Não podia ficar por isso mesmo

Parece que a Conmebol, entidade máxima do futebol sul-americano, resolveu mesmo acabar com a fama de ser omissa.

Sobrou para o São Paulo também uma punição, pelos incidentes ocorridos no intervalo da final da Copa Sul-Americana contra o Tigre no ano passado. Os argentinos alegaram que foram ameaçados por seguranças armados no vestiário e não voltaram para o segundo tempo. O São Paulo foi declarado o campeão.

O tricolor não poderá enfrentar o Arsenal ou o Atlético Mineiro no Morumbi, pela Libertadores. A Conmebol sugeriu que seja contra o Galo, porque esta partida vai ser realizada somente no dia 17 de abril. O jogo contra a equipe argentina está marcada para 7 de março. Antes disso, já na próxima quarta, o São Paulo pega o The Strongest  em casa.

Vale lembrar que o jogo pode ser realizado em qualquer outro estádio, inclusive na capital paulista. O clube tem 7 dias pra recorrer e provavelmente fará isso. Se não der certo o Pacaembu pode ser uma opção.

Aí vem a pergunta: e o Tigre? Não será punido? Sim. Vai ter que pagar uma multa de cerca de 200 mil reais, assim como o São Paulo.

Achei que ficou muito barato pro time argentino...  Simplesmente eles não voltaram pra jogar. Abandonaram a partida e só vão ter uma punição financeira?

Punição essa que veio tarde mas pelo menos chegou.  Não dava era pra ficar por isso mesmo e nada acontecer.

Será que estamos vivendo uma nova era em que os mandos e desmandos na Libertadores vão finalmente acabar? Acho que os clubes agora ficarão mais atentos e vão entrar na linha. O futebol agradece...

 

 

Punição para o Corinthians pode ser um divisor de águas

teste lucas pereira1 Punição para o Corinthians pode ser um divisor de águas

Por causa de um grande idiota que estava na torcida do Corinthians na Bolívia (não dá pra chamar isso de torcedor) e matou um garoto de 14 anos, toda a torcida será punida e não poderá ver os jogos do Corinthians na Libertadores. Não só os torcedores, como também a equipe fatalmente será prejudicada, tendo que jogar com portões fechados quando tiver o mando de campo. Pelo menos será assim pelos próximos 60 dias até a Conmebol analisar a situação.

Fico triste, mas não acho uma punição rigorosa. Poderia ter sido pior e o clube ser afastado da competição. Tenho esperança de que punições como essa vão colaborar para que tais fatos não ocorram mais. Será aplicada com o Corinthians, mas serve de aviso para que todas as equipes brasileiras, em qualquer competição, tomem medidas rigorosas para que o acesso de “torcedores” portando sinalizadores ou qualquer outro tipo de artefato seja terminantemente proibido.

Está na hora dos clubes pararem de ser coniventes com as torcidas organizadas ou uniformizadas. Tem que parar de passar a mão na cabeça desses caras em troca de favores políticos. Todos têm que pagar ingresso, ninguém tem que ser favorecido por esse ou aquele dirigente ou presidente. Vistoria rigorosa em TODOS que entrarem no estádio.

É claro que é péssimo pro Corinthians e pro futebol brasileiro que tal punição venha a acontecer, mas temos que comemorar o fato de a Conmebol finalmente estar tomando alguma atitude contra barbaridades que vêm acontecendo na Libertadores. Chega de policiais protegendo os jogadores na hora de cobrar escanteio (isso é coisa de bárbaros e mal-educados).

Chega de campos que mais parecem uma várzea como o que o Fluminense jogou na Venezuela. Chega de partidas em que a violência impera e o árbitro caseiro nada faz a respeito e deixa o pau quebrar. Que esta punição seja um divisor de águas para o futebol Sul-Americano.

Os dirigentes do Corinthians podem alegar que a vistoria nos estádios da Bolívia ou em qualquer outro lugar em que o clube não tem o mando de campo não é da responsabilidade deles. Eu concordo e acho que este estádio boliviano também deveria ser interditado por permitir a entrada de pessoas com artefatos perigosos. Sei que todos os erros não vão acabar de uma hora pra outra, mas já é um bom começo. Até a próxima.

