Cielo pode nunca mais voltar

Não me surpreendi com a decisão do Cesar Cielo.

Depois da frustração por não ter disputado a olimpíada mais importante da carreira dele, por ser em casa, diante da torcida brasileira, é normal que o atleta bote o pé no freio e repense tudo que aconteceu.

Acredito que ele perdeu a motivação de treinar por estar muito longe ainda dos próximos Jogos.

Para um cara que já foi campeão olímpico e tricampeão mundial, disputar Maria Lenk ou qualquer outra competição aqui no país, fica mais complicado.

Existem pessoas que gostam tanto de estar dentro de uma piscina competindo, que a motivação vem naturalmente.

Não é o caso do Cielo.

Como ele mesmo disse, acordar todos os dias às 5:30h da manhã pra treinar, durante 20 anos, se tornou uma rotina cansativa.

Além disso, a pressão por resultados fez mal ao nadador.

A "obrigação" de se classificar para o Rio 2016, não foi muito bem digerido. Visivelmente nervoso e sem confiança, ele não rendeu o que todos esperavam.

Sem falar nas seguidas contusões, que o atrapalharam na preparação para este ano.

B42I3659 Cielo pode nunca mais voltar

Foram 3 medalhas olímpicas e 6 ouros em mundiais

Quem vem acompanhando a nova rotina do Cielo, sabe que ele está muito mais calmo, receptivo e bem-humorado com a vida de pai e marido.

Agora ele tem tido mais tempo para os livros e para algumas palestras.

Fora o novo projeto social que ele inaugurou nesta quarta, que tem o nome de "Novos Cielos".

Está negociando ainda com algumas cidades, aulas patenteadas em academias.

O lado empresário começou a aflorar.

Cielo não quis estipular uma data para voltar,  justamente para não ter mais um prazo ou um tempo a cumprir.

Quer voltar somente quando sentir vontade. Quando a saudade das piscinas e das competições bater novamente.

De repente, faltando uns dois anos para os Jogos de Tóquio, ele vai ter a motivação necessária para retornar aos treinos puxados e às competições.

Resta saber se ele, já com 29 anos de idade, vai conseguir voltar ao nível de resultados que o fez ser o único campeão olímpico da natação brasileira.

Não vai ser fácil. Mas nunca devemos duvidar de um cara com o potencial dele.

Até a próxima.

 

 

 

Botafogo vai dar o título pro Palmeiras

Hoje quero falar do Botafogo.

Um time que tinha tudo pra dar errado este ano, mas aos poucos vai dando a volta por cima.

E que volta!

Do time apático e cambaleante do primeiro turno, a equipe passou a ter uma das principais campanhas do returno.

Não tem como não colocar na conta do técnico esta reação.

Quando o Ricardo Gomes saiu, a diretoria resolveu arriscar e oficializar o interino.

Pois bem, Jair Ventura superou todas as expectativas.

Com ele no comando, o time tem a terceira melhor campanha do returno, com direito a sete vitórias em dez jogos e apenas três gols sofridos!

7tp7pw7vfr 3dhyavstxi file Botafogo vai dar o título pro Palmeiras

A saída do Ricardo Gomes foi a melhor coisa que aconteceu ao Botafogo

Se antes a torcida vivia com medo de um rebaixamento, agora já sonha com Libertadores, depois do aumento do número de vagas.

E eu nem acho que seja um sonho. É uma realidade palpável.

O Botafogo está apenas um ponto atrás do G6. Se continuar engrenado desse jeito, fatalmente vai disputar o torneio continental em 2017.

Outro detalhe: acredito que o time vai ser o fiel da balança na disputa do título.

Pega o Galo no próximo domingo em casa, depois tem o clássico contra o Flamengo na 34ª rodada, e sai pra enfrentar o Palmeiras na antepenúltima rodada do campeonato.

Tenho certeza que ele tem condições de tirar pontos dos três.

O meu palpite é que ele já tira o Atlético da briga neste domingo.

E claro, vai fazer de tudo pra acabar com o sonho do hepta do rival carioca.

