O velho assunto dos títulos mundiais

A FIFA voltou ao assunto dos títulos mundiais conquistados até 2004.

Ela reconheceu que todos os campeões antigos, a partir de 1960, são legítimos campeões mundiais.

Vale lembrar, que no modelo antigo, o campeão da Libertadores enfrentava o campeão da Champions League em um jogo único.

Para ser sincero, este assunto já encheu a paciência dos torcedores envolvidos.

Em nenhum momento eles acharam que não eram campeões, por causa da falta do reconhecimento da FIFA.

Até porque, volta e meia muda o Presidente da entidade e a decisão também é alterada.

A chancela da FIFA  nunca foi motivo para que alguém questionasse esses títulos.

Diferente do Palmeiras, com o argumento de que a Taça Rio também deveria ser considerado como uma conquista mundial.

Não é e nunca será reconhecido pela entidade máxima do futebol.

Tenho certeza que o palmeirense não se sente campeão mundial.

Não era um torneio entre o campeão da América do Sul contra o campeão europeu. Era uma competição em que algumas equipes do mundo inteiro eram convidadas. É bem diferente.

Toda essa polêmica só foi criada porque o Palmeiras é o único grande de São Paulo sem um mundial.

Claro que a gozação e a chacota sempre vão acontecer.

Mas, voltando ao assunto dos mundiais que a FIFA reconheceu, com certeza é uma notícia que deixa os torcedores de Santos, Flamengo, Grêmio e São Paulo mais felizes.

Mais convictos de que ninguém vai ficar fazendo nenhum tipo de zoação de que estas conquistas nunca existiram.

A partir de 2005, todas os campeonatos mundiais foram organizados e reconhecidos pela entidade.

Tomara que ninguém volte mais a esta discussão.

Acho que já deu.

Até a próxima.