Fluminense líder com justiça

Com a vitória sobre o Santos nesta quinta, o Fluminense chegou a 47 pontos, dois a mais que o Atlético Mineiro (que ainda tem um jogo a menos), e assumiu a liderança do campeonato.

Uma liderança que o tricolor carioca assume de forma consistente, superando desfalques importantes e apostando na prata da casa. Wellington Nem, Samuel, Wallace e Marcos Júnior estão dando conta do recado e vão mantendo o nível das atuações do Flu. Nível que o Galo não conseguiu manter. Depois de ser o campeão do primeiro turno, o time ainda não venceu no returno e também contribuiu para a liderança tricolor.

Outro ponto positivo do Fluminense é o setor defensivo. Gum e Leandro Euzébio vêm tendo um ótimo aproveitamento e juntos formam a melhor defesa do campeonato com apenas 15 gols sofridos. Tudo isso faz do Fluminense um forte concorrente ao título.

E você o que acha? Participe.

Se ainda não viu ou quer ver de novo os gols desta quinta, estão disponíveis abaixo na edição de hoje do Esporte Record News. Até a próxima.

[r7video 504a474a92bbef0978419e58]

Veja mais:

+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!
+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Todos os blogs do R7

A rodada promete

Começa hoje a 22ª rodada do brasileirão, com jogos importantes. O Flamengo envolvido nos noticiários por causa do Adriano, tem um confronto direto com a Ponte pra ver quem fica mais longe do risco de rebaixamento. Quem perder fica muito pressionado.

São Paulo e Inter se enfrentam tentando se aproximar do G4. Uma vitória pode dar muita moral na sequência do campeonato.

Já o Atlético Mineiro joga contra o embalado Bahia fora de casa. Se não vencer, corre o risco de perder a liderança para o Fluminense que joga na quinta contra o Santos sem Neymar.

Na quinta também, acontece o jogo decisivo entre Palmeiras e Sport na briga contra o rebaixamento. Se o Palmeiras perder vai entrar numa crise profunda. É o famoso jogo de seis pontos.

As notícias da rodada, da seleção que joga contra a África do Sul e os destaques do esporte no Brasil e no mundo você pode conferir abaixo na edição desta quarta do Esporte Record News.

[r7video 50479a3c6b71b77022d589eb]

Veja mais:

+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!
+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Todos os blogs do R7

Lances polêmicos na rodada

O Atlético Mineiro perdeu mas foi beneficiado pelos outros resultados da rodada pra se manter como líder. Vacilo do Flu, que abriu dois a zero em cima do lanterna e cedeu o empate. Dos times que estão na frente só o Vasco levou três pontos.

E o Palmeiras hein? Segue o seu calvário e a ameaça do rebaixamento é cada vez mais assustadora. Já está cinco pontos atrás do Coritiba, que é o primeiro fora do Z4. Desse jeito vai ficar muito difícil continuar na primeira divisão, até porque Bahia e Sport voltaram a vencer.

Sobre o gol anulado do Atlético contra o Corinthians, achei que o árbitro acertou. Houve falta do Leonardo Silva no lance, mas o assistente levantou a bandeira como se tivesse marcado impedimento. Por isso os torcedores e a comissão técnica do galo reclamaram. O que você acha? Veja abaixo a edição de hoje do Esporte Record News com muitos gols e os comentários do Eduardo Savóia sobre a rodada. Até a próxima.

Veja mais:

+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!
+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Todos os blogs do R7

 

Parabéns Júlio César!

julio cesar brasil laurence griffiths Getty Images Parabéns Júlio César!

Júlio César teve uma despedida de gala da Inter de Milão antes do jogo contra o Vaslui pela Liga Europa, com direito a entrada em campo com os filhos, aplausos de uma multidão de torcedores, elogios do Presidente do clube Massimo Moratti e carta emocionante de agradecimento.

Ele merecia, afinal de contas foram sete temporadas e 14 títulos pelo clube italiano e uma história rica e bonita que ele escreveu. Com certeza ele terá o eterno carinho dos torcedores da Inter, até porque ele é um goleiraço, um dos melhores que o futebol brasileiro já teve. Teve falhas durante a carreira também, é verdade, mas qual goleiro nunca falhou?

