Demissão bizarra

Sinceramente, não entendi a demissão do técnico Vágner  Mancini da Chapecoense.

Contra o Fluminense, na noite desta segunda-feira, a equipe fez uma das melhores partidas neste brasileirão.

Levou um gol muito cedo, mas acabou virando ainda no primeiro tempo.

No segundo tempo, mesmo jogando com um a menos, ficou novamente na frente no placar.

Um time que batalhou muito durante todo o jogo. E que se mostrou ousado e agressivo mesmo atuando fora de casa.

Será que ele foi desligado do clube porque levou o gol de empate nos acréscimos?

Normal, visto que o Fluminense também lutou até o fim pra não ser derrotado em casa.

Tudo bem que a Chape completou o seu quinto jogo sem vitória.

Chegou a liderar o brasileirão por duas rodadas e hoje está mais perto da zona do rebaixamento.

Mas a campanha, com 14 pontos conquistados, não chega a ser horrorosa.

 Demissão bizarra

Mancini foi campeão catarinense com a Chape

Achei super precipitada a decisão de rescindir o contrato do treinador. Até o próprio Mancini foi pego de surpresa e nem esperava que acontecesse uma reunião na manhã desta terça para decidir o seu futuro no clube.

O aproveitamento dele dirigindo a Chape foi de 50,7 %, com 20 vitórias, 10 empates e 16 derrotas.

Não acredito que tenha alguém no mercado dando sopa, com as mesmas qualidades dele.

Tremenda bola fora da diretoria.

Até a próxima.

 

O ídolo foi preservado

Rogério Ceni não suportou a pressão por mais uma derrota e não é mais o treinador do São Paulo.

O que parecia inimaginável, aconteceu.

Nem o maior ídolo da história do clube, resistiu às cobranças, que já ganhavam um tom de desespero.

Já são seis partidas sem vitória no campeonato brasileiro.

Sem falar nas eliminações precoces na Copa do Brasil e na Sul-Americana.

O São paulo estava correndo o risco de cair para a segunda divisão, tendo o brasileiro com única competição neste segundo semestre.

Ficou muito evidente que o trabalho de Ceni, com o grupo que tem, não estava sendo bem feito.

Por isso, a decisão do Presidente Leco foi acertada.

De um lado você preserva o ídolo, que já estava com a reputação começando a ficar arranhada com os tricolores. Agora ninguém pode mais acusá-lo de ser o responsável por um inédito rebaixamento.

Por outro, eles tem a chance de colocar alguém mais gabaritado no lugar.

 O ídolo foi preservado

Rogério Ceni provou que não estava pronto para ser treinador

Muita gente pode perguntar: a culpa é  do Rogério Ceni?

Sim, por ele não ter a experiência necessária para treinar um grande clube. Sem dúvidas, sofreu muito com isso.

Mas, por outro lado, a culpa maior foi de quem o colocou no cargo, sem ao menos exigir que ele passasse primeiro pelas categorias de base, ou até um estágio como assistente técnico.

Contratar o Rogério Ceni como treinador, era o caminho mais fácil que a diretoria encontrou para dar a resposta que a torcida queria aos mandos e desmandos de uma gestão conturbada.

Agora estão todos vendo que foi um erro.

A saída do Rogério nesse momento, representa o encerramento da carreira do maior ídolo do clube, nesta nova função.

Sim, porque ninguém imagina que ele vai se prontificar a treinar outro clube.

Pelo menos, não uma equipe brasileira.

Agora que não é mais treinador do São Paulo, acho que ele deveria pensar em ajudar o clube como assistente do próximo técnico. Ou ajudar o departamento de futebol de algum jeito.

Quem sabe um dia ele volta com mais bagagem e num momento menos complicado?

Agora todos especulam que Dorival Jr será o novo treinador.

Experiência e capacidade sem dúvida ele tem.

Mas os últimos trabalhos dele , com exceção do Santos no ano passado, foram sofríveis.