+ No R7 Livros você encontra muito mais sobre futebol 

Barcos e Vargas fizeram a diferença. Flu levou um sacode

Wagner Meier Gazeta Press Barcos e Vargas fizeram a diferença. Flu levou um sacode

Foto: Wagner Meier/Gazeta Press

Um grande clássico do futebol brasileiro, com duas equipes candidatas ao título da Libertadores e que teve um público decepcionante. Nem de longe o Engenhão estava cheio para este jogo. Tá certo que começou muito tarde e o estádio não é dos mais fáceis de se chegar, mas esperava mais gente. Os torcedores do Fluminense que foram com certeza se arrependeram.

Tivemos um primeiro tempo de muita velocidade e marcação, onde não faltou correria e movimentação dos dois lados. O Fluminense teve mais posse de bola e foi mais perigoso, principalmente com Welington Nem, que estava sempre buscando furar o bloqueio do Grêmio pelo lado direito.

O tricolor gaúcho mostrou uma vontade impressionante. Parece que a derrota em casa na estreia sacudiu o elenco e fez com que o time entrasse em campo com o verdadeiro espirito de Libertadores.

O gol saiu de um lance de bola parada. Cobrança de escanteio do Elano e o lateral Bruno errou duplamente. Primeiro porque fez pênalti agarrando por trás o Barcos dentro da área. Segundo porque foi ele quem tocou na bola fazendo o gol contra. Barcos só correu pra comemorar, mas claro teve um papel decisivo no lance pressionando o adversário. Achei a participação do  Barcos muito importante com boa movimentação e colocação na área e querendo jogo o tempo todo. Na minha opinião merece o prêmio de melhor da partida.

O Fluminense começou o segundo tempo pressionando. Com a entrada do Deco deu pra perceber uma melhora no passe e o time criou algumas chances. Mas foi o Grêmio que marcou de novo. E mais uma vez com participação decisiva do Barcos, que chutou forte e no rebote do Diego Cavalieri, André Santos só empurrou para o gol.

A partir deste momento o técnico Abel Braga resolveu arriscar tudo colocando Tiago Neves e Samuel em campo. Nervoso o time da casa se mandou pra frente e deu espaços para o contra-ataque.

Experiente, o Grêmio se aproveitou disso e definiu o jogo aos 24 do segundo tempo com um belo gol do chileno Eduardo Vargas, que finalmente desencantou, marcando pela primeira vez pelo seu novo clube. E o placar poderia ter sido mais elástico. Aos 33 minutos Elano chutou forte de fora da área e acertou a trave. Neste momento a maioria dos torcedores do Flu já tinha deixado o Engenhão morrendo de raiva de ver um time perdido em campo.

Como eu já disse aqui no blog, o tricolor carioca tem um grande elenco, mas tem que provar isso com bons resultados. Agora levar de 3 a 0 ninguém esperava.  O futebol é realmente um esporte cheio de surpresas. Por isso é tão apaixonante. Para os gremistas ficou a sensação de que este ataque com Barcos e Vargas pode dar muitas alegrias.

Para quem achava que Fluminense e Huachipato pudessem disparar no grupo 8, se surpreendeu com todo mundo embolado com três pontos, depois da surpreendente derrota do time chileno em casa para o Caracas por 3 a 1.  O Grêmio pelo saldo de gols é o novo líder e pega o Caracas em casa no dia 5 de março. Já o Fluminense sai pra encarar o Huachipato no Chile na próxima quarta-feira. Este grupo promete emoções fortes até a ultima rodada.

+ No R7 Livros você encontra muito mais sobre futebol  

Veja mais:
+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7

É decisão para o Grêmio

Nesta quarta no Engenhão, Fluminense e Grêmio se enfrentam pela segunda rodada do grupo 8 da Libertadores. Com a derrota na estreia em casa para o Huachipato do Chile, o time gaúcho não pode nem pensar em perder se quiser continuar com boas chances de classificação para as oitavas.

Se o Fluminense vencer o jogo e o time chileno derrotar o Caracas, as duas equipes vão abrir seis pontos de vantagem. Nesse caso, o Grêmio precisaria de pelo menos 10 pontos nos quatro jogos restantes da primeira fase, sendo um contra o Huachipato no Chile, e outro contra o Fluminense em casa.

Acredito inclusive que esta semana é decisiva para a permanência de Vanderlei Luxemburgo no cargo. Depois da decisão contra o Flu, o time enfrenta o Inter pelas quartas-de-final do Gauchão. Dois resultados ruins seguidos podem pesar muito contra o treinador, que ainda não conseguiu acertar o time mesmo com o alto investimento em contratações. Vargas ainda não marcou gols e fez pouco para um jogador que custou caro. Barcos ainda não sabe se joga por problemas familiares e pode ser substituído por Welliton.