É gente...

Tem boas chances do Palmeiras jogar contra o Botafogo com o título assegurado.

Façam suas apostas.

 

 

 

Clássico tinha que ser no Maracanã

Não consigo me conformar com o fato de que o próximo FlaxFlu será disputado em Volta Redonda.

Nada contra o bom estádio da Cidadania.

Mas uma partida desta importância, com um time brigando pelo título e o outro pela Libertadores, tinha que acontecer em um local maior e dentro da cidade do Rio.

Até porque, está se aproximando o prazo para a entrega do Maracanã.

A grama nova já está sendo colocada e o trabalho de conclusão está 65% pronto.

A data inicial para a liberação era dia 30 de outubro.

Depois, com a pressão do Flamengo, que quer parar de viajar e desgastar o elenco, foi antecipado para dia 20.

Dia 23, já tem jogo marcado no estádio contra o Corinthians.

Será muito importante para o clube encher o Maracanã nessa reta final do brasileirão.

fla flu Clássico tinha que ser no Maracanã

Saudades de ver o Maracanã colorido num FlaxFlu

O Fluminense até tentou sensibilizar a CBF e adiar o clássico para o dia 26. Sem sucesso.

Acabou definido mesmo para Volta Redonda, na quinta-feira dia 13, às 21 horas.

Pior para os clubes, jogadores e torcidas. Todos saem prejudicados.

Vamos combinar que a principal arena do Rio demorou demais para ficar pronto após as Paralimpíadas.

Sem falar que o Engenhão também ainda não está pronto.

E mesmo que estivesse, o Botafogo não liberaria, assim como não liberou a Arena da Ilha do Governador, alegando "problemas técnicos e comerciais".

A CBF perdeu a oportunidade de ter um clássico espetacular, com direito à Maracanã lotado, como nos velhos tempos.

Mas, eu acho que eles não estão se importando muito com isso...

 

 

 

Brasileirão junto com Eliminatórias é uma vergonha

Não tem jeito.

O clube mais prejudicado com esta rodada do brasileirão junto com eliminatórias é o Galo.

A equipe vai ter que enfrentar o Corinthians com sete desfalques.

Cinco deles de jogadores convocados para suas seleções.

Erazo e Cazares, pelo Equador, Lucas Pratto, pela Argentina, Rómulo Otero, pela Venezuela, e Rafael Carioca, pelo Brasil do técnico Tite.

Por isso acho um absurdo ter rodada do campeonato brasileiro hoje, véspera de Brasil x Bolívia.

cgft27yq2 35hknjfhfm file Brasileirão junto com Eliminatórias é uma vergonha

Tite convocou 5 jogadores que atuam por aqui

O Atlético até pediu para o seu jogo ser adiado, mas a CBF não aceitou.

É aquela velha história do clube ser "punido" por fazer um bom trabalho e ter um elenco de selecionáveis.

Vale lembrar que o Timão ganhou novo ânimo com as duas vagas a mais na Libertadores.

Se antes a equipe tinha se afastado muito do G4, agora o G6 é um objetivo bem mais próximo.

Portanto, será um jogo importantíssimo.

Outras equipes que estão brigando pelo título também vão perder jogadores importantes.

É o caso do Gabriel Jesus pelo Palmeiras e Muralha pelo Flamengo, ambos convocados pelo Tite.

Aí vem a velha pergunta: não tinha como a CBF organizar melhor a competição que dirige e programar uma parada do brasileirão nesta semana?

Escrevi velha porque essa desorganização é recorrente.

Vai prejudicar tecnicamente a reta final do campeonato, com equipes brigando a cada rodada pelo título, ou por Libertadores.

E ano que vem o calendário vai ficar ainda mais inchado, com o crescimento da Libertadores.

Pelo jeito, injustiças como esta vão continuar frequentes.

Até a próxima.

 

 

 

 

A banalização da Libertadores

A inclusão de mais duas vagas brasileiras na Libertadores sem dúvida vai motivar muito os clubes que estão disputando o brasileirão.