Será que ele só dá certo no Santos?

Vamos aguardar os próximos capítulos dessa agonia tricolor.

Até a próxima.

 

Meus palpites

Finalmente vão começar as quartas-de-final da Copa do Brasil.

Os últimos jogos pela competição aconteceram no dia 31 de maio. Quase um mês atrás!

A partir de agora, só tem jogão e fazer um prognóstico fica cada vez mais difícil.

Mas, como eu detesto ficar em cima do muro, vamos aos palpites:

FLAMENGO X SANTOS - O jogo de hoje acontece na Ilha do Urubu, local onde o Flamengo terá a torcida fazendo pressão o tempo inteiro. Principalmente porque a torcida fica mais próxima do campo que o Maracanã. No estádio, a equipe ganhou da Ponte por 2x0, e goleou a Chapecoense por 5x1. Retrospecto que dá confiança ao grupo. Apesar de ainda não contar com Éverton Ribeiro, Rhodolfo e Geuvânio, que foram contratados depois do prazo da competição, o time vem subindo de produção e tem no ataque, com Everton, Berrío e Guerrero, o seu ponto forte. O fiel da balança para o rubro-negro é o Diego. Se ele estiver numa noite inspirada e conseguir deixar os companheiros na cara do gol, o Flamengo tem tudo pra ganhar, até com certa tranquilidade. Do outro lado, Lucas Lima pode ser o fator de equilíbrio para o Peixe, valorizando a posse de bola e armando os contra-ataques. O Santos não vem tendo um bom retrospecto fora de casa nesta temporada. Para o time de Levir Culpi, sair do RJ com um empate já seria um grande resultado. Acho dá Flamengo, com uma diferença de dois gols.

GRÊMIO X ATLÉTICO PR - Apesar da derrota para o Corinthians no domingo, é inegável que o Grêmio vive um grande momento físico e técnico. Jogando em casa, os comandados de Renato Gaúcho vão ter que impor um ritmo forte e buscar uma boa vitória. Luan é o craque do time, mas não se sabe se ele vai entrar abalado psicologicamente, por ter perdido um pênalti no último jogo. O Atlético PR, quem diria, vem de quatro vitórias seguidas e embalou sob o comando do Eduardo Baptista. Em condições normais o Grêmio vai conquistar uma vitória folgada. É nisso que eu estou apostando.

PALMEIRAS X CRUZEIRO - O começo do trabalho de Cuca no Palmeiras não foi nada fácil. A equipe começou muito mal no brasileirão e quase foi eliminado pelo Inter nas oitavas. Mas, aos poucos, as coisas estão entrando nos eixos. Na minha opinião, o Palmeiras é um dos favoritos pra conquistar a Copa do Brasil. O time está levando muito a sério a partida de hoje, chegando a poupar alguns jogadores contra a Ponte. Do outro lado, o Cruzeiro acabou com a fase ruim no brasileirão, após a vitória sobre o Coritiba. A equipe mineira é muito bem armada pelo Mano Menezes e vai dar trabalho para o Verdão, mesmo com o jogo acontecendo no Allianz Parque.  Pra mim este confronto é o mais equilibrado de todos e o jogo de hoje termina empatado.

ATLÉTICO MG X BOTAFOGO - O Galo passou por uma grande momento no ano, quando ficou sete partidas sem perder e conquistou o campeonato mineiro. Quando começou o brasileiro, foi só decepção. O time continua perto da zona do rebaixamento, apesar de ter, Elias, Robinho, Fred e companhia no elenco. Além do inteligente e competente técnico Roger. Apesar da fase não ser das melhores, a expectativa é de que a equipe cresça neste momento decisivo. Jogando em casa, vai partir com tudo pra vitória. O Botafogo vem de um resultado muito ruim na derrota para o Avaí. Mas, normalmente é uma equipe bem armada na defesa e dificulta a vida dos adversários fora de casa. Pela força da torcida e por ter jogadores mais experientes e acostumados com as decisões, eu acho que o Atlético ganha em BH por uma diferença de dois gols.