Pelo lado do Fluminense, o técnico Abel Braga vai contar com todo o elenco à disposição pela primeira vez no ano, inclusive com o meia Deco e o zagueiro Gum. Elenco forte todos sabem que o clube tem, mas vai ter que provar isso dentro de campo. E o teste mais duro do ano até aqui será contra o Grêmio diante da sua torcida. Uma vitória hoje deixa muito bem encaminhada a vaga nas oitavas.

Para mim, Jean, Wellington Nem e Fred podem fazer a diferença se estiverem em uma noite inspirada. Só não pode é desviar o foco para outras coisas extracampo, como fez o Fred no caso da beijoqueira mineira. Achei que a hora não poderia ser mais inoportuna...

De qualquer maneira Fluminense e Grêmio tem tudo pra ser um jogão de dois gigantes do futebol brasileiro.

+ No R7 Livros você encontra muito mais sobre futebol  

Veja mais:
+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7

Vai começar a Libertadores para o Corinthians

8627 10151266063731638 82667680 n Vai começar a Libertadores para o Corinthians

Está chegando a hora! Nesta quarta o Corinthians finalmente estreia na Libertadores contra o San Jose na Bolívia. Será a primeira rodada do grupo 5, que também vai ter o jogo entre o Millonarios da Colômbia e o Tijuana do México, em Bogotá, que se enfrentam já nesta terça.

Esse primeiro jogo não vai ser nada fácil. Jogando em Oruro, que fica 3.700 metros acima do nível do mar, o Timão vai ter que superar a altitude se quiser uma vitória. A equipe está hospedada em Cochabamba e só vai chegar em Oruro quatro horas antes da partida.

A estratégia é simples: como para a maioria dos fisiologistas e médicos os efeitos da altitude no organismo só começam a aparecer depois de 6 à 7 horas, quando os jogadores começarem a sentir alguma coisa já terá terminado o jogo. Será? De qualquer jeito a comissão técnica está levando alguns cilindros de oxigênio em casos mais extremos.

Vale lembrar alguns times brasileiros que sofreram com a altitude em jogos de libertadores. Em 2009 o Cruzeiro levou de 5 a 1 do Real Potosi, a mais de 4 mil metros de altitude. Na final da Libertadores de 2008, o Fluminense perdeu o título no jogo de ida, quando levou de 4 x 2 em Quito, que não é tão alto quanto Oruro.

Mais recentemente vimos o São Paulo abrir 3 a 0 contra o Bolivar em La Paz, e tomar uma virada incrível no segundo tempo (3 x 4), na fase preliminar da Libertadores deste ano. Sorte que o time tinha resolvido tudo no primeiro jogo.

E não é só falta de ar não. O tempo de bola também muda bastante e fica mais difícil para os goleiros. O Cássio que se cuide... principalmente depois da atuação ruim contra o Palmeiras a confiança dele ficou abalada.

Mas mesmo jogando nas alturas o Corinthians é o favorito. Um time que pode se dar ao luxo de ter Alexandre Pato, Renato Augusto e o talismã Romarinho no banco, mostra como o elenco é bom e cheio de alternativas. O ataque será formado por Jorge Henrique, Émerson Sheik e Paolo Guerrero, com Pato e Renato Augusto entrando no segundo tempo com gás renovado. Se nada der certo, Tite pode lançar Romarinho para fazer um gol salvador no final do jogo (vai ter estrela assim sei lá aonde!).

Acredito então, que se o Corinthians driblar a altitude vai somar três pontos na estreia. A última participação do San Jose na Libertadores foi em 2008, quando caiu no grupo do Santos. Jogando em casa eles levaram a melhor e venceram por 2 a 1.

Na volta eles levaram um vexatório 7 a 0 do Peixe. Pra todos terem uma ideia do nível desse time, que só joga bem em casa e todo mundo sabe porquê.

+ No R7 Livros você encontra muito mais sobre futebol  

Veja mais:
+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7

Expulsão injusta

Fernando Calzzani Gazeta Press Expulsão injusta

Foto: Fernando Calzzani / Photopress / Gazeta Press

Não sou muito de defender o Neymar, até porque acho que a imprensa de um modo geral faz muito oba oba com o jogador. Ele é sempre genial, carismático, gênio da bola, etc. Penso que exageram ao ver sempre o Neymar como bom moço.

