em uma floresta de egos mastodônticos, um primeiro turno de fato “surpreendente”. Sim, um inesperado “Mosqueteiro” que, segundo a mídia, havia principiado a sua temporada apenas como a “quarta força” do Estado mas que já tinha conquistado o 28º título regional. Pois na rodada 19 do torneio nacional choveram mais recordes invejáveis. 

Cassio3 e1345744075123 Corinthians, os recordes surpreendentes...

Em 57 pontos disponíveis, o espetáculo de 47, com 14 vitórias e 5 empates. O único contendor a não perder no certame. A melhor defesa, só nove tentos. E o segundo ataque, 32 gols, só atrás dos 35 do Grêmio. Detalhe: uma invencibilidade de 34 partidas e em busca do primado de 37 do elenco do “Timão” de 1957. E tudo isso, inclusive, sem craques ofuscantes. Lesionados, o zagueiro Pablo e o meia Jadson até desfalcaram os titulares em cinco prélios. Além do arqueiro Cássio, impecável, os seus destaques foram dois garotos, Maycon e Guilherme Arana. 

622 d0f63935 246e 340d a151 8696f2cbaeb0 Corinthians, os recordes surpreendentes...

Dos seus rivalérrimos vizinhos, apenas o Santos chegou ao mês de Agosto, e às vésperas da metade derradeira do torneio, a uma distância razoável do “Mosqueteiro”. Ao se igualar, modorentamente, ao fracote Avaí, 0 X 0 em Florianópolis, conquistou um passo insignificante na tabela, e se limitou aos 35 pontos, a doze de lonjura. No seu Allianz Park, o Palmeiras desabou grotescamente, Atlético Paranaense 1 X 0, e empacou nos 32 pontos, a quinze do alvinegro. E o São Paulo, pobre “Tricolor”, humilhado em Salvador, Bahia 2 X 1, se afundou nos 19 e na tragédia da Zona de Rebaixamento à Série B. Quem diria, o “Timão” absurdamente afastado, 28 degraus. 

 Corinthians, os recordes surpreendentes...

O Grêmio, ou “Mosqueteiro” de Porto Alegre, hospedou os suplentes de um Atlético Mineiro mais preocupado em reverter o placar de 1 X 0 que lhe pespegou, no prélio de ida das oitavas da Libertadores, o Jorge Wilstermann da Bolívia. Na sua mente o retorno desta quarta-feira, dia 10, Rogério Micale, o treinador do “Galo”, desdenhou a força do elenco de Renato Portaluppi, engoliu um placar de 2 X 0 em 26 minutos de briga e, nos 26 pontos, mais se afastou das seis vagas do País na próxima edição da Copa. 

ze ricardo observa desempenho do flamengo diante do corinthians 1467577764149 956x500 Corinthians, os recordes surpreendentes...

Um outro rude vexame na jornada ofereceu o Flamengo, abatido em seus domínios, na Ilha do Urubu, pelo frágil Vitória da Bahia, um dos candidatos ostensivos ao tombo na segunda divisão. O fracasso patético, 0 X 2, compeliu a torcida do Fla a bradar pela cabeça de Zé Ricardo, o seu treinador. Embora o Flamengo tenha estacionado na cota dos 29 pontos, dezoito menos do que o Corinthians, a sua diretoria garantiu que o Zé sobreviveria. "Prestigiado". É, o Zé não passou das 22h00... 

Gostou? Clique em “Compartilhar”, em “Tuitar”, ou registre a sua importante opinião em “Comentários”. Obrigado. E um abração.

http://r7.com/EiQ7