CHEGADA DOS ATLETAS TUMULTUA TRÂNSITO EM LONDRES

O que parecia impossível está acontecendo. A tão organizada e tranquila cidade de Londres, aos poucos, vai sentindo os efeitos de uma Olimpíada.

Desde a minha chegada aqui, na última sexta-feira, foi a primeira vez que eu presenciei um trânsito engarrafado, caótico e muitas vezes parado.

O motivo principal desse congestionamento, claro, tem a ver com a vinda de mais gente para a cidade. A maior parte das delegações está chegando esta semana e Londres está sentindo os efeitos disso. As principais avenidas e atrações turísticas estão lotadas; ônibus e metrô com verdadeiras multidões.

Pra complicar ainda mais para os organizadores, pela primeira vez eu vi o céu totalmente limpo na cidade. Muito sol e um dia muito quente despertaram o interesse das pessoas, atletas e turistas de saírem para as ruas. Um dia raro de se ver numa cidade que é famosa pela constante chuva e dias cinzentos.

Maravilhoso para quem chega em Londres, mas preocupante para quem está organizando os jogos. O trajeto do Parque Olímpico até o hotel onde estou hospedado, que geralmente leva 50 minutos, hoje estava levando quase três horas. Por isso, resolvi ir de metrô, que é muito eficiente por aqui.

Até a próxima quarta-feira (25), quando começa a valer a Olympic Lane, pista onde só podem andar os ônibus credenciados pelos Jogos Olímpicos, o trânsito complicado deve continuar.

No caminho para o metrô, ainda dentro do shopping que fica ao lado do Parque Olímpico, encontramos com o chefe de missão do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Bernard Rajzman, que passou uma mensagem muito positiva da delegação brasileira para os Jogos de Londres. Ele disse que não vê a hora de começar a competição e que está tudo pronto com os atletas brasileiros.

Estava na foto na companhia dos amigos também narradores Rafael Ribeiro, Maurício Torres e Álvaro José. Que turma boa hein! Um abraço.

Lucas Pereira CHEGADA DOS ATLETAS TUMULTUA TRÂNSITO EM LONDRES

Veja mais:

+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7

ELAS ESTÃO POR TODA A CIDADE

dadsdsa ELAS ESTÃO POR TODA A CIDADE

É só andar pelas ruas de Londres para encontrar com uma delas. São as mascotes olímpicas que estão por toda a parte.

Inspiradas em duas gotas de aço de uma viga do Estádio Olímpico, Wenlock e Mandevile estão fazendo o maior sucesso, principalmente entre os turistas e as crianças.

Esse da foto é o Wenlock, que eu registrei às margens do rio Tâmisa. Não resisti e resolvi tirar também uma foto para mostrar aqui no Blog. O que vocês acham? Elas são bonitinhas?

Veja mais:

+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7

Primeiro dia em Londres

Oi gente, já escrevo aqui de Londres para registrar o primeiro dia na cidade. A viagem foi cansativa (são quase 11 horas de voo), mas muito tranquila. Chegamos e já deu para presenciar um dia tipicamente Londrino, com 13 graus de temperatura e chuva fina.

Cheguei com os companheiros Álvaro José, Eduardo Vaz e Otávio Muniz. Nos credenciamos no aeroporto e já fomos direto para o IBC, que será o quartel general da Record durante as Olimpíadas. Por lá nós ativamos nossos celulares, nossa rede wifi sem fio e ajustamos algumas coisas para as nossas futuras transmissões.

Fiquei impressionado com a estrutura e o espaço que teremos dentro do IBC, com direito a um grande estúdio, muitas ilhas de edição, camarim, salas de reunião e claro, a redação da Record, que ainda não está contando com todo mundo mas já está funcionando como vocês podem ver nas fotos.

Poucas filas e muita organização para credenciamento, pelo menos nesses dias que antecedem os Jogos. Vamos ver se vai continuar assim na semana que vem, quando de fato começa o evento.

Depois eu volto para contar mais sobre a cidade e a nossa cobertura por aqui. Até a próxima.

pereira1 Primeiro dia em Londres

pereira2 Primeiro dia em Londres

pereira3 Primeiro dia em Londres

Veja mais:

+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7

HORA DE PARTIR PARA A TERRA DA RAINHA

Amigos, hoje estou abrindo espaço neste blog pra falar sobre a cobertura da Record nos Jogos de Londres e o meu envolvimento com tudo isso. Nesta quinta-feira (19) estou partindo para Londres e já na sexta terei a oportunidade de me preparar in loco para o evento.

Vou aproveitar para visitar os locais de competição, conferir de perto como anda a preparação dos atletas, fazer pesquisas e produzir conteúdo no IBC, que será o quartel general da Record durante os Jogos, além é claro de me adaptar ao fuso horário de quatro horas a mais, o que não vai ser muito difícil.

