Champions League da Europa: também o Atlético de Madrid e o Monaco seguem às quartas de final

Barcelona, Bayern de Munique, Borussia Dortmund, Juventus de Turim, Leicester City e Real Madrid. Dois clubes da Alemanha, dois clubes da Espanha, um time da Inglaterra e um time da Itália já haviam se qualificado à etapa das quartas-de-final na Champions Ligue, edição de 2016/2017. Nesta quarta, 14 de Março, outros dois se classificaram. Eis o desenrolar dos seus combates. 

 547c7dd410b9b 459622162 Champions League da Europa: também o Atlético de Madrid e o Monaco seguem às quartas de final

Atlético de Madrid 0 X 0 Bayer Leverkusen

Tempestade de gols no jogo de ida, 4 X 2 em favor dos Colchoneros sobre os Leões tedescos. Claro, subiram ao gramado do Vicente Calderón  como favoritos integrais, até porque não perderam nenhum dos seus sete últimos mata-matas para adversários de origem germânica.  

Obviamente, pelas características da porfia, que poderiam perder por três tentos de diferença, os ibéricos de Diego Simeone mais se empenharam em controlar as ações. E, quando apertaram, esbarraram nos excelente arqueiro Leno, que atua com uma negra máscara de proteção na sua face. Aliás, também Oblak, o arqueiro do Atlético, foi impecável. Natural que o placar ficasse em 0 X 0.  

 

622 6bef7f4d c185 31df a3ad e3e03b7a1f81 Champions League da Europa: também o Atlético de Madrid e o Monaco seguem às quartas de final

Monaco 3 X 1 Manchester City

Outra tempestade espetacular. No seu Etihad um sucesso dos Citizens, 5 X 3, sobre os Rouges-et-Blancs. Que bem poderiam devolver a diferença e permanecer na Copa. O seu Louis II carrega a justa fama de um alçapão. Pois os donos da casa iniciaram a peleja como caçadores em busca das suas presas. Produziram três chances até que, aos 8’, num bate-rebate na área dos pupilos de Josep Guardiola, Mbappé, pouquíssimo aproveitado na competição, até então, escorou um cruzamento raso e cravou 1 X 0. 

O luso Leonardo Jardim, treinador do Monaco, enviou o seu elenco à frente. Aos 29’, depois de uma bela descida de Mendy pela esquerda e de um outro cruzamento raso, o lateral-volante Fabinho, que basicamente não jogou em seus idos de Brasil, escorou os 2 X 0. Pelos gols anotados em viagem, o representante do Principado, mas inscrito na França, assumia bravamente a liderança do duelo.  

Na primeira metade do prélio, os Citizens não existiram. Na derradeira, porém, não dispunham de saída além da procura de um lampejo que os salvasse. E não faltaram as oportunidades - ao menos quatro, ótimas, antes dos 65’, cara-a-cara com Subasic, capaz de dois milagres. Restaria a Jardim mexer na sua escalação e daí se retrancar.  

Azarado, não funcionou. Aos 71’, Sterling bateu cruzado, do bico direito da área. Atrasado, e de mão mole, Subasic apenas espalmou e Sané aproveitou, alívio, 1 X 2. Como, alívio? Que nada, o Monaco não desistiu. Imediatamente, Lemar alçou a pelota e Bakayoko desviou de cabeça, 3 X 1. Um banho de gelo em Guardiola e na sua turma.

 

Sorteio das quartas: nesta sexta, dia 17, 9h00.

 

Gostou? Clique em “Compartilhar”, em “Tuitar”, ou registre a sua opinião em “Comentários”. Obrigado. E um abração.

 

 

http://r7.com/3yot