Equilíbrio e surpresas no início do brasileirão

Mal começou o brasileirão e já deu pra perceber o equilíbrio que deve ser o padrão desse campeonato.

Dos 20 times participantes, 16 já perderam pelo menos uma vez. Somente Corinthians, Cruzeiro, Flamengo e Chapecoense ainda estão invictos.

Não por acaso, o Timão divide a liderança com a Raposa. Se a Chape vencer hoje o clássico catarinense diante do Avaí, se junta aos dois na liderança com sete pontos.

O Flamengo ficou pra trás por ter empatado duas das três partidas que disputou.

O Vasco vem surpreendendo positivamente.

Se antes ele era considerado um dos candidatos ao rebaixamento, principalmente depois da goleada sofrida na estreia, agora o time deu a volta por cima e vem de duas vitórias seguidas.

Os três pontos no clássico carioca, comprovam que o fator casa pode ser predominante para a equipe fugir da zona de rebaixamento. Convenhamos que este é o grande objetivo do clube este ano.

As surpresas negativas ficam por conta de Palmeiras e Atlético MG.

Os dois, que entraram na competição como candidatos ao título, aparecem bem próximos do Z4.

O caso do Galo é ainda mais grave porque o time ainda não venceu em três jogos.

Tudo bem que o pensamento dos dois é a Libertadores. Ninguém esconde que a prioridade é a competição continental.

Mesmo assim, eles montaram um elenco bom o suficiente para brigar lá em cima em tudo que disputa.

O Palmeiras começou bem, com uma goleada, mas vem de duas derrotas seguidas, jogando muito abaixo do esperado.

Claro que é muito prematuro fazer uma avaliação agora. O campeonato está só começando.

Mas, se demorar pra reagir, pode ser tarde demais pra alcançar o grupo da frente.

Até a próxima.

 

 

Dois tricolores em alta

Nem sempre as coisas fazem sentido no futebol.

Por isso é que ele é tão apaixonante.

Depois da final do campeonato carioca, o Flamengo saiu fortalecido e com o merecido título. Alguns dias depois, foi eliminado na fase de grupos da Libertadores, com uma combinação de resultados absolutamente improvável.

O Fluminense, que havia perdido o título e já não conseguia achar mais o futebol envolvente que estava jogando, parecia que ia cair drasticamente de produção.

Não foi o que aconteceu.

Apesar da derrota para o Grêmio, na Copa do Brasil, o time começou muito bem o brasileirão, com duas vitórias diante de grandes equipes, como Santos e Atlético MG.

Neste domingo, o tricolor carioca jogou uma de suas melhores partidas do ano.

Muito em função de algumas modificações que o Abel fez no time.

A primeira foi a troca de Renato Chaves por Nogueira na zaga. Renato estava mal tecnicamente há algum tempo. Vale lembrar que foi dele a falha para o gol do Everton no primeiro FlaxFlu decisivo.

Ele voltou a falhar contra o Grêmio pela Copa do Brasil. Já estava na hora dele deixar a equipe.

A outra mudança foi tática.

O treinador do Fluminense percebeu que o esquema com três atacantes já não estava mais dando resultado.

Então, ele barrou Welington Silva, e promoveu a volta do Gustavo Scarpa ao time.

Com isso o meio-campo voltou a ter quatro jogadores. Teve mais a posse de bola e melhorou na marcação. A equipe ficou mais encorpada e compacta.

As mudanças deram resultado e o Fluminense conseguiu a façanha de derrotar o Galo dentro do Estádio Independência.

Claro que tomou pressão no final, mas bravamente segurou o resultado, mesmo jogando os 15 minutos finais com um a menos.

Não por ter tido alguém expulso. É que o Sornoza fraturou o tornozelo e a equipe já havia feito três substituições.

Logo quando o Scarpa está voltando depois de um longo tempo parado, o elenco perde outro titular.

