Eu me lembrei de Jack Palance (1919-2006).   Aquele do programa “Acredite se Quiser”...   Foi um diálogo de roufenhos. Pelo Corinthians, o ainda precário Fábio Carille, sem voz desde o dramalhão de Brusque, no meio da semana. E pelo Santos,... Continue lendo