A expectativa para as Olimpíadas do Rio

O que o País precisa para fazer tornar o evento um marco na história do Brasil

Sinceramente, acho que o Brasil pode fazer uma olimpíada ainda melhor do que foi a de Londres em alguns aspectos. Acho que o clima é muito melhor no Rio, com temperaturas mais agradáveis e menos chuva. Eu, como carioca que sou, sei muito bem que o inverno na cidade é um dos mais agradáveis do Brasil, com temperaturas amenas e dias lindos.

Me preocupa um pouco a lotação dos ginásios e estádios da competição. Em esportes onde o Brasil não tem tradição, ou que não sejam tão populares no País, os ginásios podem ficar vazios. Londres enfrentou esse problema, deixando de vender cerca de 60 mil ingressos por dia nos jogos em algumas modalidades.

Nos lugares que frequentei não vi esse tipo de problema. O estádio olímpico, por exemplo, foi um show a parte com ingressos esgotados diariamente. Acho que o governo brasileiro tem que achar uma solução para que os ingressos não sejam tão caros e, principalmente, que haja um incentivo para que as pessoas vejam também os esportes menos populares.

Acho que o sistema de transporte deve ser outra grande preocupação para que a olimpíada no Rio não deva nada pra ninguém. Circulei muito de metrô aqui em Londres e vi como é importante ter um eficiente sistema de transporte para que os jogos sejam um sucesso. O metrô londrino é um dos mais antigos e completos do mundo. Não sei se linhas exclusivas para ônibus expressos circularem vão dar conta do recado no Rio.

A segurança é outra preocupação. Não a segurança para entrar nos locais de competição, mas sim na hora em que as pessoas voltarem pra suas casas ou para os hotéis. Alguns eventos terminaram bem tarde aqui em Londres, mas ninguém se sentia inseguro de circular de metrô pela cidade já de madrugada. No Rio, sabemos muito bem que não teremos essa tranquilidade.

Teremos mais quatro anos para preparar nossos atletas para os jogos do Rio. É muito importante que o Brasil faça a sua melhor participação na história por ter a vantagem de estar em casa. Sei que ainda ficaremos longe dos primeiros lugares no quadro de medalhas, mas pode ser um primeiro passo para que o País seja uma potência olímpica no médio e longo prazo.

Tenho certeza que o Brasil será capaz de construir arenas e ginásios maravilhosos para as olimpíadas, mas é muito importante que esses locais não caiam no ostracismo depois da competição. Vi aqui em Londres muitos lugares provisórios, montados somente para a realização dos jogos. Pode ser um bom caminho para que não tenhamos elefantes brancos espalhados pela cidade depois do encerramento das olimpíadas.

Acho que todas essas preocupações citadas aqui no blog passam pela cabeça dos integrantes do COB. Estavam todos aqui em Londres e viram de perto tudo o que aconteceu. Acho que quatro anos são suficientes para montar toda uma estrutura, incluindo mais hotéis, melhorar as condições do aeroporto, do trânsito e preparar as pessoas para receber milhares de pessoas do mundo inteiro.

Encerrada a Olimpíada de Londres, que venha o Rio 2016, competição que pode dar  muito orgulho pra todos nós brasileiros.

Veja mais:

+ Acompanhe a cobertura dos Jogos Olímpicos
+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Todos os blogs do R7

Foi mais difícil do que se esperava

Para os que achavam (como eu) que o jogo seria tranquilo, se surpreenderam. A surpresa maior foi a grande atuação de Honduras, que mesmo com um a menos durante cerca de 60 minutos de jogo, e no final com dois a menos, foi guerreiro e não teve medo de atacar o Brasil.

Com Martinez e Espinoza em dia inspirado, Honduras arrancou aplausos das mais de 40 mil pessoas presentes no estádio. Claro que havia muitos brasileiros presentes, mas a maioria torceu por Honduras e vaiou o Neymar.

neymar gol 450 Foi mais difícil do que se esperava

Até porque foi ele que causou a expulsão do Crisanto ainda no primeiro tempo. Depois disso a torcida pegou no pé do pouco inspirado Neymar. Se contra a Bielorússia ele foi o melhor em campo, hoje ele não acertou quase nada que tentou, mas foi importante na cobrança de pênalti que decretou o empate brasileiro.

O melhor do jogo de hoje sem dúvida foi Leandro Damião, que fez dois gols e sofreu o pênalti que resultou no terceiro. Acho que a dúvida que se criou se ele ou o Alexandre Pato entraria de início fez bem pra ele. A seleção continua com a incrível marca de ter feito três gols em todos os quatro jogos disputados até agora.

Que venha a  surpreendente Coreia do Sul, que passou nos pênaltis pelos donos da casa na semifinal da próxima terça em Manchester às 15h45 pelo horário brasileiro.