O equatoriano ficará pelo menos três meses longe dos gramados.

Mesmo assim, o tricolor parece feliz.

Afinal de contas, parece que o Fluminense reencontrou o bom futebol.

Na próxima semana, Fluminense e Grêmio, os líderes do brasileirão, com 100% de aproveitamento, voltam a se enfrentar em um confronto decisivo pela Copa do Brasil.

O tricolor gaúcho pode até perder por um gol de diferença, que mesmo assim sai classificado para as quartas-de-final.

Vai ser um jogão!

Até a próxima.

 

Sofrimento rubro-negro

Difícil para a torcida rubro-negra engolir uma eliminação como essa. O San Lorenzo nem jogou bem, mas acreditou até o fim que poderia virar o jogo.

O pecado do Flamengo foi tentar controlar o resultado. A equipe se acovardou e recuou demais, achando que só isso bastaria.

O mais incrível dessa eliminação, foi o Atlético PR ter conquistado uma improvável vitória lá no Chile. Quanto mais de virada.

Era a única combinação de resultados que eliminaria o time carioca. Acabou acontecendo.

O mais difícil de engolir para a torcida, é que o Flamengo claramente tem mais time, é mais organizado e colocou mais investimento no futebol, que o rubro-negro paranaense.

Sem falar que a fase era muito boa, depois da conquista do título carioca. Ao contrário do Furacão, que vinha de derrotas inesperadas e uma goleada sofrida para o Bahia, na estréia do brasileirão.

Com os resultados de ontem, até a Chapecoense, que estava muito ameaçada de ser eliminada, se recuperou.

A decepção brasileira foi realmente o Flamengo. E não é a primeira vez que a equipe é eliminada de forma vexatória na Libertadores.

É hora de mudar tudo no clube?

Acho que não. O grupo e a comissão técnica estão fazendo um bom trabalho e devem permanecer.

Mas o abalo psicológico que o elenco vai sofrer, pode comprometer o ano.

Afinal de contas, a principal competição da temporada foi por água abaixo.

Até a próxima.

 

Brasil vai colocar 6 equipes nas oitavas da Libertadores

Semana decisiva para os times brasileiros na Libertadores.

Acredito que, dos oito representantes do país, seis vão seguir para as oitavas-de-final.

Um número bem expressivo. Quase 38% do número total de clubes nesta fase.

Na minha opinião, somente Chapecoense e Atlético PR vão cair fora.

A Chape é lanterna do grupo 7, e teria que conquistar um bom resultado fora de casa contra o Lanús, para ter alguma chance. Sinceramente, acho que nem o empate o time consegue.

Depois da goleada sofrida diante do Atlético Nacional em Medelín, deu pra perceber que este grupo de jogadores ainda precisa de mais bagagem internacional para evoluir.

O Atlético PR deixou de conquistar a classificação na Arena da Baixada, quando levou de 3x0 do San Lorenzo.

Agora vai precisar ganhar da Universidad Católica, no Chile, para se classificar. Vale lembrar que o time chileno ainda tem chances no grupo, mas terá que torcer contra o San Lorenzo, que joga em casa contra o Flamengo.

Por falar no rubro-negro carioca, só um desastre o tira das oitavas. Mesmo perdendo, ele pode se garantir, desde que o Furacão não ganhe.

O Grêmio joga na quinta contra o já eliminado Zamora e passa tranquilo. O Palmeiras também vive uma situação bem sossegada, só precisando de um empate em casa diante do Tucumán.

O Galo já está lá. Com 13 pontos, o time mineiro tem a melhor campanha da fase de grupos até agora, mas já completou a sua participação, com seis jogos.

O River Plate e o Barcelona do Equador são os favoritos à terminarem em primeiro nesta fase, com 10 pontos em quatro jogos.

Com 8 pontos ganhos e ainda tendo duas partidas pela frente, o Santos também aparece como candidato à melhor campanha. Mas terá que superar a altitude na partida de hoje contra o The Strongest.