Júlio César acertou por quatro temporadas com o Queens Park Rangers da Inglaterra, que atualmente é apenas o 18º colocado na Premier League e está somente há dois anos na primeira divisão. Mas o que conta é que ele vai ganhando uma bela grana (mais de 500 mil reais por mês), e o clube tem um projeto ambicioso de se tornar um dos grandes em no máximo três temporadas. Tanto é que está formando um elenco de peso. Bosingwa, ex-Chelsea, Ji-Sung Park, ex-Manchester United, Shaun Wright-Phillips, ex-Manchester City e Chelsea, e o atacante francês Djibril Cissé também foram contratados pelo QPR. Vocês acham que ele fez bom negócio? Participem!

Aproveito este espaço pra comunicar que estarei apresentando o Esporte Record News deste sábado a partir do meio-dia. Fico muito feliz em ter a oportunidade de apresentar um telejornal esportivo tão dinâmico e caprichado quanto esse. Pra mim é uma grande honra fazer parte da família Record News que está comemorando cinco anos de vida e com uma programação cheia de novidades. Espero que todos gostem. Até a próxima.

Veja mais:

+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!
+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Todos os blogs do R7

Ganso perdido dentro e fora de campo

Acho que o Paulo Henrique Ganso já deu muitas alegrias à torcida santista, mas paciência tem limite e os torcedores já a perderam há muito tempo. Que ele era um ótimo jogador (longe de ser craque) ninguém discute. Mas o que vem acontecendo com o Ganso?

O papo de que ele está recuperando a melhor forma física já não dá mais pra engolir. Fato é que ele já não joga como antes há muito tempo. Na seleção olímpica parecia sem vontade nenhuma de estar lá. Andava em campo.

ganso 450 Ganso perdido dentro e fora de campo

No Santos parece desconcentrado, aéreo, e não conta mais com o apoio do clube. Aliás a diretoria já deu sinais claros de que o casamento terminou. E faz tempo. Eu nem acho que ele foi o culpado pela derrota contra o Bahia, mas a situação parece insustentável.

Resta agora sair para buscar novos ares e tentar reencontrar o futebol perdido. Por falar em perder, todos saem perdendo no meio desta novela: o próprio jogador, o clube e os torcedores. Lamentável...

Veja mais:

+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!
+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Todos os blogs do R7

Brasileirão: só cinco times ainda brigam pelo título

Oi pessoal, estou de volta aqui no blog depois de um merecido descanso após as olimpíadas. Faço o convite mais uma vez aos internautas e aos apaixonados por esporte pra participar e aproveitar este espaço que é de todos.

É claro que o assunto de hoje é o Campeonato Brasileiro que já está no segundo turno. Só nesta quarta tivemos oito jogos realizados e alguns resultados  surpreendentes, como a derrota do Santos para o Bahia, do Palmeiras para a Lusa, e o empate do Galo diante da Ponte em pleno Independência.

Ficou claro que o time mineiro sentiu o empate com sabor de derrota no último domingo para o Cruzeiro e vai perdendo fôlego na competição. Começou muito bem, ainda é líder, mas já demonstra sinais de que está numa fase decrescente.

montillo cruzeiro 450 1024x682 Brasileirão: só cinco times ainda brigam pelo título

Já vi esse filme algumas vezes em um campeonato longo e difícil como esse. O time começa arrasador, muitas vezes abre uma boa vantagem sobre os demais, mas não tem fôlego pra continuar com esse ritmo até o fim. Mesmo assim continuo achando que o Atlético ainda é um dos candidatos ao título.

Eu colocaria nesse grupo de times que ainda podem conquistar o título, o Fluminense, que empatou com o Corinthians mas poderia ter vencido o jogo, já que foi muito melhor no segundo tempo, O Grêmio, que está embalado no campeonato depois da vitória contra o Vasco; o próprio Vasco, que faz uma boa campanha, e o São Paulo, que tem um ótimo treinador e ainda pode surpreender e brigar até a última rodada.

