Europa: enfim determinados os quatro semifinalistas da Champions League – Blog do Silvio Lancellotti – R7

Europa: enfim determinados os quatro semifinalistas da Champions League

000 DV1455216 Europa: enfim determinados os quatro semifinalistas da Champions League

Nesta quarta-feira, a Champions League da Europa definiu os semifinalistas que restarão na sua competição de 2012/2013.

Depois do Real Madrid, Espanha, e do Borussia Dortmund, Alemanha, que visaram os seus passaportes na terça, obtiveram a qualificação o Barcelona, também da Espanha, e o Bayern de Munique, também da Alemanha.

Pois é. Dois tedescos e dois ibéricos, que um sorteio deverá emparceirar na manhãzinha desta sexta, 12 de Abril, às 7h00 de Brasília.

Eis uma síntese das disputas da quarta, de desfechos bem menos empolgantes que aqueles das pelejas da terça. Entre parênteses, os resultados dos prélios de ida.

 

 

Barcelona 1 X 1 PSG (2 X 2)

Dois tentos anotados na França. Como, na Champions, no caso de uma igualdade em pontos, contam em dobro aqueles tentos anotados em viagem, o Barcelona perecia com a sua classificação assegurada.

Mas, no seu Nou Camp, diante de cerca de 90.000 espectadores, e o craque Messi, proveniente de lesão, resguardado no banco de reservas, na etapa inicial o time da Catalunha sucumbiu à aplicação dos atletas do PSG.

Que arrebataram um justo prêmio, aos 50’, logo depois do intervalo, através do argentino Pastore, complementação de uma lindíssima tabela com Ibrahimovic.

Tito Vilanova, o treinador do Barça, ainda convalescente do tratamento de um câncer na glândula parótida, se assustou, e colocou Messi em campo.

Valeu. Logo aos 71’ o platino iniciou o lance que redundaria no gol de Pedro, o gol que se demonstraria salvador.

 

 

Juventus 0 X 2 Bayern (0 X 2)

O elenco da Bavária viajou ao Piemonte, no norte da Bota, com uma bagagem repleta de sossego e de tranquilidade.

Apenas um placar, no mínimo de 3 X 0, em favor da “Velha Senhora”, impediria o clube germânico de continuar na Copa.

Irreconhecível o atacante Vucinic, ineficiente Pirlo no seu meio-campo, a Juve de fato frustrou os 41.000 presentes na sua repleta nova Arena.

Do outro lado, sob a liderança de Ribery, impecável no controle da pelota e na administração das ações, o Bayern esperava que o tempo se esvaísse.

Consolidou a sua performance aos 63. Na cobrança de uma falta, pela lateral direita, Schweinsteiger cruzou, o basco Martinez desviou, Buffon rebateu e, daí, sem qualquer marcação, o croata Mandzukic fulminou, de peixinho.

Ampliaria a humilhação da Juventus mais um gol germânico, do peruano Pizarro, nos acréscimos do combate.

Sobrou um reles consolo àqueles torcedores da “Senhora” que, teimosamente, permaneceram na Arena: escutar, pela vez derradeira, nesta edição da Champions, o hino da sua agremiação, o mais belo da Europa.

 

 

Concorde ou não, deixe a sua opinião em “Comentários”

Veja mais:
+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!
+ Curta o R7 no Facebook
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7