Propositadamente eu atrasei a emissão deste texto. Não, não por ter me envolvido nos festejos da conquista antológica do Corinthians – que, agora, atravessa um momento peculiar, irônico, inaudito, na sua história de quase 102 anos de pelejas.

Também propositadamente eu fisgo, no meu baú de palavras em quase desuso, a expressão “pelejas”. Guimarães Rosa (1908-1967) gostava da expressão. Philomena Pereira, a cozinheira que encantou a casa de minha família por cinquenta anos, rebuscava a expressão e as suas variações, “pelejar”, “pelejei”, de modo a explicar como era complicado acertar o ponto do bife do meu pai.

Mas, enfim, propositadamente eu divago. Espero, dolorosamente, que me venha à cabeça o meu mote de hoje. Vou assumir que sou um velho mosqueteiro, que testemunhou, no Pacaembu, graças a um papai, Don Edoardo Lancellotti, palmeirense, mas democrata o suficiente para aceitar a escolha do bambino? Ou vou fingir, hipocritamente, que não torço pra time nenhum além do Flamenguinho da rua da infância?

Quem me lê que me perdoe. Optei pela mescla. Com alguns toques que, agora, já à distância da celebração, o profissionalismo me estimula. Número de títulos à parte, não existe clube com uma performance superior, sequer igual, na aventura da Libertadores. Catorze pugnas sem derrota, um recorde dificílimo de se igualar. Tite, ainda, implantou no Timão um jeitão singular de mandar no campo: “Marcar na frente!”.

Ora, companheiros mais jovens da mídia, “marcar na frente” significa, essencialmente, utilizar o ditame basilar que prega “o ataque é a melhor defesa”. Ao estabelecer, conforme Tite decidiu, a obrigação de “marcar na frente”, o Corinthians, involuntariamente, talvez sem perceber, obedeceu aos ditames de um certo Sun Tzu (544aC-456aC): “Você quer se proteger, pois então invista, caia em cima, nas pernas do inimigo”.

Os atletas do Timão não precisaram machucar ninguém. OK, Com menos de três minutos o zagueiro Chicão varreu um rival do Boca. Sem deslealdade. Mas, o duelo, e o troféu, se determinaram ali. Ah, pra você não se esquecer: o Corinthians, até agora, é o único clube que já está classificado para a Copa de Libertadores de 2012...

Veja mais:

+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7

http://r7.com/rMDj