O time boliviano vem ganhando experiência na Libertadores e está com 100% de aproveitamento em casa. De qualquer maneira, mesmo se perder esta noite, vai seguir na competição.

Até a próxima.

 

 

 

Brasileirão começa quente

O brasileirão começou animado, com muitos gols, bons jogos e , pra variar, lances polêmicos.

Teve até gol de mão, marcado pelo Luan do Grêmio. Sem falar em pênaltis inexistentes que foram marcados, um a favor do Fluminense contra o Santos, outro a favor do Palmeiras contra o Vasco.

Por falar no Verdão, já deu pra perceber que o time mudou com o comando do Cuca e pinta como um dos favoritos ao título. Já era antes, pelo bom elenco que tem, mas agora com o Cuca, o time passa a ser candidato a todos os títulos que disputar.

Gostei muito também do jogo entre Flamengo e Atlético, principalmente no segundo tempo.

Na minha opinião, os dois times surgem também como equipes a serem batidas. Os dois elencos são muito bons e acredito que eles vão brigar pelas primeiras posições.

Mas, claro que o campeonato tá só começando e muita coisa ainda vai acontecer.

O torcedor baiano está até brincando que, se o mundo acabasse até a próxima sexta, o Bahia seria o campeão brasileiro.

Brincadeiras à parte, mesmo poupando alguns titulares, o Atlético PR não poderia levar uma goleada dessas.

Sem falar nos 3x0 que levou do Coritiba pelo estadual, e da derrota pelo mesmo placar que sofreu em casa para o San Lorenzo, pela Libertadores.

Acho que a coisa tá feia pro Paulo Autuori. Se for eliminado na primeira fase da Libertadores, ele vai cair.

Após a primeira rodada, Vasco, Atlético PR e Sport, que foi goleado pela Ponte, aparecem na zona do rebaixamento.

Se essas equipes não se cuidarem, vai ser difícil elas saírem de lá.

Outros dois candidatos ao rebaixamento, Coritiba e Atlético Goianiense, se enfrentam esta noite.

Vamos ver o que acontece.

 

 

O último teste de Rogério Ceni

Que mico do São Paulo hein!

Ser eliminado por uma equipe que nunca tinha disputado uma competição internacional e viajava pra fora da Argentina pela primeira vez, foi realmente um grande vexame para a história do clube.

Um empate com sabor de derrota para o desconhecido Defensa y Justicia.

A terceira eliminação do ano em praticamente 20 dias!

E olha que o time teve um intervalo de 17 dias para se acertar, desde a derrota para o Corinthians. Foram 13 dias só treinando.

Qualquer outro treinador já teria caído faz tempo diante de tantos resultados ruins.

Mas, como é o Rogério Ceni, que também é ídolo, ele fica.

Gostaria de deixar claro aqui que sou a favor da permanência dele.

Mas, todos nós sabemos que, pela cultura do futebol brasileiro, um técnico que não faz um time evoluir, mesmo tendo tempo pra trabalhar, já estaria fora faz tempo.

O grande problema, é que o Ceni deu entrevista depois do fiasco, enaltecendo alguns aspectos do trabalho que tem sido feito.

Que me desculpa o "mito", mas não dá pra achar nada de positivo no trabalho até agora.

A maioria da torcida ainda está com ele. Com toda a razão, até pela história que ele tem no clube.

Mas, uma parte já se manifesta pelas redes sociais, contrária a contratação de um técnico tão inexperiente.

rogério ceni O último teste de Rogério Ceni

Ceni está há 5 meses como técnico do São Paulo

Agora o Rogério Ceni terá o seu teste mais duro. Terá que manter o São Paulo entre os 10 ou 12 primeiros colocados no campeonato brasileiro.

Se o clube ficar perto de uma zona perigosa, próxima do rebaixamento, a paciência da diretoria e da torcida tricolor pode acabar.