Veja bem, não estou falando de vaga na Libertadores, mas sim de título do brasileirão. Acho muito difícil aparecer outro time com pinta de campeão além desses cinco que prometem uma disputa muito boa. E vocês o que acham? Participem! Até a próxima.

Veja mais:

+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!
+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Todos os blogs do R7

 

Balanço da participação brasileira em Londres

Na minha opinião, o desempenho do Brasil foi acima do esperado em algumas modalidades, e um fracasso em outras.

O atletismo foi a modalidade que mais decepcionou, ficando sem nenhuma medalha, coisa que há 20 anos não acontecia. Fabiana Murer foi o fiasco dessas Olimpíadas. Campeã mundial em pista coberta e descoberta, ela chegou a Londres com status de medalha certa, não sabíamos se de ouro ou de prata. Mas o que se viu foi uma atleta nervosa, que parou nos 4,55 metros e sequer chegou à final. Mico total.

Maurren Maggi defendia o título olímpico e também não chegou à final, mas sabíamos dos problemas físicos que ela enfrentou antes dos Jogos, portanto não havia uma expectativa muito grande em cima dela. Os revezamentos do Brasil também decepcionaram. O masculino nem pra final foi, enquanto o feminino ainda participou da final, mas ficou bem longe do pódio.

A vela com Scheidt e Prada parecia ouro certo, já que eles não perdiam pra ninguém há praticamente dois anos. Mas tivemos que nos contentar com o bronze. Muito pouco para uma modalidade que já deu tantas alegrias para os brasileiros.

Esperava mais também do vôlei de praia, que chegou para brigar por pelo menos uma medalha de ouro. Alison e Emanuel eram os grandes favoritos, mas perderam a final olímpica. Juliana e Larissa estavam jogando bem e tinham a vitória praticamente garantida na semifinal, mas deixaram as americanas virarem e tiveram que se contentar com o bronze.

alison emanuel 450x300 reu 090812 Balanço da participação brasileira em Londres

Já o vôlei de quadra teve uma participação muito boa. Depois de um começo ruim, em que quase foram eliminadas na primeira fase, as meninas deram a volta por cima, conseguiram uma vitória épica contra as russas nas quartas e depois disso cresceram muito na competição, tanto é que não se abateram com os 25 a 11 que levaram no primeiro set, e viraram o jogo na raça contra as americanas. Por ironia do destino, o Brasil só se classificou na primeira fase porque os Estados Unidos derrotaram a Turquia. Parecia que as americanas não acreditavam que o Brasil fosse atrapalhar o caminho delas para o ouro.

O vôlei masculino chegou desacreditado em Londres por causa do fraco desempenho do time antes dos Jogos. A medalha de prata deveria ser muito comemorada se não fosse a final contra a Rússia, em que o time abriu 2 a 0 e chegou a ter match point no terceiro set, mas deixou os russos virarem. Uma pena, mas se antes das Olimpíadas alguém dissesse que o Brasil ganharia a prata no vôlei masculino eu acharia um resultado maravilhoso.

O boxe também merece destaque, com dois bronzes e uma prata. Os irmãos Falcão fizeram bonito, junto com Adriana Araújo, e deixaram os dirigentes do COB confiantes de que o esporte pode ser um novo Judô em Olimpíadas no número de medalhas.

Judô que ganhou quatro medalhas, mas sinceramente eu esperava mais. Só uma medalha de ouro e mais três bronzes, com certeza não era a expectativa. Destaque para Sarah Menezes e decepção com Mayra Aguiar e Leandro Guilheiro, que nem medalha ganhou.

Cesar Cielo parecia ter o ouro certo nos 50 metros, mas teve que se contentar com o bronze. Nos 100 metros, nem perto do pódio ele chegou. O melhor resultado do Brasil na natação foi com Thiago Pereira, que surpreendentemente foi prata nos 400 metros medley, superando Michael Phelps.

O futebol feminino perdeu a chance de medalha quando perdeu para a Grã-Bretanha na primeira fase e teve que enfrentar o Japão, atual campeão mundial, nas quartas. Mas não dá pra achar que só a Marta vai resolver, tem que haver um planejamento e uma equipe que seja forte coletivamente.