Agora, ao invés do G4, teremos o G6.

Se o campeão da Copa do Brasil estiver nesse grupo, aí vira G7.

Se o campeão da Sul-Americana também estiver entre esses sete, vira G8.

Se tivermos nesse enorme grupo, o último campeão da Libertadores, vira G9!

Com esta situação bizarra, muitas equipes que estavam praticamente fora da briga, podem sonhar em participar do torneio continental já em 2017.

Até a Chapecoense, que há poucas rodadas brigava contra o rebaixamento, está incluído na disputa. A equipe catarinense está a quatro pontos do G6, posição ocupada no momento pelo Atlético Paranaense.

Sem falar na Ponte, Grêmio, Botafogo e  Corinthians, que tem boas chances. Ou seja, até o décimo primeiro colocado do campeonato, todos estão lutando.

Eu diria que praticamente todos os times estão brigando por alguma coisa. Ou pela Libertadores (da Chapecoense pra cima), ou pra não cair (do Vitória pra baixo).

Alguns clubes que nunca sentiram o gostinho de disputar a Libertadores, podem começar a sonhar. É o caso da Ponte e da Chapecoense.

Os três times do Rio que estão na série A podem entrar juntos na Libertadores do ano que vem, o que seria um fato inédito na história do futebol carioca.

Mas, ao mesmo tempo, o glamour de uma disputa de Libertadores vai chegar ao fim.

Não será um feito se classificar para o torneio. Pelo contrário, vai virar meio que uma obrigação para os clubes de ponta conquistarem a vaga.

A magia da Libertadores vai se perder um pouco com isso. Vai virar um torneio banal.

Se vai ser bom ou não para o campeonato brasileiro, só o tempo vai dizer.

Até a próxima.

 

 

 

 

As guerreiras do Fluminense

O que parecia impossível, aconteceu.

O todo poderoso Rexona, onze vezes campeão da Superliga, perdeu a final do campeonato carioca para o Fluminense.

Sim, o Fluminense, que depois de 25 anos, volta a ter uma equipe feminina de vôlei.

O time cheio de estrelas comandado pelo campeão olímpico Bernardinho, buscava o seu décimo terceiro título consecutivo do estadual.

Uma supremacia poucas vezes vista no esporte, em qualquer modalidade.

sassa 11 As guerreiras do Fluminense

Sassá vai liderar o Fluminense na próxima Superliga

O peso do favoritismo pesou no ginásio do Tijuca Tênis Clube.

Claro que a torcida tricolor também ajudou bastante na conquista. Apesar de não encher o ginásio, o barulho e a pressão funcionaram.

Por isso é que é sempre muito interessante uma equipe de tradição e de camisa sair um pouco do futebol. Foi uma ótima iniciativa da atual gestão do Fluminense.

O colorido e o grito na arquibancada é diferente. Não é aquela torcida insossa que veste uma camisa dada pelo patrocinador. A paixão pelo clube se faz presente.

Jogadoras com uma boa bagagem e passagens pela seleção, como Sassá e Renatinha, comandaram a vitória por três sets a dois. Ju costa, numa noite inspirada, fez pontos importantes.

Vamos combinar que o carioca de vôlei feminino era muito chato com o Rexona sempre ganhando tudo.

Sempre chega a hora de quebrar tabus.

Parabéns ao Fluminense pela noite inesquecível!

Até a próxima.

 

 

 

 

Corinthians, Grêmio, Santos e Galo com vantagem

Começa hoje a fase de quartas-de-final da Copa do Brasil.

Serão dois jogos às 19:30h - Atlético x Juventude e Santos x Inter.

Os outros dois às 21:45h - Grêmio x Palmeiras e Corinthians x Cruzeiro.

Nestes confrontos tem os times que não brigam por nada no campeonato brasileiro. Eles são os favoritos esta noite, na minha opinião.

São os casos do Grêmio e do Corinthians, que estão distantes do G4 e sabem que Libertadores só via Copa do Brasil. Por outro lado, também não vão brigar lá atrás pra não cair.

