Mas vocês não sabem o que aconteceu ontem! Fomos jantar no tal do Clarke Quay  um lugar super charmoso a beira d´água.  Lembra um pouco Amsterdam, mas com uma mistura de Nova Orleans  nos bons tempos:  música ao vivo em vários bares e restaurantes. Uma festa! Lugar bem animado!

Jantamos calmamente e o produtor Julio Frascino teve uma ideia um pouco ousada para aquele momento: experimentar um brinquedo muito doido. Como se fosse um bungee jumping ao contrário, você é arremessado para cima por dois elásticos (sentado numa cadeira ). Eu não queria ir. Nunca quis experimentar o bungee jumping tradicional porque acho que pode dar um tranco na coluna. Mas como este tem a proteção da cadeira...  Mesmo assim, tínhamos acabado de comer e claro que isso não daria certo. Então disse: vamos observar a reação das pessoas. Vamos ver aquelas ali que estão se preparando para subir. Quando nos aproximamos, quem era uma das pessoas? Nada mais, nada menos, que a Yelena Isimbayeva!

Nossa entrevista num dia e a encontramos no dia seguinte praticando um esporte tão radical! Só ouvi os gritos dela lá em cima. Mas desceu toda sorridente e feliz. Aí, o Julio pediu que eu tirasse uma foto deles juntos. Me aproximei e disse e aí tudo bem? Que tal a experiência. Ela respondeu toda simpática: “é muito legal!” Eu disse que não estava muito animada.  Ela começou a botar pilha e disse para eu ir sim e ainda falou que o outro brinquedo ao lado dava mais medo, que era melhor eu ir neste primeiro. Poxa, a Isimbayeva me dando força até me animou.  Sem contar o Dario Leite (mais uma vez chefe da delegação da equipe Record) e a produtora Valeria Barbarotto também super animados. Bem, to fazendo suspense, mas...

Fui. Que horror!  A subida é forte e rápida. Quase 200 km por hora! Foi o que disseram.  Achei muito, mas deve ser por aí. Que loucura!Mas a descida é terrível! Quando voltei para terra firme... Tudo rodada ! Fiquei completamente enjoada e suando frio... E vocês nem podem imaginar a outra surpresa da noite. Chegou um homem alto, bonito e muito simpático e, preocupado, me perguntou como eu estava me sentido? Adivinhem quem era? Quem? Nada mais, nada menos, que o maior recordista mundial da história do salto com vara. Acertou quem disse Sergei Bubka! Que simpatia! Eu tava tão mal  que nem consegui pedir uma foto.

Olho para o lado a Isimbayeva também volta para saber o que achei!

É... Essa noite foi demais! Mesmo com todo o sofrimento que passei depois...

Valeu!!!

Que história, hein?

Beijim, galera

Mylena

Veja mais:

+ Leia mais sobre Cingapura no R7
+ Acompanhe os principais destaques do dia
+ Conheça todos os blogs do R7

http://r7.com/fsxb