Vamos aguardar os próximos capítulos. Ou melhor, as próximas rodadas.

A estreia já será uma pedreira contra o Cruzeiro, domingo no Mineirão.

 

 

 

Sociedade doente

Richarlyson foi apresentado no Guarani para a disputa da série B do brasileirão.

Sem dúvida, um grande reforço para um clube que pensa em se reconstruir e voltar à elite do futebol brasileiro.

Mesmo já tendo 34 anos, o jogador está em forma e pode dar a sua contribuição, tanto no meio como na lateral esquerda, ou até encostando nos atacantes.

Acredito que ele tem tudo pra ser o grande nome da equipe nesta série B. Além disso, tem a confiança do técnico Vadão, que pediu sua contratação.

Mas a recepção de parte da torcida bugrina, mostra que ele não terá vida fácil no clube de Campinas.

Antes da apresentação do jogador, dois homens em uma moto, jogaram cinco bombas na porta do estádio. Sorte que ninguém se feriu.

Sem falar nos protestos nas redes sociais.

Apesar de uma boa parte elogiar a contratação do jogador, muitos torcedores rivais e bugrinos publicaram insultos e piadas homofóbicas sobre o volante.

Até alguns políticos, que torcem para a Ponte Preta, soltaram piadinhas na internet.

Tudo isso por que? Por causa da preferência sexual do jogador?

Isso só mostra com a nossa sociedade continua sendo preconceituosa e estúpida.

Se eu fosse torcedor do Guarani, estaria muito feliz com a vinda de um jogador do nível dele.

Acostumado com a homofobia no futebol, o jogador não se abateu e foi firme ao dizer que vai dar a resposta dentro de campo.

Enquanto isso, o goleiro Bruno é recebido com festa e como ídolo pela torcida do Boa Esporte...

 

Sem direito a ressaca

Para Flamengo e Corinthians, campeões estaduais, é a hora de parar de comemorar e já pensar em outras competições.

O rubro-negro joga hoje pela Copa do Brasil contra o Atlético Goianiense no Maracanã.

Será a partida de ida, onde o Flamengo vai querer fazer um bom resultado para evitar o sufoco na volta, quando vai atuar fora de casa.

O técnico Zé Ricardo já avisou que vai poupar alguns titulares. Os jogadores mais desgastados na visão da comissão técnica, só entrarão se o resultado não vier até a metade do segundo tempo.

Acho acertada a decisão do treinador. Até porque o time já faz sua estreia no brasileirão neste sábado contra o Atlético Mineiro, mais uma vez diante da sua torcida.

Sem falar no jogo decisivo da próxima quarta-feira pela Libertadores, quando vai para a Argentina enfrentar o San Lorenzo. Uma partida que o Flamengo não pode perder, para não correr o risco de ser eliminado logo na primeira fase do torneio.

Uma maratona de jogos importantes que não deixa o clube respirar. A comemoração do título carioca já ficou pra trás.

Vale dizer que a conquista do estadual é a menos importante, para um time que tem condições de brigar pelo título da Libertadores e da Copa do Brasil.

Mesmo assim, esta noite a torcida  provavelmente não verá Guerrero, Everton, Willian Arão e Réver em campo.

O Corinthians também volta a jogar três dias depois da conquista do campeonato paulista. Só que pela Copa Sul-Americana.

O adversário será o Universidad do Chile, em Santiago.

O Timão abriu uma boa vantagem no jogo de ida, vencendo por dois a zero.

Pode perder até por um gol de diferença que avança no torneio.

Menos mal que o jogo contra a Ponte não foi tão desgastante, porque o título já estava praticamente garantido.

Outra boa notícia é a volta do Rodriguinho e do Gabriel, que estavam suspensos e não jogaram domingo.

Para esta partida, Fábio Carille não pensa em poupar nenhum titular. Fagner, suspenso é o desfalque mais importante.