Claro que é só palpite gente. Vamos ver se eu acerto pelo menos uma.

Até a próxima.

 

 

 

 

Final antecipada

Para os que, como eu, reclamam que o campeonato brasileiro não tem final e são raros os jogos realmente importantes para os dois times envolvidos, vão se deliciar no domingo.

O líder Corinthians, vai até Porto Alegre, para enfrentar o vice-líder Grêmio, em uma partida com status de decisão antecipada.

Calma, eu sei que não chegamos nem a um terço do brasileirão.

Mas é realmente muito raro vermos um jogo dessa importância num campeonato de pontos corridos. Talvez não aconteça mais nas próximas 28 rodadas.

De um lado o tricolor gaúcho, dono do melhor ataque com 23 gols, com a impressionante média de 2,5 gols por partida.

Do outro, somente um ponto a frente do rival, o Timão, que tem a melhor defesa, com apenas cinco gols sofridos em nove jogos.

Vale a liderança. O empate favorece o Corinthians, que continuaria um ponto na frente na classificação.

Eu diria que o empate é bom pro campeonato como um todo, para que a gente não tenha que ficar durante meses vendo somente duas equipes na briga pelo título.

Quanto mais agora, que outros candidatos começaram a esboçar uma reação, como é o caso de Palmeiras e Flamengo.

Como eu não gosto de ficar em cima do muro, vou dar o meu palpite.

Acho que o Corinthians vai conseguir segurar a pressão da torcida, e  arranca um empate na Arena do Grêmio no domingo.

Façam suas apostas.

 

Rússia mostra sua fragilidade

O jogo entre Rússia e Portugal, pela Copa das Confederações, deixou clara a diferença técnica entre as duas equipes.

Não que Portugal tenha feito uma grande partida. Longe disso.

Mas ter jogadores como Cristiano Ronaldo, André Silva e Pepe, fez muita diferença.

No primeiro tempo, Cristiano Ronaldo se destacou, atuando centralizado na área em alguns momentos, e caindo pela direita em outros.

Ele levou grande vantagem sobre a fraca defesa russa.

No único gol da partida, ele nem precisou sair do chão pra tocar de cabeça, depois de um cruzamento perfeito de Raphael Guerreiro.

CR7 ainda teve uma outra grande chance de marcar, mas parou no goleiro Akinfeev.

cristiano ronaldo portugal 1kya3xf6ifcif1f0wcearcdhox Rússia mostra sua fragilidade

Cristiano Ronaldo marcou seu primeiro gol na competição

O goleiro russo, por sinal, foi o grande destaque do time da casa, salvando sua equipe pelo menos em três outras ocasiões.

A defesa na cabeçada de André Silva, no início do segundo tempo, é candidata a uma das mais bonitas da competição.

A Rússia bem que tentou ser mais ofensiva no segundo tempo. Empurrados pela torcida, os jogadores foram pra cima com mais agressividade, impondo uma pressão diante dos adversários.

O problema é a falta de qualidade técnica.

Quem tem atacantes como Smolov, Kombarov e Samedov, está muito mal servido.

Se o ataque não funcionasse, mas a defesa fosse o ponto forte, tudo bem. Mas a seleção marca muito mal e deu espaço para os portugueses.

Agora Portugal pulou pra liderança e define a classificação contra a fraca Nova Zelândia.

Já os Russos vão ter que conquistar um bom resultado contra os perigosos mexicanos.

A situação dos donos da casa não é nada fácil.

 

 

O futebol nunca mais será o mesmo

Eis que o tão comentado árbitro assistente de vídeo (VAR na sigla em inglês), está funcionando a todo o vapor na Copa das Confederações.

Sem dúvida, um recurso que vai revolucionar o futebol. Pelo menos, vai trazer mudanças significativas no esporte mais popular do planeta.