Considero os Jogos de Londres o mais importante evento da minha carreira até agora. E olha que já são mais de 20 anos de profissão. Não só pela importância do evento, que por si só já é fantástico e qualquer profissional adoraria fazer, mas também pelo momento maravilhoso que eu vivo na minha profissão.

Pela primeira vez tenho a oportunidade de transmitir um evento como esse na TV aberta, e numa grande emissora. A responsabilidade aumenta muito, até pelo grande sucesso, pela história maravilhosa e pela excepcional audiência que a Record tem no Brasil inteiro. Tive a oportunidade de sentir isso na pele rodando o País inteiro com o Ônibus da Record.  Por cada cidade que eu passava, eu conseguia perceber o carinho e a admiração dos telespectadores pela emissora.

Ser uma das principais vozes da Record em um dos eventos mais importantes da sua rica história é uma enorme responsabilidade, mas ao mesmo tempo uma comprovação de que o meu trabalho foi muito bem feito ao longo desses anos. Por isso, ganhei a confiança da direção de esportes e da direção geral da Record, que resolveram me dar essa oportunidade maravilhosa na minha vida profissional.

Espero retribuir essa confiança com muito empenho, trabalhando duro e dando todas as minhas forças para que essa cobertura seja a melhor já feita pela TV brasileira em todos os tempos. Desejo que toda equipe da Record faça um grande trabalho, e que nossos atletas também façam história, com grandes resultados e muitas medalhas.

Só depende de cada um de nós, provar que o Brasil é capaz de ser uma potência do esporte, e que a Record pode ser a emissora oficial dos Jogos de Londres, com exclusividade para a TV aberta.

Nos encontramos em Londres. Os próximos posts já serão escritos direto da sede das Olimpíadas de 2012. Um grande abraço e até lá.

Veja mais:

+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7

Lucas tem vaga na seleção titular

Lucas Foto Mowa Press LANIMA20110213 0016 25 Lucas tem vaga na seleção titular O Técnico Mano Menezes já definiu os 11 titulares que vão entrar em campo na próxima sexta no amistoso contra a Grã-Bretanha em Middlesbrough.

Este será o último amistoso antes da Olimpíada e muito provavelmente quem começar como titular, vai fazer a estreia nos Jogos Olímpicos no dia 26 contra o Egito.

Ele vai com Rafael Cabral, Rafael, Thiago Silva, Juan e Marcelo; Sandro, Rômulo e Oscar; Hulk, Leandro Damião e Neymar.

Acho uma boa seleção, capaz de brigar pelo inédito ouro olímpico. Só discordo de uma posição: penso que o Lucas poderia compor melhor o lado direito de ataque do Brasil no lugar do Hulk.

Ele é mais completo, mais habilidoso e poderia fazer melhor a ligação do meio de campo com o ataque.

Ele não precisa ser um ponta direita, como provavelmente o Hulk será, mas pode cair por aquele lado sempre que o Brasil tiver a posse de bola e com o talento que tem fazer boas jogadas com os homens de frente.

Mas obviamente o Hulk não foi convocado como um dos três jogadores acima dos 23 anos para ficar na reserva. Ele foi convocado para ser titular e vai ter muito mais chances do que o Lucas.

O técnico Mano Menezes terá toda a paciência do mundo com um jogador que criou polêmica ao ser convocado.

Para mim o Hulk só perde a posição se for muito mal nos primeiros jogos e comprometer o bom rendimento do time. É aí que a chance do Lucas pode aparecer.

Quanto ao Ganso e o Alexandre Pato, não vejo sinceramente nesses dois jogadores, peças capazes de mudar o jogo ou o esquema tático do Mano Menezes durante os jogos. São grandes candidatos a eternos reservas na seleção.

A não ser que o time vá muito mal e o técnico tenha que pelo menos tentar mudar alguma coisa, ou no mínimo dar satisfação para o povo brasileiro que buscou outras alternativas.

É isso. Nesta quinta já estarei embarcando para Londres e vou ter a chance de acompanhar mais de perto a preparação do Brasil para os Jogos Olímpicos. Até breve.

Veja mais:

+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7

 

Basquete masculino vai brigar por medalha

Estou muito confiante no sucesso da seleção brasileira masculina de basquete para os Jogos de Londres. Foram 16 anos sem disputar uma olimpíada. De lá pra cá o basquete brasileiro ganhou experiência e ensinamentos necessários para voltar em grande estilo.

Tem um técnico como Rúben Magnano, campeão olímpico e que vem fazendo um excelente trabalho. Os resultados estão aparecendo e a preparação não poderia ser melhor.

Depois de derrotar a Argentina na final do Super Four em Foz do Iguaçu, a seleção enfrenta na próxima segunda em Washington a equipe dos Estados Unidos em rodada dupla com o feminino.