Isso serve também pro futebol masculino, que esbarrou em uma seleção muito superior coletivamente na final. O México não tem tantos valores individuais, mas o time é muito mais arrumado do que o Brasil. Não adianta ter Neymar, Oscar, Damião e companhia, se o time não está bem posicionado, e não sabe jogar coletivamente em campo. Que isso sirva de lição para a CBF, de que precisamos mudar muita coisa visando a Copa do Mundo em casa daqui a dois anos. Estou convencido de que Luiz Felipe Scolari é o melhor nome para preparar a seleção visando o mundial.

Ainda tivemos no último dia o bronze da Yane Marques no pentatlo, que foi pra mim a maior surpresa da participação brasileira nos Jogos. Terminamos em 22º no quadro de medalhas, com três de ouro, cinco de prata e nove de bronze. Duas a mais do que Pequim, e um recorde no número de medalhas. Foi muito bom, mas poderia ter sido melhor.

Aproveito esse espaço pra agradecer de coração a todas as pessoas que confiaram no meu trabalho e que me receberam com muito carinho, tanto na Record, na Record News e no portal R7. Foi o primeiro grande evento que em que tive oportunidade de representar o grupo e foi uma experiência muito positiva.

Até a próxima.

Veja mais:

+ Acompanhe a cobertura dos Jogos Olímpicos
+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Todos os blogs do R7

 

A expectativa para as Olimpíadas do Rio

O que o País precisa para fazer tornar o evento um marco na história do Brasil

Sinceramente, acho que o Brasil pode fazer uma olimpíada ainda melhor do que foi a de Londres em alguns aspectos. Acho que o clima é muito melhor no Rio, com temperaturas mais agradáveis e menos chuva. Eu, como carioca que sou, sei muito bem que o inverno na cidade é um dos mais agradáveis do Brasil, com temperaturas amenas e dias lindos.

Me preocupa um pouco a lotação dos ginásios e estádios da competição. Em esportes onde o Brasil não tem tradição, ou que não sejam tão populares no País, os ginásios podem ficar vazios. Londres enfrentou esse problema, deixando de vender cerca de 60 mil ingressos por dia nos jogos em algumas modalidades.

Nos lugares que frequentei não vi esse tipo de problema. O estádio olímpico, por exemplo, foi um show a parte com ingressos esgotados diariamente. Acho que o governo brasileiro tem que achar uma solução para que os ingressos não sejam tão caros e, principalmente, que haja um incentivo para que as pessoas vejam também os esportes menos populares.

Acho que o sistema de transporte deve ser outra grande preocupação para que a olimpíada no Rio não deva nada pra ninguém. Circulei muito de metrô aqui em Londres e vi como é importante ter um eficiente sistema de transporte para que os jogos sejam um sucesso. O metrô londrino é um dos mais antigos e completos do mundo. Não sei se linhas exclusivas para ônibus expressos circularem vão dar conta do recado no Rio.

A segurança é outra preocupação. Não a segurança para entrar nos locais de competição, mas sim na hora em que as pessoas voltarem pra suas casas ou para os hotéis. Alguns eventos terminaram bem tarde aqui em Londres, mas ninguém se sentia inseguro de circular de metrô pela cidade já de madrugada. No Rio, sabemos muito bem que não teremos essa tranquilidade.

Teremos mais quatro anos para preparar nossos atletas para os jogos do Rio. É muito importante que o Brasil faça a sua melhor participação na história por ter a vantagem de estar em casa. Sei que ainda ficaremos longe dos primeiros lugares no quadro de medalhas, mas pode ser um primeiro passo para que o País seja uma potência olímpica no médio e longo prazo.

Tenho certeza que o Brasil será capaz de construir arenas e ginásios maravilhosos para as olimpíadas, mas é muito importante que esses locais não caiam no ostracismo depois da competição. Vi aqui em Londres muitos lugares provisórios, montados somente para a realização dos jogos. Pode ser um bom caminho para que não tenhamos elefantes brancos espalhados pela cidade depois do encerramento das olimpíadas.