Faltam dois jogos para o ouro.

Veja mais:

+ Acompanhe a cobertura dos Jogos Olímpicos
+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Todos os blogs do R7

 

Que venha Honduras!

Não dava pra exigir muito do Brasil no jogo de hoje. Encarou uma fraca Nova Zelândia, com a classificação já garantida e precisando só de um empate pra garantir o primeiro lugar. E os gols saíram com tanta tranquilidade, que os jogadores meio que se desinteressaram no segundo tempo.

A exceção foi Lucas, que correu o tempo inteiro pra mostrar serviço para o Mano Menezes. Eu acho que ele conseguiu. Foi o melhor em campo, deu muito trabalho pra defesa adversária, e está dando dor de cabeça pro técnico da seleção. Hulk ou Lucas?

Eu já venho defendendo há muito tempo aqui no blog que o Lucas deveria ser o titular. É tão rápido quanto o Hulk e é mais talentoso. Provou hoje que pode sair jogando. Mas uma coisa é entrar contra a Nova Zelândia, e outra é jogar uma partida decisiva valendo vaga na semifinal.

Brasil450 Que venha Honduras!

Falando em jogo decisivo, nosso próximo adversário surpreendentemente é Honduras, que ganhou da Espanha (O maior fiasco da competição), ficou em segundo lugar no grupo D e joga como franco atirador contra o Brasil.

Claro que a nossa seleção é favorita. Vou além: temos obrigação de ganhar. A partida será disputada no sábado às 13h pelo horário brasileiro em Newcastle, no mesmo estádio do jogo de hoje, o bonito e aconchegante St James’s Park. Estarei lá junto com o Romário na transmissão ao vivo pela Record.

Até lá, faltam três jogos para o ouro.

Veja mais:

+ Acompanhe a cobertura dos Jogos Olímpicos
+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Todos os blogs do R7

 

 

Vitória sofrida amadurece a seleção

Quem disse que os britânicos não gostam de basquete? Tá certo que a Arena não estava lotada, mas um grande público empurrou a seleção da casa contra o Brasil.

No primeiro quarto um fiasco histórico: apenas quatro pontos e o medo de um vexame. Mas a seleção brasileira virou o placar e venceu por 67 a 62 no sufoco.

Marcelinho Huertas só faltou chover dentro do ginásio. Deu assistências maravilhosas, conseguiu roubadas de bola em momentos importantes e foi o nome do jogo. Até os torcedores locais aplaudiram e ficaram deslumbrados com o armador da nossa seleção. Pra mim Huertas pode ser um dos grandes nomes da Olimpíada. Deu show nos dois primeiros jogos do Brasil.

basquete Vitória sofrida amadurece a seleção

Até aqui foram duas vitórias sofridas em dois jogos, o que em minha opinião serve pra amadurecer o grupo para os jogos mais complicados, contra Rússia e Espanha.

Uma coisa é certa: O Brasil vai ganhar da China e ficará pelo menos em terceiro lugar no grupo, fugindo assim de um confronto contra os Estados Unidos na próxima fase. A vaga nas quartas já está garantida. Poderemos ter um confronto sensacional contra a forte Argentina na próxima fase. E aí o Brasil ficaria a uma vitória da briga por medalha. É difícil, mas é absolutamente possível.

Amanhã estarei seguindo para Newcastle para narrar o terceiro jogo da nossa seleção no futebol masculino contra a Nova Zelândia. Provavelmente será o jogo mais fácil até agora, dando chance para o técnico Mano Menezes poupar alguns jogadores. É bom dar descanso agora a quem precisa, porque depois desse jogo só vem decisão para o Brasil.

Faltam quatro jogos para o ouro.

Veja mais:

+ Acompanhe a cobertura dos Jogos Olímpicos
+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Todos os blogs do R7

FUTEBOL BRASILEIRO MOSTROU QUE PODE GANHAR O OURO

Se contra o Egito a nossa seleção não convenceu, hoje foi diferente. Diante da Belarus mostramos um futebol consistente, procurando os espaços o tempo todo, jogando no ataque e contando com uma grande exibição do Neymar.

BrasilxBelarus FUTEBOL BRASILEIRO MOSTROU QUE PODE GANHAR O OURO

Logo ele, que vinha sendo questionado por suas fracas atuações, mostrou que pode ser aquele jogador decisivo que todos nós esperamos. Com Neymar inspirado, acho que o Brasil tem grandes chances sim de conquistar o inédito ouro olímpico.