E tem aqueles que não param de pensar no brasileirão. Estes correm o sério risco de não irem bem nas partidas de logo mais.

Se encontram nessa situação o Palmeiras, que briga pelo título com o Flamengo. Melhor para o Grêmio.

Além dos desesperados pra não sofrerem a primeira queda de sua história, como o Inter e o Cruzeiro.

O Inter já avisou que vai entrar com um time quase todo reserva em campo. Melhor pro Santos.

roth20450 Corinthians, Grêmio, Santos e Galo com vantagem

Técnico Celso Roth vai armar o Inter com apenas 3 titulares

Mano Menezes até usa o discurso de acreditar numa conquista do Cruzeiro na Copa do Brasil. Mas não esconde que a prioridade é fugir do rebaixamento. Melhor para o Corinthians.

A situação mais favorável é a do Galo, que pode se dar ao luxo de brigar nos dois campeonatos, diante da fragilidade do adversário.

Ainda sonha com a conquista do brasileirão, mas tem um elenco muito superior e pode se dar ao luxo até de poupar parte do time.

Mas o Juventude já aprontou pra cima do São Paulo e não tem nada a perder contra os mineiros.

Aí é que mora o perigo.

Seria um vexame muito grande para o Atlético ser eliminado por uma equipe que disputa a série C. Sem falar que os gaúchos vem babando pra este jogo.

Portanto, o confronto não será tão fácil assim.

Se a minha teoria vai funcionar, nós vamos descobrir esta noite.

Até a próxima.

 

 

 

 

 

 

 

O drama tricolor

A pressão pela saída de Ricardo Gomes do comando técnico do São Paulo é o retrato da bagunça que reina no futebol brasileiro.

O treinador não completou nem dez partidas no clube e já tem torcedor fazendo campanha pelas redes sociais para que ele seja demitido.

A eliminação da Copa do Brasil para um time da série C, junto com a derrota para o Vitória no último domingo, reforçaram as reclamações.

Como se não bastasse, a equipe se reaproximou perigosamente da zona do rebaixamento.

 O drama tricolor

Foram 3 vitórias, 2 empates e 4 derrotas com Ricardo Gomes no comando

Para complicar mais ainda a vida do Ricardo Gomes, ele sofre resistência dentro do próprio clube.

Tudo porque ele não foi parar no São Paulo pelas mãos do Presidente Leco.

A indicação foi do ex-diretor de futebol, Gustavo Vieira de Oliveira, demitido há menos de três semanas.

Ou seja, Ricardo Gomes está enfraquecido politicamente e sabe que está por um fio para ser mandado embora.

Eu diria que o clube está seguindo a cartilha certinha do primeiro rebaixamento de sua história.

Perdeu muita força no seu elenco, principalmente no setor ofensivo, com as saídas de Pato, Centurión, Alan Kardec, Ganso, Calleri e Kiesa.

Ao mesmo tempo em que fez a opção errada ao contratar Ricardo Gomes.

Ele não é treinador para apagar incêndio, pegando o time no meio de um campeonato e precisando se recuperar em pouco tempo.

Tem mais o perfil de começar a montar um time, com um prazo mais longo para mostrar o seu trabalho.

A tensão está ainda maior, porque o time pega o Flamengo, no Morumbi, no próximo sábado.

Logo o time que vem embalado e brigando pelo título. Uma equipe que conquistou uma virada espetacular no último domingo contra o Cruzeiro.

Fatalmente a boa fase vai levar muitos rubro-negros ao Morumbi.

Qualquer outro resultado que não seja uma vitória diante do Flamengo, vai decretar a saída do técnico são paulino.

Desse jeito vai ser difícil para o tricolor ter um final de ano tranquilo.

O time vai brigar até as últimas rodadas pra escapar da segundona.

Até a próxima.

 

 

Fica Zé!

Agora é oficial.

Zé Roberto Guimarães disse ao povo que fica e vai comandar a seleção brasileira feminina de vôlei por mais quatro anos, até os Jogos de Tóquio 2020.