Promessa de uma partida difícil para o Corinthians.

Vale lembrar que, apesar do placar, o jogo de ida teve momentos bem complicados. A equipe chilena foi muito perigosa e dominou boa parte do primeiro tempo.

Além disso, terá a volta do lateral esquerdo Jean Beausejour, da seleção, que é um grande reforço para a La U.

O negócio é não dormir no ponto e tentar manter o foco.

 

 

Flamengo mereceu

Foi um FlaxFlu bastante movimentado e emocionante. Uma partida digna de uma final de estadual, com todos os ingredientes que agradam o torcedor.

Teve gol no início do jogo, gol nos minutos finais, belas defesas dois dois lados e até lances polêmicos.

Um desses lances foi decisivo para o título do Flamengo.

O zagueiro Rever, claramente empurra o Henrique, do Fluminense, ganhando a jogada pelo alto, no lance em que acontece o gol do Guerrero.

Nem acho que o Cavallieri tenha falhado no lance, mas dava pra ele espalmar a bola pro lado.

O gol da vitória rubro-negra saiu quando o time tricolor já estava desesperado, com todo mundo lá na frente.

Acredito que o empate teria sido o resultado mais justo.  De qualquer jeito, o Flamengo levantaria a taça.

Mas, como se falar em justiça se houve um erro de arbitragem?

Em uma dividida pelo alto e dentro da área, o juiz dificilmente marca alguma coisa. Não houve má intenção. Ele apenas interpretou de outra maneira.

Sem falar que o Flamengo foi melhor nas duas partidas.

Levou o gol muito cedo, mas depois teve a atitude de partir pra cima.

Foi uma equipe mais aguerrida, mais voluntariosa e que teve a mais a bola nos pés.

No final do primeiro tempo o Fla estava com 72% de posse de bola.

Parecia que o Fluminense estava mais satisfeito em levar a disputa para os pênaltis do que o adversário.

O tricolor acabou levando o castigo aos 39 do segundo tempo.

Na sequência ainda perdeu o goleiro e o jogo. Não foi uma tarde feliz para o Flu.

Assim como não foi no primeiro jogo da final.

Ficou claro nos 180 minutos da decisão, que o Flamengo tem um time mais equilibrado e jogou com mais coração.

E olha que, enquanto o pessoal das Laranjeiras ficou só treinando durante a semana o elenco da Gávea teve um jogo difícil e decisivo pela Libertadores.

Resumindo, o título carioca de 2017, ficou nas mãos certas.

Até a próxima.

 

 

 

Saída inevitável

Na minha opinião, o Palmeiras tem o elenco mais completo do futebol brasileiro.

Mesmo assim, o time não vem tendo boas atuações.

Vale lembrar, que antes dessa derrota pífia para o Jorge Wilstermann, o time vinha ganhando seus jogos pela Libertadores sempre no sufoco, fazendo o gol da vitória nos acréscimos.

Estas vitórias prolongaram um pouco o emprego do Eduardo Baptista.

Sinceramente, achei que ele ia embora depois da eliminação pra Ponte.

Jogadores como o Borja, Tchê Tchê e Vitor Hugo, não vinham rendendo o esperado.

Quando um grupo muito forte e muito caro não encontra o melhor futebol, a culpa sempre recai no treinador. Desta vez não foi diferente.

Tanto é que o Corinthians do Carille e o São Paulo, do Ceni, perderam menos jogos no ano que o Palmeiras.

Dava pra perceber que alguma coisa de errada estava acontecendo.

Sem falar, que ele não era uma unanimidade desde a época em que chegou no clube.

O fantasma do Cuca, que conquistou o título brasileiro e montou um esquema que dava gosto de ver jogar, não saía da cabeça dos palmeirenses.

Agora o antigo treinador, que só saiu para resolver problemas particulares, é o mais cotado para reassumir a equipe.

É o que a torcida espera.

Página 2 de 7812345...Último