sula 1 Alívio, Corinthians 2 X 0 no Club U. de Chile

Às vésperas de completar, em Maio, os seus noventa anos de idade, apelidado de Mochuelo, ou Corujinha, vice da Supercopa de seu país em 2016, na busca do seu segundo título da Sul-Americana, competição que só arrebatou em 2011, o Club Universidad de Chile se apresentou à Arena de Itaquera, nesta noite de 5 de Abril, com a difícil tarefa de resistir ao Corinthians e à pressão da torcida, mesmo escassa, exatas 22.668 pessoas.

Apenas no tranco, o Timão permanece na contenda pelo troféu do Campeonato Paulista da temporada. Até exibe uma defesa muito boa, ralos 9 tentos concedidos em 14 cotejos, a melhor do certame ao lado da retaguarda do Palmeiras. O seu ataque, todavia, titubeia, claudica, só 15 tentos, o segundo pior dentre os oito remanescentes. Na pugna da Arena, cresceu bem o ataque e se preservou a defesa, resultado de 2 X 0.

 Alívio, Corinthians 2 X 0 no Club U. de Chile

Dotada de novo regulamento, a Sul-Americana começou em 28 de fevereiro com seis representantes do País: além do Mosqueteiro, o Cruzeiro, o Fluminense, a Ponte Preta, o São Paulo e o Sport Recife. Na terça-feira, na sua Belo Horizonte, o Cruzeiro fez 2 X 1 no Nacional do Paraguai. Ainda na quarta, porém mais cedo, em Campinas, a Ponte hospedou o Gimnasia y Esgrima da Argentina (0 X 0); no estádio do Lanús, o Tricolor visitou o Defensa y Justícia, também da Argentina (1 X 1). Nesta quinta, frente a dois uruguaios, estréiam o Sport, no Recife, contra o Danúbio, e o Fluminense, no Rio, diante do Liverpool.

Exclusivamente no sistema do mata-mata em ida e volta, a competição principiou com 44 clubes divididos em 22 duelos. Aqueles da Argentina e do Brasil, que antes só atuavam a partir da segunda fase, agora disputam desde o início. Desta vez, na próxima etapa, um sorteio anteporá os 22 remanescentes do primeiro mata-mata e mais dez dos eliminados na Libertadores: o Atlético Júnior da Colômbia e o Olímpia do Paraguai, os melhores da fase de pré-qualificação, e os terceiros dos oito grupos da competição.

Rodriguinho%2016535 Alívio, Corinthians 2 X 0 no Club U. de Chile

Apertados pela atenta marcação dos seus rivais, a errarem inclusive arremessos laterais, os atletas do Corinthians se esmeraram em não levar qualquer perigo até a meta do arqueiro Johnny Herrera, um ex, reserva do alvinegro em 2006. O combate se caracterizou pelos chutões a esmo e pelos passes equivocados. Então, aos 13’, numa virada de canhota, Felipe Mora exigiu uma elástica intervenção de Cássio. Aos 35’, pateticamente, Rodriguinho desperdiçou uma ótima contra-ofensiva em velocidade, três a dois. E o ramerrão prosseguiria se, aos 41’, Gabriel não acertasse um lindo petardo no travessão. Arana pegou o rebote, Herrera tentou salvar e, na sobra, Rodriguinho empurrou, 1 X 0.

No segundo tempo, o Monchuelo continuou insidioso, a provocar as acrobacias de Cássio. E o Timão continuou inconsequente, incapaz de se organizar. Impressionante a solidão de Jô, no meio de quatro inimigos. Aos 69’, de todo modo, na cobrança de uma infração, Jádson alçou e, mesmo comprimido, Jô escorou para trás, Rodriguinho aparou e Jádson fulminou, cruzado, rasteiro, 2 X 0. Em outros dois momentos dramáticos, Jô e Clayton, saído do banco, propiciaram duas peripécias a Herrera. Um placar suficiente para garantir um retorno sem sufocos. Claro, se não ocorrerem fatos ruins extra-campo.

chilenos foram acurralados depois de quebrarem 10 Alívio, Corinthians 2 X 0 no Club U. de Chile

PS: Eu me recuso a me estender a respeito da batalha PM versus os 2.000 integrantes da torcida do Universidad. Pelo que percebi na transmissão da TV, havia inocentes mas inúmeros vândalos do lado do Chile e havia cassetetes contidos e inúmeros outros incontrolados do lado da PM. Meramente observo: que se cuidem os fãs do alvinegro que viajarem a Santiago para o retorno. Certamente receberão algum troco.

Gostou? Clique em “Compartilhar”, em “Tuitar”, ou registre a sua opinião em “Comentários”. Obrigado. E um abração!

http://r7.com/l7jG