Mas achei injusta a expulsão dele contra a Ponte. O Artur realmente dá um tapa nele dentro da área. Nervoso com a situação, Neymar começou uma discussão, mas coisa normal do jogo. O zagueiro Cleber então, resolve apertar o rosto dele duas vezes, até que na segunda vez ele dá um tapa no braço do adversário.

Ora, ninguém tem sangue de barata de ficar quietinho numa situação dessas. Achei exagerada a expulsão. O juiz Luiz Flávio de Oliveira ainda errou expulsando o Artur e não o Cleber, que foi o autor da provocação que culminou com o cartão vermelho para o Neymar.

Claro que o time campineiro levou a melhor com as duas expulsões e acabou impondo a segunda derrota seguida do Santos, que fica nos 14 pontos e cai para o quarto lugar. A Macaca, por sua vez, mantém a liderança.

+ No R7 Livros você encontra muito mais sobre futebol  

Veja mais:
+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7

Fim de semana de frangos

Rogério Ceni Fim de semana de frangos

Foto: Djalma Vassão / Gazeta Press

No sábado foi o Rogério Ceni que tomou um frangaço. O chute fraco e de muito longe do Kleiton Dominguez pegou o goleiro do São Paulo de surpresa. Com mãos de alface ele cometeu uma falha bizonha. Sorte dele que o tricolor ganhou do Ituano e ainda viu o Ganso fazer um gol decisivo. Será que a vinda dele não vai ser um fiasco? A torcida espera que não.

Ontem foi a vez do goleiro Cássio falhar feio no clássico contra o Palmeiras. Ele saiu muito mal e permitiu a cabeçada do Vinicius que, naquele momento, virava para o Verdão. Como se fala na gíria do futebol, ele ficou "caçando borboleta" e nem encostou na bola. Aliás, no primeiro gol do Palmeiras marcado pelo zagueiro Vilson, achei que ele estava muito inseguro também. Não sabia se saía ou não do gol e acabou ficando no meio do caminho. A torcida do Corinthians já anda desconfiada que bola aérea não é o forte do Cássio. Será? Talvez seja por isso que o Felipão ressuscitou o Júlio César na seleção. Acho que a posição de goleiro não atravessa um bom momento no nosso futebol.

+ No R7 Livros você encontra muito mais sobre futebol  

Veja mais:
+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7

Não posso acreditar!

oscar pistorius OLIVIER MORIN AFP Não posso acreditar!

Está realmente difícil de acreditar que um grande ídolo do esporte no mundo inteiro, como Oscar Pistorius, tenha premeditado o assassinato da namorada dentro da sua própria casa. Ou ele estava completamente fora de si, de tanta raiva ou ciúmes (difícil neste momento saber o verdadeiro motivo do crime), ou realmente foi um terrível acidente e ele a confundiu com um ladrão invadindo a residência.

O problema é que a própria polícia sul-africana, que deveria agir com todo o cuidado para não fazer uma acusação grave como essa, já descartou a hipótese de crime acidental. Vizinhos já disseram que ouviram três tiros, e depois outro três na casa do atleta.

Prefiro não opinar sobre isso e aguardar o desfecho das investigações. Seria leviano da minha parte acusar o Pistorius de assassinato. Mas está cada vez mais difícil acreditar na versão de acidente. Até porque ele saiu de casa de cabeça baixa e encapuzado, como se estivesse com vergonha do que fez. Depois teve o choro no tribunal, quando foi indiciado por crime premeditado.

Mais esquisito ainda foi o fato da namorada dele, a modelo Reeva Steenkamp, ter postado no Twitter no dia anterior, que supostamente faria uma surpresa pro namorado no Valentine's Day (14 de fevereiro - dia dos namorados no mundo inteiro menos aqui no Brasil), com a frase: " o que você está preparando para o seu amor amanhã?" . Parecia que estava tudo muito bem entre eles e ela parecia estar de bem com a vida.

Que tragédia! Que crime chocante! Será que mais um ídolo vai virar vilão, assim como aconteceu com Lance Armstrong? Mais um fato que entristece todos nós amantes do esporte. Imagina na África do Sul, onde ele era amado e idolatrado? Pode ser que ele pegue prisão perpétua! O maior atleta paraolímpico de todos os tempos está desmoronando diante de nossos olhos... E agora é tarde demais para que alguma coisa seja feita...

+ Leia muito mais sobre esportes com as sugestões do R7 Livros 

 

 

Ronaldinho fez a diferença

Ronaldinho Ronaldinho fez a diferença

Foto: Clive Brunskill/Getty Images

Em um ano de Copa das Confederações todos já analisam uma partida com os futuros selecionáveis do Felipão.