O sistema já havia sido testado no Mundial de clubes do ano passado.

Mas agora estou com a percepção de que os árbitros estão mais treinados e com mais vontade de se adaptar o mais rápido possível à novidade.

Em poucos segundos a decisão é tomada, evitando a quebra do ritmo de jogo.

Foi o que aconteceu no gol anulado de Portugal contra o México e no gol validado do Chile, diante de Camarões.

Os australianos também tiveram que esperar um pouco pra comemorar um gol na Alemanha.

Na minha opinião, é um sistema que veio pra ficar.

Já existe a certeza, apesar do anúncio só acontecer em março de 2018, que o árbitro de vídeo estará presente na Copa do Mundo da Rússia.

A partir de agora, a tendência é de que os principais torneios do futebol mundial passem a contar com esta valiosa ajuda.

O assistente de vídeo vai se alastrar e chegar também nas principais ligas de futebol da Europa. Daqui a pouco estará por aqui. É só esperar.

Um caminho sem volta que pode ser considerada uma boa notícia para o esporte.

Afinal de contas, os lances duvidosos serão esclarecidos e os resultados ficarão mais justos. O jogo, de uma forma geral, tende a melhorar.

O problema é a adaptação a esta nova realidade.

Vai demorar um pouco ainda para os árbitros, e principalmente os jogadores, se acostumarem com a novidade.

Tenho certeza que, em todo o lance mais confuso, o jogador vai comemorar o gol de uma forma mais tímida.

Ou nem vai comemorar, esperando um pouco o árbitro de vídeo confirmar o gol.

Acredito que o sistema ainda vai ter que passar por algumas adaptações para evitar reclamação das equipes e dos treinadores.

Por exemplo, já sabemos que o árbitro do jogo pode solicitar o VAR. O mesmo acontece com o próprio pessoal que está olhando nos monitores.

Mas e os times? Por que eles não podem pedir?

Treinadores e jogadores podem reclamar porque o VAR entrou em ação num lance e não entrou no outro.

O ideal seria que todos os lances fossem monitorados, evitando assim qualquer tipo de injustiça.

Acredito que, para os árbitros principais das partidas, a situação vai mudar muito.

Imagina o árbitro de vídeo desmentir toda hora a decisão do juiz no campo. Isso pode tirar totalmente a segurança nas decisões da arbitragem no campo.

E para os locutores que estão transmitindo a partida?

Grita gol na hora ou espera o pessoal do vídeo?

Pois é... Definitivamente, o futebol nunca mais vai ser o mesmo.

Até a próxima.

 

O drama dos Atléticos

A sétima rodada do brasileirão ainda não foi completada. Faltam ainda dois jogos nesta quinta-feira.

Mas nada vai mudar a zona do rebaixamento.

Podemos dizer que o Z4 é a grande surpresa até agora do campeonato, após praticamente um quinto da competição já disputada.

É realmente incrível como dois dos três Atléticos do campeonato estão entre os quatro últimos.

E não é o Atlético Goianiense não.

O mineiro ocupa a 17ª posição, enquanto que o paranaense amarga a lanterna!

Tudo bem que o Furacão não estava cotado para ser um dos candidatos ao título. Mas está classificado para as quartas da Libertadores e tem um elenco mediano, pelo menos no papel.

E olha que se não tivesse vencido ontem fora de casa, já estaria quatro pontos atrás do primeiro fora da zona de rebaixamento (que é exatamente o terceiro Atlético, o de Goiás). Por pouco não tivemos os três Atléticos juntos no grupo da degola.

Por coincidência, a vitória do Furacão fora de casa foi exatamente contra o Galo em BH.

Se na última temporada o fator casa era o grande diferencial do time mineiro, agora passou a ser o ponto fraco. O aproveitamento é pífio, com duas derrotas em quatro jogos no Independência.

Achei que desta vez o resultado foi um castigo muito duro. A equipe fez pressão desde o início do jogo e até fez dois gols, que foram bem anulados por conta de impedimento.