Na sequência jogam um triangular em Estrasburgo na França contra a seleção local e  a Austrália nos dias 21 e 22 de julho, tudo na seqüência. O pensamento tem que ser exatamente esse: a hora de jogar amistosos e contra equipes de alto nível é agora.

No dia seguinte do último amistoso a delegação viaja para Londres.

RubenMagnano GasparNobregaDivulgacaoCBB Basquete masculino vai brigar por medalha

A estreia do Brasil acontece no dia 29 contra exatamente a Austrália, ou seja, uma semana depois de jogar contra eles, o Brasil vai estrear contra um adversário já conhecido. Depois teremos pela frente na primeira fase Reino Unido, Rússia, China e Espanha.

Será uma seqüência importante de jogos que vai deixar o Brasil com um bom ritmo de competição. Daí pra frente o time segue embalado para buscar, quem sabe, uma medalha que não vem desde 1964.

Já pensou, quase 50 anos depois buscar um pódio? Acho uma missão possível.

As seleções estão muito niveladas e os jogos serão equilibrados. O que vai contar é o aspecto emocional dos jogadores dentro de quadra.

Agora que o grupo de 12 jogadores já está definido (o último cortado foi o jovem pivô Augusto Lima de 20 anos), o técnico Rúben Magnano poderá dar tranquilidade para um grupo experiente e rodado. eu acredito.

Veja mais:

+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7

 

Vôlei feminino fica mais forte sem a Mari

Não era novidade nenhuma que uma das escolhidas para ficar fora do grupo seria a Mari. Ela já está há algum tempo em má forma física e técnica e sem perspectivas de melhorar no curto prazo.

Não foi bem na Copa do Mundo no ano passado, fez uma temporada abaixo da crítica pelo Rio de Janeiro e acabou ficando de fora do Pré-olímpico.

Ela chegou a ser testada como oposta durante o Grand Prix, onde não teria muitas obrigações com o passe, mas também oscilou demais e não aprovou.

Por isso tudo, na minha opinião, o técnico da seleção Zé Roberto Guimarães acertou mais uma vez. Até porque além de estar passando por uma fase muito ruim, é nítido que ela não vem tendo um bom relacionamento com o grupo.

Os desentendimentos com a Sheila estavam atrapalhando o rendimento e dificultando o bom entrosamento da equipe fora de quadra.

Agora a seleção tem 14 jogadoras e duas ainda serão cortadas. Para mim Sassá e Tandara são as mais fortes candidatas a ficarem de fora também. Nesse caso Natália seria a oposta reserva da Sheila.

Só que Natália ainda não está cem por cento e ainda preocupa.

Existe também a possibilidade do Zé Roberto não levar duas líberos, e aí Fabi seria uma das escolhidas para o corte já que Camila Brait passa por um momento melhor. Resumo da história: Sassá, Tandara, Fabi e Natália correm perigo.

Dessas quatro jogadoras, duas vão ficar fora de Londres. A expectativa é grande e é importante que esses cortes aconteçam o quanto antes para definir logo o grupo. Até a próxima.

Veja mais:

+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7

 

Contusão pode atrapalhar Usain Bolt em Londres

usainbolt Contusão pode atrapalhar Usain Bolt em Londres

Depois das derrotas nos 100 e 200 metros para Yohan Blake na seletiva da Jamaica para as olimpíadas de Londres, o mundo inteiro faz a mesma pergunta: será que Bolt não é mais aquele homem imbatível nas pistas?

Essa resposta só será respondida nas finais olímpicas das duas provas em que ele briga pelo bicampeonato em Londres. Ele é o atual detentor do recorde mundial e olímpico dos 100 e 200 metros, mas vai ter que confirmar o favoritismo contra adversários de peso, entre eles o também jamaicano Yohan Blake.

A explicação para essas derrotas é que ele vem sofrendo com um desconforto no músculo posterior da coxa e já viajou para a Alemanha para se tratar com um especialista antes do inicio dos Jogos. O objetivo é estar cem por cento em Londres. O problema é se vai dar tempo para ele se recuperar completamente e repetir o desempenho de Pequim.

Bolt claramente se poupou na seletiva e correu o suficiente para se classificar, gerando dúvida se ele realmente terá condições de buscar o ouro olímpico. O agente dele Ricky Simms, afirmou ontem para a imprensa britânica que o jamaicano teve que se poupar para não agravar a contusão, mas já está voltando a rotina normal de treinos e voltará aos grandes resultados durante os Jogos Olímpicos.

Tomara que seja só uma contusão sem muita gravidade e que ele possa brilhar no estádio olímpico de Londres em agosto. Grande parte dos ingressos vendidos para o atletismo se devem ao carisma e ao talento desse atleta fora de série. O brilho dessas olimpíadas não será tão intenso se Bolt não puder competir na plenitude da forma.

Até a próxima.