Vale comentar que o Estádio Old Trafford é maravilhoso, mas o campo tem dimensões reduzidas, o que acabou ajudando a forte retranca da Belarus. Mas é bom deixar claro que o Estádio do Manchester é um dos mais bonitos que já vi na minha vida. A torcida em Manchester é apaixonada e fica muito próxima do campo. O resultado é uma pressão que pode ser muito boa para o Brasil, já que a grande maioria do público presente torcia pela nossa seleção.

Tá com cara de ouro! O próximo jogo é quarta-feira às 10:30 da manhã. Vamos ficar na torcida!

Veja mais:

+ Acompanhe a cobertura dos Jogos Olímpicos
+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Todos os blogs do R7

Primeiro dia da natação

Hoje foi o dia de abertura para a maioria dos esportes nos Jogos de Londres. Uma das arenas mais procuradas foi o Parque Aquático, onde logo cedo (6h da manhã pelo horário de Brasília) aconteceram as primeiras provas eliminatórias, com direito à presença de Michael Phelps e Ryan Lochte na piscina nos 400 m Medley.

Destaque para a quase eliminação do Phelps nessa prova, que ficou com o oitavo tempo e quase não passou pra final. Quem estava do lado dele na prova era o húngaro Laszlo Cseh, vice-campeão olímpico em Pequim 2008, que acabou surpreendentemente ficando de fora da final.

A explicação é simples: Phelps soltou demais na prova achando que o tempo já era suficiente, e Laszlo Cseh tratou de acompanhar o americano acreditando que bastava nadar junto com o recordista mundial da prova para se classificar. O resultado foi a quase eliminação do Phelps, e o fiasco do húngaro nos 400 m medley.

Quem fez bonito foi Thiago Pereira, que fez o quarto melhor tempo do dia e vai nadar daqui a pouco a final com chances de medalha. Quanto mais agora que Cseh não está na final.

thiago pereira Primeiro dia da natação

Por outro lado, quem fez feio foi Felipe França nos 100 metros peito, que nadou muito mal a sua série e quase não se classificou para a semifinal! Fez o 15º tempo, com Felipe Lima ficando em 16º e também passando para a semifinal em último lugar. Os dois vão ter que nadar muito melhor hoje à tarde pra irem à final. E olha que eu achava o Felipe França um dos favoritos a medalha aqui em Londres.

Desastre também na natação feminina. Joanna Maranhão caiu no banheiro da Vila Olímpica, cortou o rosto e sequer nadou a eliminatória dos 400 m medley. Daynara de Paula, por sua vez, foi muito mal nos 100 metros borboleta e ficou de fora da semifinal da prova.

Não vou transmitir hoje as finais, porque estou embarcando daqui a pouco para Manchester, onde o Brasil joga amanhã contra a Bielorússia no futebol masculino. Vale a segunda vitória na competição e a liderança isolada do grupo C. O jogo começa às 11h da manhã pelo horário brasileiro. Quem vai narrar a natação é o companheiro Rafael Ribeiro, que estará ao lado do Xuxa.

Até amanhã com o futebol.

Veja mais:

+ Acompanhe a cobertura dos Jogos Olímpicos
+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Todos os blogs do R7

 

 

 

 

HOJE É DIA DE ESTREIAS

lucas pereira HOJE É DIA DE ESTREIAS

Hoje é o grande dia. O futebol masculino faz a sua estreia nos Jogos Olímpicos de Londres em busca do ouro inédito. A seleção liderada por Neymar e companhia tenta acabar com o jejum de ser pentacampeã mundial e jamais ter sido campeã olímpica.

Na história da participação brasileira em olimpíadas foram quatro medalhas, duas de prata e duas de bronze. Bateu na trave em Los Angeles 1984 (perdendo a final para a França) e quatro anos depois em Seul (perdendo para a antiga União Soviética). As medalhas de bronze saíram em Atlanta 1996 e Pequim 2008.

A caminhada para a tão sonhada medalha de ouro começa hoje, dia 26 de julho de 2012. Um dia muito especial pra mim também, porque faço a minha estreia como locutor da Record. Já participei de alguns programas da emissora, narrei um Grand Slam de Judô na Record News, dei a minha contribuição em edições do Esporte Record News Londres, mas ainda não tive o prazer de narrar um evento pela Record.

Jamais poderia imaginar que essa estreia seria tão grandiosa: narrando o primeiro jogo do Brasil no futebol masculino nos Jogos Olímpicos de Londres, e ao lado do ídolo Romário. Quando ele fez o milésimo gol da carreira em 2007,eu era o único locutor da TV brasileira que estava lá em São Januário. Foi um momento histórico na minha carreira.

Quem diria que um pouco mais de cinco anos depois, ele estaria presente em mais um momento especial e histórico pra mim. Emoção demais para um só coração. Tomara que Deus transforme esse momento maravilhoso da minha vida em uma história ainda mais consagradora com o ouro olímpico no futebol masculino.

