A regularidade do Corinthians de Tite e o sucesso do garoto Malcom (é, Malcom)…

 

 A regularidade do Corinthians de Tite e o sucesso do garoto Malcom (é, Malcom)...

 

Impressionam a fidelidade da sua platéia, a qualidade e a profundidade do elenco do Corinthians. Numa noite de terça-feira, na hora habitual do jantar, 25.050 pessoas pagaram para ver o Timão bater a Portuguesa em seu estádio de Itaquera. E o alvi-negro de Tite utilizou um time com dez atletas da sua reserva. Titular de costume só o zagueiro Felipe – no banco até esta temporada se iniciar.

 

O resultado de 2 X 0 foi bastante magro em relação à superioridade irretorquível do Corinthians. Incrivel como Tite consegue trocar os seus jogadores sem desperdiçar o seu estilo básico, de marcação cerrada, de controle no meio de campo e de ofensivas fatais, em velocidade. Os dois tentos coroaram uma atuação belíssima do garoto Malcom (é isso mesmo, Malcom), que completou os seus dezoito verões em 26 de Fevereiro e acaba de receber do Detran o protocolo da sua licença de motorista.

 

Já comprou um carro, usado mas estrangeiro...

 

Em 2015, o Timão só perdeu o seu combate de estréia, na visita ao Disneyworld, Orlando, para o Colônia da Alemanha, 0 X 1. Tite, porém, ainda se debate com dois problemas internos: Consta que alguns pupilos se irritaram ao saber que a diretoria caça um empréstimo bancário capaz de permitir a renovação do contrato do artilheiro Paolo Guerrero. Também consta que os agentes de Malcom pretendem cedê-lo ao exterior...

 

Gostou? Clique em “Recomendar”, em “Tuitar”, ou registre a sua opinião em “Comentários”. Obrigado. E um abração!

A santa culinária do Miski

 A santa culinária do Miski

 

Não estranhe o nome. Miski é um termo sagrado para os povos do Levante, o recanto do Mediterrâneo em que se consagrou a civilização dos Fenícios e de seus sucessores, os sírios e libaneses. Por lá, Miski denomina uma resina que, hoje, se transforma até em base de chicletes... No meu caso, Miski significa um restaurante que adoro, cá em São Paulo (Al. Joaquim Eugênio de Lima, 1690, Tel. 3884-3193).

 

Não apenas porque adoro a gastronomia dos sírios e libaneses – mas porque adoro, basicamente, toda a Família Kalil, a mamãe Olga, o filho Sérgio e sua esposa Ledinha, as meninas Juliana e Marina. Repriso, reformulado, parte de um texto que já publiquei (o auto-plágio não representa falcatrua, OK?):

 

Vindos de Monte Alegre (MG), os Kalil se instalaram em São Paulo para fazer entregas de secos e molhados em domicílio, no comecinho da década de 1950. Um dia, Olga Chaim apareceu, junto com a mãe e a irmã, na rua 25 de Março, onde outros imigrantes mantinham lojas de tecidos e correlatos. Felipe Kalil, o dono de uma delas, se apaixonou pelo vulto doce da garota e decidiu: "É, eu vou me casar com essa moça".

 

Desafortunadamente, prematuramente, em 1968 Felipe faleceu. Coube a Olga cuidar para que a sua família se mantivesse íntegra e feliz. Daí, em 1987, um dos seus bambinos, Sérgio, inspirado pelas alquimias de fada de Olga, inaugurou um singelo restaurante em Moema. Miski. Depressa o ponto se tornou antológico. E, em 1991, se transferiu ao endereço mais confortável da Eugênio de Lima.

Comove testemunhar a atenção da matriarca com as suas funcionárias, assim que amanhece. Sérgio se envaidece da eficiência de Olga. "A comida árabe é um ícone na cidade. Mas nenhuma é melhor do que a dela."