Veja mais:

+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7

Convocação sem surpresas. Defesa pode dar dor de cabeça

Para ser sincero, achei que o técnico Mano Menezes ia surpreender na última hora não convocando o Ganso, mas me enganei. Eu não o teria convocado porque acho que ele está passando por um momento ruim e ainda recuperando a forma física. Além disso, um setor que já tem Oscar e Lucas talvez não precisasse tanto assim do Ganso, mas não penso também que sua convocação foi um absurdo.

Mano preferiu deixar de fora o zagueiro David Luiz, o que pra mim é temeroso. Não sei se o Bruno Uvini ou o Juan vão dar conta do recado mesmo tendo o Thiago Silva do lado. Acho que a defesa é o ponto fraco da seleção e pode dar muita dor de cabeça. O técnico da seleção preferiu convocar o Hulk entre os acima dos 23 anos para melhorar o ataque, um setor que já tem Alexandre Pato, Neymar e Leandro Damião. Eu não concordo, mas claro respeito a decisão do Mano Menezes.

Acho que ele acertou ao convocar o Marcelo na lateral esquerda, já que ele vem se entendendo muito bem nesse setor com o Neymar e é muito forte no apoio. Quanto ao Thiago Silva ele é uma das poucas unanimidades desta seleção. Será o capitão da equipe na Olimpíada e se o time for campeão, vai ter o papel de xerife da seleção principal também.

Apesar de algumas divergências de opiniões que sempre vão existir em convocações de seleção, penso que o grupo é forte e tem totais condições de conquistar o inédito ouro para o Brasil no futebol. Confio também no bom relacionamento do grupo e no bom trabalho do Mano Menezes diante desta prova de fogo que pode até valer o seu cargo no final da competição. Abaixo a lista completa dos 18 jogadores divulgada nesta quinta. A estreia será contra o Egito no dia 26 de julho. Tá chegando a hora. Boa sorte Brasil!

Goleiros

Rafael Cabral (Santos)

Neto (Fiorentina)

Laterais

Alex Sandro (Porto)

Marcelo (Real Madrid)

Rafael (Manchester United)

Danilo (Porto)

Zagueiros

Thiago Silva (Milan)

Bruno Uvini (São Paulo)

Juan (Inter de Milão)

Volantes

Sandro (Tottenham)

Rômulo (Spartak de Moscou)

Meias

Paulo Henrique Ganso (Santos)

Oscar (Internacional)

Lucas (São Paulo)

Atacantes

Neymar (Santos)

Leandro Damião (Internacional)

Alexandre Pato (Milan)

Hulk (Porto)

Veja mais:

+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7

Caso Jade serve de exemplo de como não se deve agir antes de uma olimpíada

Jade Barbosa pensou melhor, voltou atrás, e resolveu assinar o termo de contrato com o patrocinador da seleção faltando menos de um mês para os Jogos de Londres. Mas espera aí, e as outras atletas que estão participando de todos os treinos e competições? Como é que elas agiriam sabendo que uma companheira decidiu em cima da hora que queria ir para Londres e acabou conseguindo? No mínimo seria injusto com quem está desde o inicio seguindo todo o cronograma da preparação para ir as Olimpíadas.

Porque não foi só o papel que ela deixou de assinar. Faltou treinos, não esteve em competições importantes antes dos Jogos, não se concentrou para as olimpíadas junto com as companheiras, enfim fez tudo o que uma atleta de ponta jamais poderia fazer antes de uma competição tão importante quanto essa. E pode ter sido a ultima chance de disputar uma Olimpíada na carreira, já que não se sabe como ela estará fisicamente para o Rio 2016.

Se competir numa olimpíada era tão importante para ela, deveria ter pensado melhor e mesmo contrariada, tinha que ter seguido o cronograma da Confederação brasileira de Ginástica. Ela não está sozinha, até porque ela ia para a competição por equipes também. Não é um esporte individual, e mesmo se fosse, o atleta tem uma entidade e uma comissão técnica por trás que não podem simplesmente serem ignoradas.

Imagina o precedente que a CBG abriria se voltasse atrás e a incluísse na delegação? Por isso acho que a decisão de não levá-la foi acertada. É uma pena pois acredito que todos perdem: a equipe brasileira, que fica sem o talento da Jade para brigar por uma colocação melhor em Londres, e a própria atleta, que fica de fora quem sabe de uma última olimpíada. Não foi a primeira vez que ela se envolveu em polêmicas e atos de indisciplina. Pode ser uma má influencia de familiares e amigos, mas fato é que pegou muito mal para a Jade Barbosa ter agido dessa forma. Que esse fato lamentável sirva de exemplo do que não deve ser feito para que um atleta possa construir uma grande e vitoriosa carreira. Até a próxima.

Veja mais:

+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7

Página 79 de 81Primeiro...7778798081