O previsível Corinthians

Todas as vezes que o Corinthians perde é a mesma história: todo mundo começa a fazer as contas e dizer que o campeonato está aberto ainda, que o Santos ainda pode encostar, que o Grêmio ainda tem chances, etc.

Na minha opinião, apesar da queda de produção no returno, a gordura que o time acumulou no primeiro turno continua fazendo a diferença.

Até porque, Santos, Grêmio e Palmeiras também vem oscilando demais. Não vejo nenhuma chance do Corinthians perder o título.

Agora, é inegável que o Timão já perdeu aquele status de time invencível e bem montado pelo Fábio Carille.

Aliás, o treinador já é o mais contestado quando a gente analisa a queda de rendimento da equipe no brasileirão.

Como deu tudo certo no início da competição, ele vem relutando muito para mudar qualquer coisa na montagem do time.

Jogadores que antes vinham fazendo um grande campeonato, como Rodriguinho e Jadson, agora já não são unanimidade.

A torcida já perdeu há muito tempo a paciência com eles.

Isso envolve também outros intocáveis do elenco, como Fágner, Maicon e Arana.

Muitas vezes irrita ver o Corinthians jogar de forma displicente e sonolenta como nas últimas partidas.

E o pior é que o Carille não muda o time. Nem as peças, nem o sistema tático, que já está previsível e bem manjado pelos adversários.

Sem tirar o mérito do Bahia, que dominou completamente o primeiro tempo, mas não conseguiu criar grandes chances.

No segundo tempo, viu o Corinthians reagir e ter mais iniciativa, mas soube aproveitar os erros do adversário.

Na próxima quarta tem Corinthians x Grêmio na Arena de Itaquera, com promessa de estádio lotado.

Pelo menos um jogo importante na briga pelo título em um campeonato tão fraco de emoções lá na frente.

Quem sabe o Grêmio surpreende e bota uma pimenta nesta reta final do brasileirão...

Até a próxima.