 

Assino embaixo, em cima e no meio. Dias atrás, naquele nubifrágio que assolou São Paulo, o motorista de táxi que me conduzia resolveu não prosseguir. O carro descia a Eugênio de Lima. Vislumbrei a fachada do Miski e disse: “Estacione ali, vou lhe pagar uma esfiha mágica...”

 

Devoramos uma dúzia. E ele ainda levou uma viagem...

 

Gostou? Clique em “Recomendar”, em “Tuitar” ou anote a sua opinião em “Comentários”. Grato.

O triste invento da FPF

0002050052646 img O triste invento da FPF

Marco Polo Del Nero, o ainda presidente, e

Reinaldo Carneiro Bastos, o seu sucessor na entidade

 

José Roberto Malìa, um querido amigaço, ex-colega de “Folha” e de ESPN, de bom-humor finérrimo, costuma observar, judiciosamente, que o Campeonato Paulista não passa de uma pré-temporada com ingressos pagos.

 

Gosto dos certames estaduais, por reviverem determinadas rivalidades da minha adolescência, lá pela décadas de 50 e 60. De todo modo, em função das suas peculiaridades, do seu regulamento ridiculamente obtuso, vou além do Malìa e anoto que o atual Paulista é triste, e patético.

 

A Federação local impôs que os vinte clubes inscritos se dividissem em quatro grupos de cinco. Tais times, grotescamente, numa etapa inicial, só atuam contra aqueles colocados nas outras chaves. Classificam-se os dois melhores. Ou, nada dos confrontos diretos que deveriam decidir as vagas.

 

Pior, os oito sobreviventes se debatem em prélios únicos, o líder e o vice de cada um dos grupos, no campo daquele que somou mais pontos. Nas semifinais, sempre pelo ítem dos pontos, o primeiro pega o quarto e o segundo pega o terceiro, de novo em uma pugna solitária. Apenas a disputa do título ocorrerá em ida e volta, a quem tiver mais pontos o direito de sediar o retorno.

 

Claro que existem as tais verbas da TV, a bagatela de R$ 11,5 milhões para os, ahn, quatro grandes, o Corinthians, o Palmeiras, o Santos e o São Paulo. Montante gigantesco pra você e pra mim – mas, convenhamos, irrisório no ultra-orçamento do Timão, que gasta R$ 8 mi ao mês em salários.

 

E ofusca o quadro o fato de, menos de um mês antes do desfecho dos grupos, os grandes já estarem garantidos na etapa subsequente.

 

No segmento do São Paulo, ainda preservam chances o Mogi Mirim, o Red Bull Brasil de Campinas e o Ituano. No do Corinthians, a Ponte Preta e o Audax-Osasco. No do Palmeiras, o Botafogo de Ribeirão – a pobre Portuguesa me parece soterrada  No do Santos, Capivariano, Penapolense e XV de Piracicaba.

 

Importam pouco, nesse cenário de auto-definição, para os grandes no nome e na história, os placares deste domingo, 22 de Março. Maktub, estava escrito, aprendi nos livros do brilhante matemático Malba Tahan (1895-1974, autor de “O Homem que Calculava”), quando qualquer pelada carregava umas vinte mil pessoas ao Pacaembu. A média de todo o Paulista de agora não supera 7.000...

 

Aprecio os estaduais, inclusive, por permitirem visitas dos grandes ao Interior e por permitirem que os fãs do Interior abriguem craques eventuais de seleção. Essas disputas, de qualquer maneira, bem mereciam um calendário decente e regras idem. Cito um exemplozinho elementar: ao obrigar os clubes a oficializarem elencos com apenas 28 atletas, a vetusta Federação impede que jovens se revelem.

 

Nem um fio de barba de acerto.

 

E uma cabeleira formidável de erros.

 

Cartolas, acordem!

 

Gostou? Clique em “Recomendar”, em “Tuitar”, ou registre a sua opinião em “Comentários”. Abração!