Pensando nisso, enquanto estava vendo o jogo entre Atlético e São Paulo pela libertadores, fiquei observando três jogadores que podem, ou poderiam estar em uma futura lista da seleção. Ronaldinho, Luiz Fabiano e Ganso.

Este último para mim é carta fora do baralho. Reserva no São Paulo, entrou no segundo tempo e quase não tocou na bola enquanto esteve em campo. Lento e perdido, Ganso ainda errou alguns passes antes de ter a chance de empatar o jogo no final e chutar pra fora. Uma caricatura daquele baita jogador do Santos. Acho muito difícil ele melhorar a tempo de jogar a Copa das Confederações. Desse jeito nem no São Paulo vai ter vaga.

Luiz Fabiano também teve uma grande oportunidade e não aproveitou. Tá certo que o goleiro Victor teve seus méritos, mas ele não me parece ser um jogador decisivo em jogos importantes. Enquanto isso, na Venezuela, Fred fez o gol que deu a vitória ao Fluminense contra o Caracas. Esse sim, vive um momento melhor e merece estar na lista da seleção. O "fabuloso" não.

Por falar em merecimento, tenho que admitir que queimei minha língua ao falar que o Ronaldinho não merece estar na lista do Felipão. Ele vem provando que deve ser lembrado sim. Contra o São Paulo fez a diferença.

No primeiro gol ele estava na hora certa, no lugar certo e enganou todo mundo da defesa tricolor ao perceber que ninguém notou a sua presença lá na frente. Como em cobrança de lateral não tem impedimento, ele foi muito inteligente no lance. O segundo gol foi total mérito dele. Fez uma grande jogada pela direita e cruzou na medida para o Rever fazer de cabeça.

Claro que o Ronaldinho não é mais aquele do Barcelona, nem da Copa de 2002, mas do jeito que está motivado, com boa movimentação e condicionamento físico, merece sim estar na seleção. Se continuar jogando essa bola, certamente será convocado.

Nada como uma véspera de Copa aqui no Brasil, pra transformar o Ronaldinho hein! Não tem nem comparação com aquele jogador lento e pesado do Flamengo. Quanta diferença...  Bom pra ele e pra seleção brasileira.

+ No R7 Livros você encontra muito mais sobre futebol. Entre!  

Veja mais:
+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7

Apostas erradas

Vendo o jogo do Brasil contra a Inglaterra fiquei com a impressão que o Luiz Felipe Scolari está fazendo algumas apostas erradas. A primeira delas é a insistência em ter o Ronaldinho Gaúcho em campo. Na minha opinião ele não era nem para ter sido convocado, mas começou o jogo como titular.

Não estou nem falando do pênalti desperdiçado, porque isso pode acontecer. É do jogo. Mas não dá pra acreditar que o Ronaldinho será aquele mesmo jogador de 2002. O tempo passa e hoje ele não tem mais aquela movimentação. Se hoje ele já está assim, imagine daqui a um ano e meio na Copa.

O Luiz Fabiano também nem era para estar na lista e começou como titular. Primeiro acho ele um destemperado, que pode colocar tudo a perder em um jogo decisivo. Diversas vezes já foi expulso e prejudicou o São Paulo. Imagina na Copa, com uma pressão imensa nas costas, o que ele não seria capaz de fazer. A verdade é que o Fred entrou, fez o gol da seleção e mostrou que é melhor opção do que ele.

Nesse time acho que o Lucas tem que ser trabalhado para ser titular na Copa. Esse sim é jovem, com muita velocidade, futebol promissor, apesar de ainda não ser um craque, e merece a aposta do Felipão. Muito mais do que o Ronaldinho Gaúcho.

Achei a seleção vulnerável na defesa. Toda hora tinha um jogador inglês nas costas de um zagueiro e ninguém na cobertura. Se quer jogar com esquema mais ofensivo, tem que cuidar para ter pelo menos dois jogadores ágeis e bons na marcação. Penso que esse problema o Luiz Felipe Scolari pode resolver. Tem bons jogadores do meio para trás e não terá muitas dores de cabeça.

E o Neymar, hein? Pouco tocou na bola, mais uma vez foi envolvido pela marcação, e só vem provando o que os críticos falam o tempo todo: na seleção ele não resolve. Na minha opinião não dá para contar com ele como o homem que pode resolver um jogo na Copa. No Santos ele só falta fazer chover. Mas na seleção...

Página 71 de 82Primeiro...6970717273...Último