Hoje às 11 da manhã pelo horário brasileiro já estarei dentro do Estádio Millenium em Cardiff no País de Gales onde acontece o jogo, e a partir do meio-dia já estaremos no ar com flashes ao vivo dentro da programação da Record.

Comigo na transmissão, além do Romário teremos Celso Zucatelli, Roberto Thomé e Eduardo Savóia. Conto com a audiência de todos vocês. Até lá.

Veja mais:

+ Acompanhe a cobertura dos Jogos Olímpicos
+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Todos os blogs do R7

 

VENDO A RECORD AQUI EM LONDRES

Me surpreendi quando cheguei no hotel aqui de Londres, liguei a TV e... Advinha! Sintonizei a Record por aqui! E sem pagar nada. Todos os hóspedes do Novotel Waterloo podem acompanhar a programação da Record Internacional, que vai ao ar em muitos países no mundo inteiro. Uma grata surpresa que nos ajuda a matar as saudades do Brasil.

Bom falando sobre a nossa cobertura dos Jogos Olímpicos, amanhã começa pra valer a competição. A Record transmite Brasil X Camarões pelo futebol feminino. São as nossas meninas buscando a inédita medalha de ouro.

O jogo começa às 14h45, pelo horário brasileiro, 18h 45. horário aqui de Londres.

O companheiro Maurício Torres já seguiu hoje para Cardiff no País de Gales, que fica a umas três horas de carro de Londres. Junto com ele Renê Simões, que já foi prata olímpico como técnico da seleção feminina de futebol e será um dos comentaristas do jogo ao lado de Eduardo Savóia.

Não perca a cobertura especial da Record a partir das 14h15. Ficarei vidrado na TV, mas não do hotel e sim da nossa redação no IBC pra ficar mais animado.

Um abraço.

Veja mais:

+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7

CHEGADA DOS ATLETAS TUMULTUA TRÂNSITO EM LONDRES

O que parecia impossível está acontecendo. A tão organizada e tranquila cidade de Londres, aos poucos, vai sentindo os efeitos de uma Olimpíada.

Desde a minha chegada aqui, na última sexta-feira, foi a primeira vez que eu presenciei um trânsito engarrafado, caótico e muitas vezes parado.

O motivo principal desse congestionamento, claro, tem a ver com a vinda de mais gente para a cidade. A maior parte das delegações está chegando esta semana e Londres está sentindo os efeitos disso. As principais avenidas e atrações turísticas estão lotadas; ônibus e metrô com verdadeiras multidões.

Pra complicar ainda mais para os organizadores, pela primeira vez eu vi o céu totalmente limpo na cidade. Muito sol e um dia muito quente despertaram o interesse das pessoas, atletas e turistas de saírem para as ruas. Um dia raro de se ver numa cidade que é famosa pela constante chuva e dias cinzentos.

Maravilhoso para quem chega em Londres, mas preocupante para quem está organizando os jogos. O trajeto do Parque Olímpico até o hotel onde estou hospedado, que geralmente leva 50 minutos, hoje estava levando quase três horas. Por isso, resolvi ir de metrô, que é muito eficiente por aqui.

Até a próxima quarta-feira (25), quando começa a valer a Olympic Lane, pista onde só podem andar os ônibus credenciados pelos Jogos Olímpicos, o trânsito complicado deve continuar.

No caminho para o metrô, ainda dentro do shopping que fica ao lado do Parque Olímpico, encontramos com o chefe de missão do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Bernard Rajzman, que passou uma mensagem muito positiva da delegação brasileira para os Jogos de Londres. Ele disse que não vê a hora de começar a competição e que está tudo pronto com os atletas brasileiros.

Estava na foto na companhia dos amigos também narradores Rafael Ribeiro, Maurício Torres e Álvaro José. Que turma boa hein! Um abraço.

Lucas Pereira CHEGADA DOS ATLETAS TUMULTUA TRÂNSITO EM LONDRES

Veja mais:

+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7

ELAS ESTÃO POR TODA A CIDADE

dadsdsa ELAS ESTÃO POR TODA A CIDADE

É só andar pelas ruas de Londres para encontrar com uma delas. São as mascotes olímpicas que estão por toda a parte.

Inspiradas em duas gotas de aço de uma viga do Estádio Olímpico, Wenlock e Mandevile estão fazendo o maior sucesso, principalmente entre os turistas e as crianças.

Esse da foto é o Wenlock, que eu registrei às margens do rio Tâmisa. Não resisti e resolvi tirar também uma foto para mostrar aqui no Blog. O que vocês acham? Elas são bonitinhas?

Veja mais:

+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7

Página 74 de 77Primeiro...7273747576...Último