O detalhe é que o Atlético Paranaense teve o Lucho Gonzalez expulso aos 39 do primeiro tempo.

Mesmo assim, no final da partida fez o gol que lhe deu a primeira vitória, numa incrível falha do Felipe Santana, aumentando ainda mais o drama do adversário.

Não acho que seja o caso de demitir o técnico Roger Machado.

Sinceramente, a equipe está passando por uma fase ruim onde nada está dando certo.

Robinho perdeu algumas chances claras de gol. Fred também fez falta.

Acredito que a equipe vai voltar ao caminho das vitórias.

Ao contrário do Furacão, que pode passar sufoco durante todo o brasileirão.

 

 

 

 

Vitória tranquila em um jogo morno

A seleção brasileira praticamente começou a partida na frente.

Com 10 segundos, o time já fazia o primeiro gol, numa saída errada da Austrália. Diego Souza recebeu bom passe do Giuliano e bateu no canto do goleiro.

O estádio vazio já demonstrava que os australianos não tinham muita expectativa, nem interesse neste confronto.

Mas, se engana quem achou que seria um jogo fácil, com direito a goleada. Os australianos avançaram a marcação e ocuparam o campo de ataque, levando mais perigo que o Brasil.

A partir da metade do primeiro tempo, a seleção conseguiu ter mais a posse de bola e controlar melhor o jogo.

Coutinho era o melhor jogador em campo.

Impressionante como ele está cada vez mais  à vontade com a camisa da seleção. Eu diria que ele está garantindo um lugar na equipe titular para a Copa do Mundo.

Gostei também do Rafinha apoiando pela direita. Acho ele mais jogador que o Fagner.

David Luiz se apresentou bem como volante. Pela sua versatilidade, seria um dos meus convocados para a Copa.

Diego Souza também estava bem à vontade no jogo. Foi o jogador que mais se movimentou no ataque brasileiro, com toques inteligentes e finalizações.

Não acho que ele seja um dos melhores atacantes do nosso futebol.

Jogadores como o Jô, Fred e até o Luan, do Grêmio, são meus preferidos. Sem falar no Gabriel Jesus, que é o meu titular na posição.

Mas é inegável que o Diego Souza vem aproveitando as chances que vão surgindo.

Ao contrário do Douglas Costa, que se esforçou muito, mas não foi bem. Acabou passando pelo vexame de ser substituído pelo Taison.

No segundo tempo a Austrália trocou alguns jogadores e facilitou ainda mais. Thiago Silva fez, de cabeça, o segundo gol brasileiro aos 16 minutos.

Até o Taison fez o dele, aos 29, depois de uma linda troca de passes da equipe, com direito a toque de calcanhar do Paulinho.

O atacante até chorou quando fez o gol, porque ele sabe que provavelmente será o primeiro e último com a camisa da seleção.

Rodriguinho foi o que menos teve chances com o Tite nestes dois amistosos. Só entrou aos 31 minutos do segundo tempo e pouco pôde mostrar.

Ainda deu tempo do Diego Souza fazer mais um nos acréscimos.

De qualquer maneira, gostei do amistoso. Valeu para experimentar e dar rodagem a alguns jogadores.

A partir de agora, só faltam mais 9 jogos entre eliminatórias e amistosos, até a estreia na Copa do Mundo.

Valeu pelo teste.

 

 

Derrota que serve para amadurecer

Foi um primeiro tempo bastante equilibrado em Melbourne.

As duas equipes buscavam marcar pressão no campo do adversário.

O Brasil se movimentava mais e tocava a bola com rapidez.

Foi assim que a seleção teve uma grande oportunidade com o Phillippe Coutinho aos 22 minutos.

Passamos por um susto, quando Maidan fez falta feia em Gabriel Jesus. Justamente no pé direito que sofreu uma fratura pelo Manchester City. Mas ele ficou bem.