Acho que todas essas preocupações citadas aqui no blog passam pela cabeça dos integrantes do COB. Estavam todos aqui em Londres e viram de perto tudo o que aconteceu. Acho que quatro anos são suficientes para montar toda uma estrutura, incluindo mais hotéis, melhorar as condições do aeroporto, do trânsito e preparar as pessoas para receber milhares de pessoas do mundo inteiro.

Encerrada a Olimpíada de Londres, que venha o Rio 2016, competição que pode dar  muito orgulho pra todos nós brasileiros.

Veja mais:

+ Acompanhe a cobertura dos Jogos Olímpicos
+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Todos os blogs do R7

Foi mais difícil do que se esperava

Para os que achavam (como eu) que o jogo seria tranquilo, se surpreenderam. A surpresa maior foi a grande atuação de Honduras, que mesmo com um a menos durante cerca de 60 minutos de jogo, e no final com dois a menos, foi guerreiro e não teve medo de atacar o Brasil.

Com Martinez e Espinoza em dia inspirado, Honduras arrancou aplausos das mais de 40 mil pessoas presentes no estádio. Claro que havia muitos brasileiros presentes, mas a maioria torceu por Honduras e vaiou o Neymar.

neymar gol 450 Foi mais difícil do que se esperava

Até porque foi ele que causou a expulsão do Crisanto ainda no primeiro tempo. Depois disso a torcida pegou no pé do pouco inspirado Neymar. Se contra a Bielorússia ele foi o melhor em campo, hoje ele não acertou quase nada que tentou, mas foi importante na cobrança de pênalti que decretou o empate brasileiro.

O melhor do jogo de hoje sem dúvida foi Leandro Damião, que fez dois gols e sofreu o pênalti que resultou no terceiro. Acho que a dúvida que se criou se ele ou o Alexandre Pato entraria de início fez bem pra ele. A seleção continua com a incrível marca de ter feito três gols em todos os quatro jogos disputados até agora.

Que venha a  surpreendente Coreia do Sul, que passou nos pênaltis pelos donos da casa na semifinal da próxima terça em Manchester às 15h45 pelo horário brasileiro.

Faltam dois jogos para o ouro.

Veja mais:

+ Acompanhe a cobertura dos Jogos Olímpicos
+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Todos os blogs do R7

 

Que venha Honduras!

Não dava pra exigir muito do Brasil no jogo de hoje. Encarou uma fraca Nova Zelândia, com a classificação já garantida e precisando só de um empate pra garantir o primeiro lugar. E os gols saíram com tanta tranquilidade, que os jogadores meio que se desinteressaram no segundo tempo.

A exceção foi Lucas, que correu o tempo inteiro pra mostrar serviço para o Mano Menezes. Eu acho que ele conseguiu. Foi o melhor em campo, deu muito trabalho pra defesa adversária, e está dando dor de cabeça pro técnico da seleção. Hulk ou Lucas?

Eu já venho defendendo há muito tempo aqui no blog que o Lucas deveria ser o titular. É tão rápido quanto o Hulk e é mais talentoso. Provou hoje que pode sair jogando. Mas uma coisa é entrar contra a Nova Zelândia, e outra é jogar uma partida decisiva valendo vaga na semifinal.

Brasil450 Que venha Honduras!

Falando em jogo decisivo, nosso próximo adversário surpreendentemente é Honduras, que ganhou da Espanha (O maior fiasco da competição), ficou em segundo lugar no grupo D e joga como franco atirador contra o Brasil.

Claro que a nossa seleção é favorita. Vou além: temos obrigação de ganhar. A partida será disputada no sábado às 13h pelo horário brasileiro em Newcastle, no mesmo estádio do jogo de hoje, o bonito e aconchegante St James’s Park. Estarei lá junto com o Romário na transmissão ao vivo pela Record.

Até lá, faltam três jogos para o ouro.

Veja mais:

+ Acompanhe a cobertura dos Jogos Olímpicos
+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Todos os blogs do R7

 

 

Página 79 de 83Primeiro...7778798081...Último