Na Europa, as quartas-de-final

 Na Europa, as quartas de final

Ocorrerão nos meados de Abril os cotejos, em ida e volta, das quartas-de-final da Champions League de 2014-2015. Eis como ficaram os respectivos emparceiramentos

 

 

Dia 14/4 (retorno em 22)

 

Atlético de Madrid X Real Madrid

O super-clássico da capital da Espanha, repetição da decisão da temporada anterior, quando os “Merengues” bateram os “Colchoneros” por 4 X 1. Desafio imprevisível. O Real, porém, ostenta uma leve vantagem por realizar a pugna de volta no seu Bernabeu.

 

Juventus de Turim X Monaco

A “Velha Senhora” do Piemonte já disparou de galopinho no campeonato da Bota. Mesmo com a pugna de volta no Principado, todavia, dificilmente os alvi-rubros eliminarão os alvi-negros. Na competição de 1997/98 a Juve superou o Mônaco por 6 X 4 no placar agregado.

 

 

Dia 15/4 (retorno em 21/4)

 

Porto X Bayern de Munique

O Porto se qualificou às expensas do fraco Basel da Suíça. Aliás, em 1987, superou o Bayern e arrebatou o título da Copa. Desta vez, no entanto, possui uma tarefa praticamente descomunal à sua frente.

 

PSG X Barcelona

Uma reprise do magnífico choque da fase de grupos, quando o time da França venceu em Paris, 3 X 2, e caiu na Catalunha, 1 X 3. Na teoria, um confronto equilibrado. Só que, na sua cidade, o PSG não terá os astros Verratti e Ibrahimovic, suspensos.

 

 

 Na Europa, as quartas de final

Na Liga Europa, com prélios determinados para 16 e para 23 de Abril, eis o que o sorteio designou:

 

Sevilha da Espanha X Zenit da Rússia

O time da Espanha deverá sobreviver, mesmo em viagem;

 

Dniepr da Ucrânia X Brugges da Bélgica

O duelo entre os dois ultrainesperados na competição. Qualquer palpite é absolutamente inconsequente. Detalhe: o Dniepr dispõe do time mais agressivo da Liga, recordista em faltas e em cartões amarelos.

 

Dínamo Kiev da Ucrânia X Fiorentina da Itália

O Dínamo já não é o mesmo esquadrão das últimas duas décadas do Século XX. Do outro lado, a equipe “Viola” impactou ao sobrepujar a favoritíssima Roma.

 

Napoli X Wolsburg da Alemanha

Uma excelente chance de o elenco “Celeste” da Terra da Pizza se reaproximar dos seus idos de glória.

 

 

Gostou? Clique em “Recomendar”, em “Tuitar”, ou registre a sua opinião em “Comentários”. Abração!

Champions: pobre Inglaterra!

 Champions: pobre Inglaterra!

Fracassou rotundamente, na edição atual da Champions League da Europa, temporada de 2014-2015, o portentoso e bilionário futebol da Inglaterra. Entrou na competição com quatro clubes – Arsenal, Chelsea, Liverpool e Manchester City. Não conseguiu colocar nenhum nas quartas-de-final.

 

Outra frustração, a Alemanha – enquanto o Borussia Dortmund, o Leverkusen e o Schalke 04 ficaram de fora, só o Bayern de Munique sobreviveu.

 

Do outro lado, brilhou a Espanha, que também entrou com quatro – Atlético de Madrid, Barcelona, Bilbao e Real. Apenas o Bilbao não se classificou.

 

Surpresa auspiciosa a participação da França, que só perdeu o Lille. Monaco e PSG estão nas quartas. Pela Itália, tombaram o Nápoli e a Roma e apenas a Juventus se qualificou. De Portugal, foi-se o Sporting e sobrou o Porto. O sorteio das quartas acontecerá nesta sexta-feira, 20 de Março.

 

Gostou? Clique em “Recomendar”, em “Tuitar”, ou registre a sua opinião em “Comentários”. Grato. Um abração!.

Página 1 de 11812345...Último