A partir dos 35 minutos, a Argentina ficou mais com a posse de bola e se tornou mais perigosa.

Jogando principalmente em cima do Fágner, com Di Maria tendo grande atuação pela esquerda do ataque, a equipe passou a finalizar com mais perigo.

O gol, no final do primeiro tempo, aconteceu por uma falha do miolo de zaga do Brasil. Otamendi subiu sozinho e cabeçeou na trave. No rebote, Mercado tocou pro fundo das redes.

No segundo tempo, Tite inverteu a posição com Willian passando para a direita e Coutinho pela esquerda.

Depois de um início sonolento, a seleção brasileira aos poucos foi se tornando mais perigosa, com Gabriel Jesus e Coutinho se destacando.

Aos 16 minutos, o gol de empate só não saiu por um milagre. Jesus chutou na trave já com o goleiro batido. No rebote Willian acertou a trave novamente.

Aos 20 minutos, a primeira alteração do Tite. Douglas Costa entrou no lugar do Renato Augusto, tornando a equipe mais ofensiva.

Na metade do segundo tempo Dybala foi substituído. O vice-campeão da Champions pela Juventus esteve apagado em campo.

Aos 27 minutos foi a vez do Rafinha entrar na vaga do Fágner. Acho que ele entrou até tarde no jogo. O Tite poderia ter experimentado o jogador desde o início do segundo tempo.

O Brasil continuava sendo mais perigoso, mas pecava nas finalizações. O resultado mais justo seria um empate.

Mas até acredito que, se tem uma boa hora para uma primeira derrota do Tite, a hora é essa.

Bom que foi num amistoso.

Mas claro que perder pra Argentina nunca é agradável.

Que sirva para que ninguém tenha a impressão de que o Tite na seleção é imbatível.

Parabéns ao Jorge Sampaoli pela grande estreia.

 

 

 

 

 

Ataques poderosos

Brasil e Argentina se enfrentam nesta sexta em território australiano, em um jogo cercado de expectativa.

Se anteriormente, os técnicos das duas equipes não contavam com a confiança de suas torcidas, agora a situação é bem diferente.

Tite e o recém-contratado Jorge Sampaoli, também chegam com status de protagonistas.

Um deles, já classificou sua seleção e agora já planeja a participação na Copa do ano que vem.

O outro, ainda terá que arrancar nas eliminatórias para classificar a Argentina.

Mas, não tenho dúvidas de que Sampaoli tem condições de fazer a equipe dar essa virada e chegar no Mundial como um dos favoritos.

Para o jogo que será disputado no Lakeside Stadium, em Melbourne, a seleção argentina chega praticamente completa e promete mostrar um futebol bastante ofensivo.

Pelo menos nos treinos, Sampaoli já deu sinais de que vai atuar com três zagueiros, liberando os alas.

Além disso, vai colocar no ataque Higuaín, Messi e Dybala juntos, numa formação que assusta qualquer sistema defensivo.

higuain dybala juventus sassuolo serie a 12xjn5bc88hes1e5o8b37l5t3r 1024x576 Ataques poderosos

Higuaín e Dybala ficaram com o vice da Liga dos Campeões pela Juventus

O Brasil terá alguns desfalques. Os mais importantes são Neymar, Marcelo e Daniel Alves.

Com isso, a defesa brasileira será formada por Wéverton, Fágner, Thiago Silva, Gil e Filipe Luís.

Não sei não, mas acho que essa defesa pode ter sérios problemas diante dos argentinos. Fernandinho e Paulinho terão que voltar e ajudar muito na marcação para proteger mais a zaga.

Para a ausência de Neymar, Willian vai começar jogando, atuando mais pelo lado esquerdo, com Phillippe Coutinho pela direita e Gabriel Jesus centralizado.

Mesmo não contando com nosso principal jogador, esse trio também forma um ataque de respeito.

Por isso, acho que tem tudo pra ser um jogão. De preferência, com muitos gols.

Página 2 de 7912345...Último