Quem viu o desânimo do treinador após a doída derrota nas quartas para a China, imaginava que o ciclo dele à frente da seleção tinha chegado ao fim.

Mas depois, de cabeça fria, ele pensou melhor e resolveu ficar.

Vale lembrar que a CBV sempre manifestou a vontade de manter Zé Roberto comandando as meninas.

Até porque, não ia encontrar ninguém com este currículo para substituí-lo.

Luizomar de Moura, o eterno freguês do Bernardinho na Superliga, seria um dos nomes mais lembrados. Mas não está no mesmo nível.

William Carvalho é bom treinador. Mas ainda falta experiência em times grandes pra fazer a carreira decolar.

É o caso de Wagão Coppini, Ricardo Picinin e Spencer Lee, que são bons treinadores, mas ainda pouco experientes.

Zé Roberto é o único tricampeão olímpico brasileiro. Ganhou o ouro com a seleção masculina em 1992, e conquistou o bicampeonato com as meninas em 2008 e 2012.

Acho que a eliminação precoce no Rio não era motivo para interromper um trabalho bem feito e começar do zero.

 Fica Zé!

Zé Roberto anunciou hoje numa coletiva que fica

À frente da equipe desde 2003, ele vai ter o desafio de fazer uma renovação no grupo para o próximo ano.

Jogadoras bicampeãs olímpicas, como a central Fabiana e a oposta Sheilla já anunciaram que não vão mais jogar na seleção.

Outras que podem se despedir são Dani Lins e Jaqueline. Elas ainda não se decidiram.

Boa sorte Zé!

 

 

 

 

Troca de estações

O maior nome da história dos 100 metros rasos é o jamaicano Usain Bolt, que é o recordista mundial da prova com o tempo de 9,58 segundos.

A segunda melhor marca de todos os tempos é de Tyson Gay, que já correu para 9,69 segundos.

O americano  também já foi campeão mundial da prova em 2007.

Nas duas últimas participações olímpicas, Gay não obteve sucesso.

O revezamento 4x100 metros ganhou a prata em Londres 2012, mas perdeu a medalha porque ele foi pego no exame antidoping.

Nos Jogos do Rio, no mês passado, o revezamento americano conquistou o bronze, mas acabou sendo desclassificado por causa de um erro na passagem do bastão.

 Troca de estações

O americano já está com 34 anos de idade

Depois destas duas frustrações, Tyson Gay resolveu mudar de esporte.

Isso mesmo.

Das pistas, ele vai tentar a sorte no gelo, participando da seletiva dos Estados Unidos no Bobsled.

Pra quem não lembra, a modalidade é aquela em que os atletas correm num trenó de dois ou de quatro integrantes.

Para se obter bons resultados, é preciso ter bom arranque e aceleração antes de entrar no veículo, que pode chegar a uma velocidade de 150 km/h.

Ter um ex-recordista mundial dos 100 metros na equipe seria maravilhoso para a delegação americana, que busca uma vaga para os Jogos Olímpicos de inverno, que acontecem em PyeongChang, na Coréia do Sul, em 2018.

Será que ele consegue ir bem?

Largar forte e correr muito ele sabe como ninguém.

Vale lembrar que esta mudança das pistas para o gelo não é inédita.

Já aconteceu com os brasileiros Claudinei Quirino e Edson Bindilatti, dez anos atrás. Lembra?

Claudinei, então medalhista de prata nos Jogos de Sydney 200 com o revezamento brasileiro, disputou o Bobsled na Olimpíada de inverno de Turim de 2006.

Mas a investida não deu muito certo.

O trenó dos brasileiros virou e ficou de cabeça pra baixo em duas das três descidas, terminando a competição em último lugar.

Claudinei Quirino inclusive teve que ir pro departamento médico com queimaduras no ombro, após a terceira descida.

No episódio, os brasileiros ficaram conhecidos como bananas congeladas.

Um mico que Tyson Gay certamente não quer repetir.

Até a próxima.

 

 

 

Página 5 de 73Primeiro...34567...Último